O Palmeiras enfrentou o Libertad do Paraguai pela 5ª  rodada do grupo 2 da Copa Libertadores, jogou para o gasto, com o apoio da torcida, venceu o adversário por 1 a 0 e garantiu a classificação às oitavas de final da competição.

Depois de ser motivo de chacotas dos críticos e adverśarios, o Palmeiras, enfim, engatou uma boa sequência de vitórias (4 no total) e vem colhendo frutos, como a classificação no Paulistão e, agora, na Libertadores.

Com a vitória a equipe brasileira chegou aos nove pontos e agora é líder da chave, à frente de Libertad e Tigre, que se enfrentam na última rodada. O gol palmeirense foi marcado pelo volante Charles, depois que Wesley errou um chute e a bola sobrou livre para o "predestinado" jogador marcar.

Ainda resta mais uma partida para o Palmeiras jogar na primeira fase, porém, será fora de casa contra o lanterninha do grupo, Sporting Cristal. Mesmo que o time peruano vença, não há mais possibilidades de classificação.

Se a primeira fase da competição terminasse hoje, o time de Gilson Kleina enfrentaria o Real Garcilaso do Peru, no entanto, até o término daquela, muita coisa pode mudar.

Por Vinicius Cunha


A seleção brasileira fez a penúltima apresentação antes da disputa da Copa das Confederações; venceu a Bolívia por 4 a 0, em amistoso realizado em Santa Cruz de la Sierra, que contou apenas com jogadores que atuam no futebol brasileiro.

O jogo serviu para terminar com dois jejuns: o de Felipão, que não tinha vencido desde a sua volta ao comando da seleção; e o de Neymar, que já não marcava a quatro jogos.

A partida seria em homenagem ao jovem Kevin Espada, morto durante partida da Libertadores entre Corinthians e San José, porém não houve nenhuma menção à vítima, e nem mesmo a família do jovem compareceu ao estádio.

Os gols brasileiros foram marcados por Leandro Damião, Neymar (dois) e Leandro, que estreou com a amarelinha e representou bem o Palmeiras, clube que o atacante defende. Além dos jogadores que fizeram gols, mais alguns se destacaram e podem ter garantido uma das vagas no grupo de Felipão, entre tais, os seguintes: Réver, Ralf, Paulinho e Ronaldinho Gaúcho.

No próximo dia 24 de abril, o Brasil terá a última oportunidade para definir os atletas que representarão o país no Copa das Confederações, quando enfrentará a seleção chilena, mais uma vez com apenas atletas que atuam no futebol nacional.

Por Vinicius Cunha


No último domingo, 24/03, o Corinthians foi até Campinas enfrentar o Guarani, em jogo válido pela 14ª rodada do Paulistão, e com um gol do artilheiro Guerrero, no início da partida, o Timão chegou aos 25 pontos na tabela, aproximou-se da classificação e afundou ainda mais o Bugre, que permenece na zona de rebaixamento do Paulistão.

O Coringão é um dos times que mais empatou no campeonato, ao lado do Palmeiras e da Ponte Preta, sete no total, porém, desta vez a história foi diferente, e mesmo não conseguindo ampliar o placar no decorrer da partida, que no final teve até chuva de granizo, garantiu a vitória.

As baixas do alvi-negro ficaram por conta das lesões do goleiro Cássio e do meio-campista Renato Augusto, este com estiramento na coxa, aquele com problema no quadril.

O Guarani continua em má fase e permenace com nove pontos, e como falta apenas 5 cinco rodadas para o término da primeira fase, matemáticos estipulam que será necessário no mínimo três vitórias e um empate, para que o clube escape de mais um rebaixamento em sua história.

No meio de semana, ambas as equipes voltam a campo, quando o Guarani visitará o Oeste de Itápolis, e o Corinthians receberá a Penapolense, em jogo que contará com volta do craque Alexandre Pato.

Por Vinicius Cunha


O Grêmio estreou no segundo turno do Gaúchão e venceu o Lajeadense por 2 a 0, ambos gols sendo marcados pela meia atacante Zé Roberto, um deles, inclusive, ao estilo Messi, encobrindo o arqueiro. A partida ainda contou com a participação de Kleber, O Gladiador, que estava lesionado e voltou ao time.

Como não obteve êxito no 1º turno, o time de Porto Alegre precisará vencer o atual para poder disputar a final do Campeonato Gaúcho.

A próxima partida do tricolor, pelo Gaúchão, será na próxima quarta-feira, 20/03, quando visitará o Pelotas, na Boca do Lobo.

O time de Luxemburgo ainda vive altos e baixos na temporada, por exemplo na Libertadores, onde jogou quatro vezes e ganhou duas, perdendo as outras. Na competição sulamericana o clube está em segundo lugar do grupo, e receberá o Fluminense na próxima rodada, sendo o jogo questão de vida ou morte.

"Luxa" ainda não ganhou a Copa Libertadores, e a competição é o sonho de consumo tanto dele quanto dos torcedores, jogadores e diretoria do Grêmio.

Aos pouquinhos, a equipe vai dando liga, mas só o tempo mostrará onde os gremistas chegarão neste ano.

Por Vinicius Cunha


O Grêmio foi até a Venezuela para enfrentar o Caracas com a ideia de arrancar no mínimo um empate, porém, mesmo começando bem, sofreu a virada e o grupo 8 da Libertadores ficou embolado.

A partida poderia ter um resultado diferente para o tricolor gaúcho, pois além de ter marcado primeiro, com o meio armador Elano, errou muitos gols e acabou sendo castigado.

Os gols da equipe venezuelana foram marcados por Edder Farías e Ângelo Peña, num estádio com a presença de poucas pessoas, total de 7 mil aproximadamente, provavelmente em virtude da morte de Hugo Chávez.

O grupo 8 está aberto e depois do fim da 4ª rodada, todos os times têm chances de classificação, o líder é o Fluminense com 7 pontos; depois vem o Grêmio com 6; em terceiro o Caracas com os mesmos 6 pontos, mas com saldo menor do que a equipe gaúcha; e em último o Huachipato do Chile com 4 pontos.

Os 4 times que compõem o grupo farão mais duas partidas cada um, sendo uma em casa e outra fora. A próxima rodada terá Grêmio x Fluminense no Rio Grande do Sul, e Caracas x Huachipato na Venezuela. É um dos grupos mais equilibrados da competição e é complicado falar em favoritos para classificação, ainda mais devido às instabilidades dos times, inclusive dos brasileiros.

Por Vinicius Cunha


O Verdão foi à Argentina enfrentar o Tigre com o intuito de conquistar no mínimo um ponto. Porém, mesmo jogando melhor que o adversário o Palmeiras não soube converter em gols as chances convertidas e acabou sendo castigado no final da partida, gol de Gabriel Penãlba.

Com a derrota, o time brasileiro ficou estacionado nos três pontos e divide a última colocação do grupo com o próprio time argentino, porém, com saldo de gols superior, em um grupo que tem o Libertad do Paraguai com sete e o Sporting Cristal com quatro.

A próxima partida do time de Gilson kleina pela Libertadores é contra o próprio Tigre, 02/04, no Brasil. Antes do gol sofrido, o atacante Kléber, do Palmeiras, saiu cara a cara com o goleiro argentino, porém, se complicou no lance e desperdiçou uma das muitas oportunidades que o time teve. 

A partida mostrou claramente que o ditado que diz que "quem não faz leva" é verdadeiro e continua em vigor, quanto mais em jogos da Libertadores.

Gilson Kleina terá muito trabalho para levar o time à classificação, pois normalmente é necessário aproximadamente nove pontos para se classificar, ou seja, o Verdão terá que vencer dois dos três jogos que tem para disputar. Tarefa nada fácil para um time que anda um tanto quanto sem confiança.

Por Vinicius Cunha


Em uma semana o Real Madrid venceu o Barcelona, seu maior rival, duas vezes, uma pela Copa do Rei e outra pelo Campeonato Espanhol, esta última por 2 x 1.

Desta vez, o astro CR7 não marcou, pois foi poupado e começou a partida no banco de reservas, só entrando em campo no final do 1/3 do segundo tempo. Já o brasileiro Kaká começu a partida e continua com sua labuta de ganhar a confiança de Mourinho.

Para o Real, marcaram os gols o atacante Benzema e o defensor Sergio Ramos, para o Barça, pra variar, o autor do gol foi o argentino Messi.

Apesar da derrota, o time da Catalunha continua na liderança do Campeonato Espanhol e tem 13 pontos de vantagem para o time merengue.

É incrível como no futebol os pensamentos e críticas mudam dentro de pouco tempo, pois até antes da derrota para o Real Madrid pela Copa do Rei, o Barça era favorito a ganhar tudo na temporada, porém, as opiniões estão mudando e alguns já decretaram até o fim do Barça mágico e imbatível.

É cedo para afirmar, contudo o que se vê é que os Galáticos voltaram e a temporada pode ser cheia de surpresas positivas para a torcida madrilenha.

Por Vinicius Cunha


Na noite de ontem, 27/02, quarta-feira, o Timão jogou a primeira partida pela Copa Libertadores depois que foi punido pela Conmembol com a proibição do acesso dos torcedores às dependências do estádio nos dias de jogos. Mesmo diante da situação, o Corinthians venceu o Milionários da Colômbia, sendo os gols assinalados por Guerrero e Pato, nova dupla de ataque corintiana.

Apesar da punição decretada, quatro torcedores conseguiram na justiça o direito de assistirem a partida, pois compraram o ingresso previamente e mediante liminar puderam adentrar ao estádio.

Com relação ao jogo, o Timão se impôs e não deu chances ao time colombiano. Com renato Augusto e Pato assumindo a condição de titulares, em alguns momentos da partida parecia que o time paulista estava treinando e não teve dificuldades em construir a vitória, chegando aos quatro pontos e assumindo a segunda colocação do grupo. O próximo jogo do Corinthians na competição será contra o líder da chave, o mexicano, Tijuana, dia 6 de março, fora de casa.

Antes do confronto pela competição sulamericana, o Corinthians enfrentará o Santos, pelo Campeonato Paulista. O time da capital vem de 4 empates seguidos no campeonato e ocupa apenas a 8ª colocação, ou seja, não é um jogo de vida ou morte, porém a vitória é indispensável.

Tite não decidiu ainda se entrará em campo com o time completo, vai depender dos treinamentos do restante da semana, porém "clássico é clássico" e vem aí mais um bom jogo.

Por Vinícius Cunha


O jogo adiado da 14ª rodada ganhou grande importância para a data de hoje. Enquanto o Flamengo precisava vencer para se afastar da zona de rebaixamento, o Atlético precisava da vitória para voltar a encostar no Fluminense, que ultrapassou o Galo nas últimas rodadas e abriu 5 pontos de vantagem. E quem se deu melhor foi o Flamengo. Jogando em casa, o time carioca conseguiu vencer e afastou de vez o fantasma da zona da degola.

Para marcar o reencontro de Ronaldinho com a torcida do Flamengo, o Engenhão estava cheio. Com 30 mil apitos para atormentar o antigo camisa 10, os torcedores flamenguistas fizeram sua parte o jogo todo. O time, em campo, correspondia.

Logo no começo da partida, Love e Cleber Santana tiveram boas chances para o time da casa. Sem ser incomodado, o Flamengo ia comandando a partida. E, aos 20 minutos, com um golaço de meia bicicleta de Vagner Love, o time carioca abriu o placar. Sem conseguir criar jogadas, o Galo só veio a aparecer nos minutos finais, com chances de Richarlyson e Jô. O placar, porém, não foi alterado.

Com um pensamento totalmente diferente no segundo tempo, o Galo veio com tudo. No primeiro lance, o time mineiro já assustou o Flamengo. Aos 4, Jô mostrou oportunismo e empatou a partida: 1×1. Com o gol sofrido, o time da Gávea acordou.

Com isso, aos 11 minutos, passou novamente a frente. Liedson, após boa jogada de Wellington Silva, decretou o 2×1. O mandante, então, passou a não ter pressa no jogo. O Galo, por sua vez, buscava o ataque de todas as formas. Ronaldinho comandava e tentava ajudar. Em uma jogada, muita reclamação com o árbitro por não marcar um suposto pênalti.

Após a polêmica, o clima esquentou. Réver deu uma cotovelada em Cáceres e acabou expulso de campo. O ritmo do jogo não caiu. Cleber Santana acertou a trave pelo lado do Flamengo. Pelo lado do Galo, Ronaldinho e Guilherme tiveram boas chances para marcar. Por último, Carlos César teve a chance de empatar, mas Felipe defendeu e garantiu a vitória do time de Dorival Júnior.

Com os 3 pontos, o Flamengo chega a 34 pontos e assume a 10ª posição. O Galo, agora com o mesmo número de jogos dos outros times, está em 2º com 52, quatro a menos que o líder Fluminense.

Por Augusto Cesar


O Internacional recebeu o Bahia, pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro, e conseguiu uma vitória tranquila. Confirmando o fator casa, o time gaúcho quase não passou sustos e conseguiu 3 pontos importantes para a continuação do campeonato.

Os dois times começaram a partida se estudando. Sem forçar nos primeiros 10 minutos, as equipes iam procurando caminhos para chegar ao gol adversário. E o Inter achou. Aos 12 minutos, numa falha do setor defensivo do Bahia, Fred chutou de fora da área e abriu o placar para o Colorado.

Depois de sofrer o gol, o Bahia tentou ir para o ataque e teve chances com Elias e Souza. Damião, por outro lado, assustava pelo Internacional. Mesmo assim, o jogo seguia em ritmo morno. Enquanto isso, Forlán começava a aparecer.

Depois de três tentativas, o atacante conseguiu marcar seu gol. Em assistência de D'Alessandro, o uruguaio só teve o trabalho de empurrar para as redes para mudar o placar: 2×0. Foi o mesmo quem teve a última chance do primeiro tempo, mas Marcelo Lomba salvou o time baiano de levar o terceiro gol.

O cenário continuou igual no segundo tempo. O Bahia não oferecia perigo ao goleiro Muriel. O Inter, leve em campo, ia pra cima com tranquilidade. Aos 2 minutos, o time gaúcho quase conseguiu marcar o terceiro. 4 minutos depois, conseguiu.

Leandro Damião acertou belo chute de fora da área e fez 3×0. Após o terceiro gol, o Colorado diminuiu o ritmo e esperava já o final do jogo. No fim, ainda houve tempo para o Bahia descontar, com Kleberson. O gol serviu apenas como consolação e o resultado terminou assim: 3×1.

Com a vitória, o Inter chega a 40 pontos e ocupa a 7ª colocação. O Bahia, que estava a sete jogos sem perder, fica com 31 pontos, na 15ª posição.

Por Augusto Cesar


O São Paulo recebeu o Cruzeiro, no estádio do Morumbi, com mais de 40 mil pessoas presentes. E os torcedores puderam presenciar uma boa partida de futebol. No fim, a vitória do São Paulo pelo placar mínimo foi o suficiente para deixar feliz a torcida sãopaulina.

Sem Luís Fabiano, o Tricolor entrou em campo com Lucas, Osvaldo e Willian José formando o ataque.  E o trio deu trabalho para o Cruzeiro no primeiro tempo. Osvaldo infernizava a zaga cruzeirense com sua velocidade, mas parava nas mãos do goleiro Fábio.

O Cruzeiro, por outro lado, também não abdicou do ataque. Montillo e Wellington Paulista eram quem mais levava perigo à meta paulista, e Rogério Ceni teve de trabalhar algumas vezes para conseguir manter o placar igual na primeira etapa.

Com a mesma proposta de jogo no segundo tempo, os dois times buscavam chances para tirar o zero do marcador. Osvaldo e Montillo continuavam a oferecer perigos para os times. Jogando em casa, o São Paulo começou a dominar a partida a partir dos 15 minutos.

Ademilson e Jádson tiveram boas chances para marcar, mas quem conseguiu foi Osvaldo. Melhor jogador da partida, o jogador pegou rebote de Fábio após cruzamento de Douglas e chutou para marcar o 1×0. O gol foi um golpe para o Cruzeiro, que não voltou a se encontrar na partida. O Tricolor ainda teve chances com Jádson e Ademilson novamente, mas o placar e a vitória já estavam definidos.

Com o resultado, o São Paulo sobe para 42 pontos, na 5ª colocação, e encosta no Vasco. O Cruzeiro estaciona nos 35 e se mantém em 9º.

 Por Augusto Cesar


A liderança está mantida. Tendo entrado em campo buscando esse objetivo, o time do Fluminense conseguiu alcançar sua meta. Não tão fácil quanto gostaria, mas mesmo assim obteve uma importante vitória, que não deixa o Galo ultrapassá-lo na tabela.

Com os retornos de suas estrelas, Deco e Fred, o Fluminense esperava encontrar um jogo mais fácil. Nada disso. Por quase todo o primeiro tempo, as melhores chances foram do Náutico. Quase. Se Kim, Rogério e Patric não conseguiram encontrar as redes, Leandro Euzébio conseguiu.

Aos 42 minutos, quando parecia que o placar não sairia do zero na primeira etapa, o zagueiro do time carioca marcou, após cobrança de escanteio de Deco e desvio de Fred. E se o gol já foi uma surpresa, pelo fato do time não estar jogando bem, o segundo, 4 minutos depois, foi uma premiação pela eficiência. Fred recebeu de Thiago Neves e decretou o 2×0 no placar.

Atordoado com os dois gols repentinos, o Náutico não conseguia se encontrar na volta para o segundo tempo. As 3 melhores chances até a primeira metade da segunda etapa foram do tricolor carioca.

O Náutico só veio aparecer com perigo aos 36 minutos, e foi fatal. Kim chutou e diminuiu o placar. Animado com o gol, o Náutico tentou pressionar o Flu nos minutos finais.

Aos 42, um lance que gerou muita reclamação. Kim cabeceou e Cavalieri fez grande defesa. No rebote do mesmo lance, Kim foi claramente derrubado por Gum dentro da área, mas o árbitro, incrivelmente, mandou o jogo seguir. Isso foi o golpe final nas expectativas do Timbu, que não teve mais forças para chegar ao empate.

Agora com 56 pontos, o Fluminense continua sendo o líder do campeonato. O Náutico, por sua vez, segue com 31, na 12ª colocação

Por Augusto Cesar


Jogando em seus domínios, o Grêmio entrou em campo contra o Náutico para se reencontrar com a vitória. Contando com força máxima, o time gaúcho não encontrou muitas dificuldades e conseguiu superar a equipe pernambucana.

Demorou muito tempo para acontecer a primeira chance da partida. Sem apresentar criatividade, nenhum dos times chegou com perigo no ataque na primeira meia hora de jogo. Foi somente aos 32 minutos que o Grêmio levantou sua torcida. Em cobrança de falta de Elano, Souza conseguiu o cabeceamento e mandou no travessão do goleiro Gideão.

Tentando pressionar um pouco mais, o time gaúcho chegou novamente em chute de Fernando, mas a bola foi pra fora. O Náutico conseguiu chegar no último lance do primeiro tempo. Patric saiu do campo de defesa, invadiu a área gremista e chutou, mas a bola acabou passando ao lado da baliza, deixando o placar do jeito que havia começado.

Com as entradas no segundo tempo de Marco Antônio e Leandro, o Grêmio veio a campo mais agressivo. E a dupla acabou sendo a solução. Aos 3 minutos, Leandro teve a sua primeira chance, mas finalizou ao lado da trave. Alguns minutos depois, Marco Antônio acertou bonito chute, de muito longe, e abriu o placar para o time da casa.

Com a superioridade no placar, o Grêmio não mostrava mais nenhuma pressa. Mesmo assim, o Náutico não apresentava reação e era o time gaúcho que continuava a ter chances. Léo Gago, Pará e Elano obrigaram Gideão a salvar o Timbu. No fim do jogo, o Grêmio ainda ampliou o placar. Kleber recebeu, girou e mandou para o gol, dando números finais a partida.

Com a vitória, o Grêmio chega a 47 pontos e se mantém firme na 3ª posição. O Náutico permanece com 28 pontos, ficando na 14ª colocação.

Por Augusto Cesar


Sabendo da importância de vencer para não deixar o Fluminense escapar, o Atlético Mineiro não deu fôlego ao São Paulo, na partida disputada ontem (12/09) no Estádio Independência.

O time do técnico Cuca dominou todas as ações da partida, desde os minutos iniciais e conseguiu a vitória por 1 a 0, mantendo a diferença para o líder Fluminense em apenas dois pontos no Campeonato Brasileiro.  

Já o tricolor acumulou a quarta partida sem vencer no campeonato e pode cair para a sétima posição, dependendo dos resultados desta quinta-feira.  Porém, o time do técnico Ney Franco tem do que reclamar.

Ainda na primeira etapa, o lateral Douglas foi expulso, em jogada duvidosa. O jogador escorregou e atingiu Leandro Donizeti. O árbitro Sandro Meira Ricci não titubeou e botou para fora o atleta são paulino. Com um a menos, o domínio que já era do Atlético passou a ser todo do time mineiro, apesar do São Paulo ter conseguido se segurar por boa parte do jogo.

O gol só saiu aos 16 minutos da etapa final, em cabeçada de Leonardo. A defesa são paulina e o goleiro Rogério seguraram o impeto de Ronaldinho Gaúcho, Guilherme e Bernard, mas sem posse de bola, Jadson, Lucas e Osvaldo pouco fizeram para assustar o golerio Vitor.  

Agora, o galo vai ao Recife enfrentar o Náutico, enquanto o São Paulo tem clássico contra a Lusa, no Morumbi

Por Paulo B.


Na noite deste sábado (08/09), Ponte Preta e Figueirense se enfrentarão no estádio Orlando Scarpelli, em confronto válido pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Sem perder há 4 jogos, desde o início do segundo turno, a Ponte Preta tentará confirmar a boa fase contra o time catarinense. Vindo de uma vitória fora de casa contra o Flamengo, a macaca não poderá contar com 3 jogadores:o goleiro Edson Bastos e o lateral Cicinho estão suspensos, enquanto Luan está vetado com dores.

Para os seus lugares, deverão entrar, respectivamente, Roberto, Nikão e Rildo. Atualmente na 9ª colocação, a Ponte busca sua terceira vitória seguida para encostar nos primeiros colocados e se firmar no grupo da Sul-americana.

Por outro lado, o Figueirense vem de dois bons resultados: empate contra o Fluminense e vitória contra o Corinthians. Mesmo assim, a situação do time no campeonato é preocupante.

Ocupando a vice-lanterna, o Figueira precisa a qualquer custo da vitória para tentar fugir da zona do rebaixamento. Os catarinenses contarão com o retorno do meia Fernandes, fora do último jogo por lesão. A esperança de gols fica por conta do atacante Julio Cesar, que vem em boa fase.

O jogo acontecerá as 18h30 e a arbitragem fica a cargo de Pericles Bassols, com o auxílio de Tatiana de Freitas e Cristhian Sorence.

Por Augusto Cesar


Parecia final de campeonato. Mais de 30 mil pessoas foram ao estádio para assistir o jogo entre Palmeiras x Sport. E o torcedor alviverde foi quem saiu contente com o que viu.

Precisando da vitória a qualquer custo, o Palmeiras mandou Obina a campo no lugar de Barcos. Funcionou. O atacante fez boas jogadas, deu chute na trave e acabou o jogo com um gol. Destaque também para o meia Thiago Real, que saiu de campo com uma assistência e um gol.

Logo no começo do jogo, o time paulista mostrava que daria a vida em campo pela vitória e não deixava o Sport jogar. Mas as oportunidades de gols também eram escassas. Em poucas delas, Obina chutou uma bola na trave e Thiago Real teve uma finalização defendida por Magrão. Do lado pernambucano, uma cabeçada defendida por Bruno.

Para o segundo tempo, as coisas começaram diferentes. Buscando a vitória, os dois times se abriram e deixaram mais espaços em suas defesas. Quem se aproveitou disso foi Corrêa, que livre e contando com a falha do goleiro do Sport, abriu o marcador no Pacaembu.

Mas se o torcedor palmeirense pensou que já podia ficar aliviado, pensou errado. Menos de 10 minutos depois, Rivaldo, ex-Palmeiras, acertou um belo chute de direita e empatou a partida, mandando a torcida alviverde se calar. Azar o dele que Thiago Real resolveu aparecer 1 minuto depois e novamente colocar o Verdão a frente da partida, para explosão do estádio lotado.

Obina, 5 minutos depois, deu números finais a partida marcando após assistência do meia Thiago Real, que teve seu nome gritado pela torcida. Valdivia ainda cobrou uma falta na trave, mas o placar já estava selado.

Com o resultado, o Palmeiras assume a 17ª posição e fica a 2 pontos de sair da zona de rebaixamento. Já o Sport foi ultrapassado pelo próprio adversário e ocupa agora a 18ª colocação.

Por Augusto Cesar





CONTINUE NAVEGANDO: