Já é passado a presença do técnico tetracampeão brasileiro e campeão da Libertadores, Muricy Ramalho, no Santos. Foi o que decretou uma reunião entre conselheiros e dirigentes do clube e o próprio treinador na tarde da sexta-feira (31/05).

Dentre os motivos que ocasionou a ruptura do Santos com Muricy, que já durava mais de dois anos, estavam a insatisfação da diretoria com as recentes apresentações do clube praiano; o desgaste que foi se criando entre parte do elenco frente ao técnico; e a saúde de Muricy.

Recentemente Muricy Ramalho ficou afastado por conta de um problema um pouco sério devido à diverticulite. Outro forte motivo que ronda a Vila Belmiro é o fato de ser sabido que o técnico não é muito adepto em utilizar jogadores da base e prima por um futebol mais defensivo, direto e eficiente, fato este que vai de encontro aos pensamentos dos Diretores e Conselheiros do clube, além é claro da filosofia natural do time praiano.

Especula-se que a diretoria já pensa em nomes de jogadores da base para encontrar o "novo Neymar”, o que com Muricy no comando ficaria difícil a execução. Quem comandou a equipe contra o Grêmio pelo Campeonato Brasileiro foi o técnico do Sub-20, Claudinei Oliveira, que foi responsável pela conquista da Copa São Paulo de Futebol Júnior.

Por Camilla Quesada Tavares


A ausência do técnico Muricy Ramalho no comando do Santos no jogo de sábado (13/04) contra o União Barbarense, pelo Campeonato Paulista, é dada como certa. De acordo com o jornal O Estado de S. Paulo, ele passará por uma nova bateria de exames e avaliações físicas nesta sexta-feira (12/04) e tem raras chances de ser liberado para viajar com o time a Santa Bárbara D'Oeste.

Por conta de uma diverticulite (inflamação no intestino grosso), o treinador ficou internado durante o fim de semana no Hospital São Luiz. Recebeu alta no domingo, mas desfalcou a equipe no jogo de estreia na Copa do Brasil.

A equipe viajou a Teresina para enfrentar o Flamengo-PI, mas cedeu o empate e terminou a partida em 2 a 2 e perdeu a chance de garantir a classificação antecipada.

Ao jornal, o presidente do clube, Odílio Rodrigues, não vê a possibilidade do treinador acompanhar a equipe ao interior. Sendo assim, Tata deve novamente comandar o Santos, que entrará em campo com o desfalque de Durval, suspenso. Neto deve ser o substituto e fechar a defesa com Edu Dracena.

Santos já está classificado para as quartas de final do Paulistão e briga apenas para se manter entre os quatro primeiros para garantir vantagem na nova rodada.

Por Gabriel Perline





CONTINUE NAVEGANDO: