Eliminado da Copa Libertadores, mas ainda punido pelo morte do garoto Kevin, na Bolívia, o Corinthians conseguiu, na justiça, liminar que permite que seus torcedores marquem presença no jogo de ida da final da Recopa Sul-Americana, contra o São Paulo, no Morumbi.

A primeira partida da final será realizada já no próximo dia 3 de julho; a princípio a punição corintiana tinha previsão de 18 meses sem contar com o apoio da torcida em jogos como visitante, mas o time entrou com recurso, e como este ainda não foi julgado, o Timão pediu à Conmembol para que o jogo da Recopa fosse analisado à parte, e teve o apelo atendido.

O Corinthians já voltou aos treinos, diferente do rival São Paulo, e conta com a volta de alguns jogadores que estavam lesionados, entre eles Renato Augusto, que antes de machucar vinha sendo titular no time de Tite; Chicão e Alessando também já estão à disposição do treinador gaúcho.

A Recopa-Sulamericana é disputada desde o ano de 1989, e o maior ganhador da competição é o Boca Juniors, com 4 títulos; no Brasil, quem mais ficou com a taça foi o Internacional e o São Paulo, cada time com duas conquistas.

Por Vinicius Cunha


Nesta última terça-feira, 05/03, o Grêmio venceu o Caracas por 4 a 1, no estádio Grêmio Arena, assumindo a liderança da chave 8 da competição, porém, nem tudo são flores para o tricolor gaúcho.

Sua apaixonada torcida, durante comemorações dos gols marcados, acabou se extrapolando e veio a danificar o patrimônio do clube, mais precisamente 15 assentos.

Em jogo realizado pela Pré-Libertadores, em janeiro deste ano, contra a LDU, a torcida também exagerou nas comemorações e um incidente com vítimas não fatais acabou acontecendo (devido a comemoração do tipo "avalanche").

Na época, a Conmembol advertiu o clube sulista, caso ocorresse situação similar, poderia haver punições, mas o comportamento se repetiu e agora a diretoria teme "represálias" por parte da Confederação.

Nesta Libertadores, alguns clubes já foram punidos: o Corinthians, devido ao comprtamento de sua torcida na Bolívia, em que um adolescente boliviano veio a óbito, vítima de um sinalizador; e também o Vélez da Argentina, por cenas de violência que a torcida  hermana provocou em jogo realizado no Uruguai, contra o Peñarol. O clube brasileiro com punição cautelar de sessenta dias sem apoio da torcida em jogos sulamericanos; o argentino com a punição de um jogo com portões fechados e multa.

Oxalá as punições supracitadas surtam efeitos e nos estádios desapareçam cenas de vandalismo.

Por Vinicius Cunha


O Corinthians ainda sente os efeitos da morte do menino Kevin, de 14 anos, em Oruro, na Bolívia, no empate em 1 a 1 com a equipe do San José.

A Conmebol, confederação sul-americana de futebol, condenou imediatamente o clube a jogar de portões fechados, sem a presença da torcida. A punição é preventiva e foi aplicada sem ouvir o Corinthians, motivo pelo qual foi apresentado recurso.

Apesar do alegado otimismo do clube paulista, a Conmebol não aceitou o recurso interposto pelo Corinthians, mantendo a decisão pelo prazo de até 60 dias – prazo válido para ser realizado o julgamento definitivo da questão. Assim, o limbo do atual campeão mundial durará, na melhor das hipóteses, toda a primeira fase da Copa Libertadores, podendo a decisão ser mantida ou revogada.

Com isso, a partida desta quarta-feira (27/02), entre Corinthians e Millonarios, da Colômbia, será realizada com os acessos vedados à torcida.

Ensaiou-se um movimento entre as organizadas para comparecer à Praça Charles Muller, em frente ao estádio. Entretanto, o próprio clube pediu para que a torcida não se aglomerasse no local, procurando evitar novas punições da Conmebol.

Agora, resta ao atual campeão pedir a antecipação do julgamento e ao técnico Tite procurar lidar com o grande desafio que é jogar em casa, porém longe da torcida.

Por Euclides Cesar Junior


Diante dos últimos acontecimentos no que se refere ao trágico acidente no último jogo de futebol entre o time brasileiro corintinhas e o boliviano san josé, podemos observar uma questão, diríamos, um tanto delicada: A torcida organizada.

Se por um lado, essas torcidas lotam estádios, gritam o nome do seu time, esbravejam vários cânticos, enfretam sol, chuva, frio,  são fiéis a ponto de atravessarem o oceano para estar junto ao seu time em um campeonato em outro continente, que se endividam para ter alguns minutos de prazer ao lado do time, onde, às vezes, ainda pequenos são influenciados pelos pais ou amigos…

Por outro lado, segundo alguns inquéritos judiciais, a maioria das brigas que acontecem em estádios estão envolvidos torcidas organizadas. Um quesito muito importante é a violência, e isso sim precisa ter um fim, pois o espetáculo de aplausos, cânticos, é de suma importância, desde que seja feito com respeito ao torcedor que gostria de levar a sua família ao estádio e ao pessoal de terceira idade que também quer fazer parte de um acontecimento onde a paz possa reinar, assim como era no início.

Por isso, ter torcida organizada é apenas um ponto de vista, pois uma torcida pode sim ser elgante e respeitosa. Afinal, nos jogos de tênis, a cada ponto, essa torcida que em muitas das vezes são organizadas, aplaudem.

Também é importante ressaltar que se o Estado é incapaz de conter a violência, seja ela dentro ou nao do estádio, proíba então as torcidas organizadas e claro, os torcedores violentos.

Por Alex Menezes


E o jogador Lucas se despede da torcida tricolor dentro do Morumbi e tenta seu primeiro título aos 20 anos de idade.

Lucas, que já foi negociado para o futebol francês pelo valor de R$100 milhões, vem mostrando um grande futebol e com muita humildade. O garoto quer se despedir da torcida com um título inédito.  

O time do São Paulo jogou nesta última quarta-feira, 28, contra o time chileno Universidad Católica. O jogo ficou no 0x0 e por ter vencido o primeiro jogo por 2×0 em Santiago, o São Paulo avançou para a final.

O time do São Paulo ainda pode ganhar a Copa Sul Americana dentro do Morumbi caso o time  dos argentinos, Tigre, ganhe do  Milionarios da Colômbia. Claro que ninguém do São Paulo esconde a torcida pelo Tigre, afinal de contas, nada melhor que conquistar um título dentro de casa.

Lucas torce para que o time do Tigre passe a final, pois quer se despedir ainda em grande estilo da torcida tricolor. Torcedores já sentem sua falta e torce pelo sucesso de Lucas no time do Paris Saint- German.

Por Viviane Nascimento


Mesmo com a promoção de ingressos que a diretoria do Vasco fez, a torcida da equipe de São Januário não se animou muito.

Após as três derrotas consecutivas no Brasileirão, os vascaínos nem chegaram a encher o estádio conforme o esperado. Os torcedores esperançosos foram à loucura quando Jonas abriu o placar, porém essa euforia durou pouco.

Diego Forlan fez dois gols e conseguiu virar o placar. Com essa derrota, o Inter manteve a vantagem na segunda etapa.

Restando apenas seis rodadas, o Vasco necessita recuperar cinco pontos em relação ao São Paulo e assim terminar no G-4.

O Inter está a sete pontos dos tricolores. A torcida, na maior parte do tempo tentou empurrar o time e sair do marasmo e como não obtiveram êxito, os torcedores resolveram protestar cobrando a saída de Roberto Dinamite.

No estádio, os gritos de “Queremos jogador” e “Chega de piada, vendeu o time todo e não pagou nem a água” aumentaram a tensão. Dinamite preferiu esconder-se na sala presidencial e pode perceber o aumento de policiais nas cadeiras sociais, que tiveram que conter alguns torcedores mais revoltados.

Por A.V.S


Será uma partida atípica envolvendo São Paulo e Flamengo, visto que os dois clubes estão em má fase, seus jogadores não são idolatrados e as torcidas já fazem protestos mesmo antes do resultado.

O São Paulo apostou em Ney Franco depois da demissão de Leão, mas o time não emplaca, não joga bem e os resultados não aparecem. A torcida protesta, picha fachada do Morumbi e chama o treinador de Ney “Fraco”.

Já o Flamengo promove a estreia de Dorival Junior, depois da demissão de Joel Santana, mas o elenco do rubro-negro é fraco e muito desequilibrado. Tem Love, Ibson, Leo Moura, mas tem muitos jovens que ainda não emplacaram, nem mostraram muitas qualidades.

O jogo será tenso, mas a expectativa é que de seja de muita correria e, se depender das ultimas partidas, de muitos gols, afinal as zagas tem falhado seguidamente.

Para o ganhador, garantia de semana tranquila para treinar, mas para o derrota é certeza de mais protestos e ainda mais tensão nos vestiários, afinal nenhum dos dois clubes goza de bom relacionamento dos torcedores com seus presidentes.

Por José Alberi





CONTINUE NAVEGANDO: