A FIFA anunciou no site oficial que vai tornar disponível a última carga de ingressos à Copa do Mundo 2014. Na etapa está prevista entrada de 180 bilhetes para os 64 jogos do evento esportivo, da estreia até a partida final. A abertura do processo de vendas começa no primeiro minuto da quarta-feira (04/06).

Em termos práticos, a notícia surge de forma positiva no momento em que nas cidades sedes aumenta a presença de cambistas que cobram preços exorbitantes do ingresso no comércio paralelo. Não se pode ignorar o fato de que a FIFA indica ser necessário adquirir bilhetes apenas no site oficial e assim evitar qualquer problema com falsificação.

De acordo com a entidade máxima do futebol, o último lote ficou bloqueado porque a administração FIFA aguardava a conclusão de grande parte dos estádios e da estrutura oferecida em terras nacionais, como transporte ou leitos nos hotéis, por exemplo.

A Arena Corinthians, local no qual acontece a partida de estreia, ainda não possui laudos oficiais aos jogos do mundial. Tal fato não impediu com que a FIFA liberasse sua última carga de ingressos. O estádio em Itaquera, São Paulo, deve receber os laudos na primeira semana de junho, poucos dias antes de começar a Copa do Mundo.    

São Paulo não é única cidade a ter problemas por conta de laudos referentes aos assentos móveis do estádio, infraestrutura exigida por administradores da FIFA aos estádios sediarem jogos do mundial. A Arena da Baixada acarreta problema idêntico, ou seja, futuro indefinido quanto à capacidade máxima de assentos.

Para comprar os ingressos acesse o site oficial da FIFA e clique no link referente à compra de ingressos. Na sequência são abertas páginas nas quais devem ser inseridas informações pessoais e bancárias.

Dica: procure acessar o site antes de começar a data de vendas e evite comprar os ingressos com a página congestionada de usuários, fato que torna o processo lento e inseguro.

Por Renato Duarte Plantier

Ingressos Copa do Mundo

Foto: Divulgação


Depois de poucos dias após o jogo inicial na Arena Corinthians, os torcedores se sentem satisfeitos com a infraestrutura moderna da casa do Timão. Na prática, existe apenas uma preocupação, os altos custos dos ingressos para assistir partidas no novo estádio.         

Não se pode ignorar o fato de que até mesmo Alexandre Ferreira, diretor de marketing do Corinthians, indicou estar preocupado por causa das queixas de torcedores contra os preços altos dos ingressos. O representante do clube indica que em questão de tempo a situação deve voltar ao normal.

Ferreira indica que os preços foram altos contra o Figueirense por causa da importância do primeiro jogo oficial do Corinthians na sua nova casa. O diretor de marketing afirma trabalhar para o clube não perder a característica de ser time do povo. Nos jogos menores os preços devem abaixar consideravelmente.

Nos dias de hoje, o Corinthians não tem plena autonomia para decidir os preços dos ingressos, visto que a decisão também acontece por conta da Caixa e Odebrecht, empresas que fizeram consórcios e administram o estádio junto com a diretoria.

Para diminuir os preços do ingresso, o Corinthians espera receber ganhos por venda de naming rights, ou seja, aguarda uma empresa estar disposta a pagar R$ 400 milhões para ter o nome oficial do estádio por tempo de vinte anos. Com tal renda, a diretoria consegue pagar parte dos custos que teve para construir a Arena, diminui as despesas do fluxo de caixa e cobrar menos por bilhete.

Vale ressaltar que Corinthians deve quase um R$ 1 bilhão por causa dos custos para construir a Arena. Clube precisa de dinheiro em caixa para pagar as dívidas e se concentra com o máximo de força para vender naming rights antes de acabar a Copa do Mundo e recomeçar os campeonatos no Brasil.

Por Renato Duarte Plantier

Arena Corinthians

Foto: Divulgação


Em entrevista coletiva que concedeu pouco antes de começar o processo de venda de ingressos aos jogos da Copa do Mundo, Thierry Weil, representante da FIFA, explicou como funcionam as etapas para comprar bilhetes e apresentou o Guia do Torcedor.

A FIFA indica que o Guia do Torcedor para a Compra de Ingresso consiste em um documento que foi formado de modo claro e objetivo, com a presença de detalhes sobre os passos que devem ser levados em consideração no sentido de comprar entradas e presenciar partidas do torneio.                 

Além de apresentar o documento, Weil indica que a entidade máxima do futebol teve aprendizados com a Copa da Confederações, inclusive no sistema para vender ingressos. Com a experiência os profissionais Fifa implantaram melhorias nos métodos de venda.

Por exemplo, uma das queixas na Copa das Confederações esteve na pouca presença de Centros de Distribuição de Ingressos. Para melhorar a problemática o representante da FIFA indicou que aumentou o número de locais para vender bilhetes.

Nos primeiros lotes compradores conseguem adquirir ingressos ao usar a internet e receber na porta da casa, via correio, sem a necessidade de se deslocar para pontos de troca. Tal facilidade no campo postal se encontra presente para consumidores de qualquer parte do mundo.

Não se pode ignorar o fato de que valores da cobrança referentes aos ingressos variam de acordo com a localização de quem consome os bilhetes dos jogos para a Copa do Mundo FIFA 2014. Na primeira etapa do evento foram distribuídos quase um milhão de ingressos, cerca de 300 mil aos idosos, estudantes e demais beneficiários que pagam metade do valor integral, como no caso dos nomes inscritos nos Programas Sociais do Governo Federal, por exemplo.

Weil indica que por causa do sucesso e vendas que aconteceu na Copa das Confederações, a FIFA acredita que na Copa do Mundo Brasil 2014 deve acontecer recordes na vendagem de ingressos.

Por Renato Duarte Plantier

Guia do Torcedor

Foto: Divulgação


A Fifa vai distribuir 50 mil ingressos de jogos da Copa do Mundo do Brasil para operários que trabalharam nas obras dos estádios. De acordo com o órgão máximo do futebol, tal gesto representa forma de agradecer por conta da reforma ou construção das doze arenas. 

Em termos práticos, os operários ficaram surpresos com a decisão que não era esperada, mas aconteceu e foi anunciada em entrevista coletiva, depois de encontro entre os organizadores do COL, no Maracanã, na quinta-feira, dia 27 de março.

Construtoras que participaram do projeto possuem a responsabilidade de receber os ingressos da Fifa e distribuir entre os funcionários. Regras para entregar os ingresso são instituídas de acordo com políticas de cada empresa.           

Ingressos a seres distribuídos aos operários que trabalharam nos estádios da Copa do Mundo se destinam para 47 partidas da primeira fase, tirando o jogo de estreia, no dia 12 de junho, na cidade de São Paulo, entre Brasil e Croácia.

De acordo com o COL, as políticas para definir a quantidade de ingressos a serem concedidos levou como base principal a quantia total de operários que trabalharam nos estádios.

Os ingressos devem chegar às mãos dos operários por volta da metade do mês de maio. Ao levar em conta que as construtoras distribuem os ingressos, então trabalhadores não precisam retirar no Centro de Distribuição.

Até os dias atuais foram colocados à venda quase 2,7 milhões de ingressos para os jogos da Copa do Mundo no Brasil em 2014. A disposição dos bilhetes acontece em ciclos de remessas e na primeira etapa foram alocados quase 300 mil.

Por fim, vale ressaltar que deficientes físicos, pessoas com mobilidade reduzida, beneficiários do Programa Bolsa Família, estudantes e idosos têm direito de comprar ingressos especiais com preços menores do que a quantia cobrada no valor integral de forma oficial.

Por Renato Duarte Plantier





CONTINUE NAVEGANDO: