O Fluminense “pintou e bordou” em cima do Huachipato na noite desta quarta-feira (06/03), no Engenhão, na antepenúltima rodada do Grupo 8 da Copa Bridesgtone Libertadores, mas por capricho do destino a equipe não conseguiu converter as dezenas de oportunidades em gols. Dessa forma, não conseguiu mais do que um frustrante empate de 1 a 1 com a equipe chilena. Fred, de pênalti, marcou o gol tricolor. Núnez descontou.

A equipe tricolor entrou em campo e logo tomou as rédeas da partida. Veloz e envolvente, o time criou diversas oportunidades, principalmente com Thiago Neves, Jean e Fred, que estavam em noite inspirada. O Huachipato, por sua vez, errou muitos passes e não conseguiu criar jogadas ofensivas, virando praticamente um jogo de ataque contra defesa.

De tentar pressionar o rival, aos 30 minutos veio a recompensa. Deco sofreu pênalti e Fred, com a categoria habitual, abriu o placar: 1 a 0.

Na etapa complementar, quando se esperava um passeio tricolor, foi o Huachipato, no entanto, que roubou a cena. Aos 25 minutos, Arrué fez grande jogada e cruzou. A bola sobrou para Núnez, que chutou forte e empatou: 1 a 1, placar final.

Na próxima rodada, o Fluminense enfrenta o Grêmio, na Arena.

Por Julio Abreu


Os clubes brasileiros, mais uma vez, fizeram um bom papel na Copa Bridgestone Libertadores 2013.

Pelo grupo em que só ganham os visitantes, o Huachipato, do Peru, recebeu o Fluminense. E a escrita se confirmou: o Tricolor das Laranjeiras saiu perdendo, mas mostrou superioridade durante toda a partida e virou o placar, vencendo por 2 a 1.

O Huachipato, jogando em casa, teve maior posse de bola, dando impressão de domínio. Entretanto, o Fluminense era mais incisivo nas suas investidas ao ataque, chegando a colocar uma bola incrível na trave com Wellington Nem. Apesar disso, o Huachipato chegou ao primeiro gol aos 45 minutos do primeiro tempo.

Na segunda etapa, o Fluminense mostrou para que veio e virou o jogo com belos gols de Wellington Nem e Wágner, aos 21 e 31 do segundo tempo, respectivamente. O resultado ainda saiu barato para o time peruano, que viu seu gol ser ameaçado várias vezes.

O destaque da rodada vai para a atuação da dupla Pato e Guerrero na vitória importante, mas silenciosa, do Corinthians. Jogando no Pacaembu com a presença de 4 torcedores, o atacante de R$ 40 milhões foi a principal arma ofensiva do alvinegro no ataque, mostrando bom entrosamento com o centroavante Guerrero.

Os dois deixaram sua marca na vitória por 2 a 0, que demonstrou grande superioridade do Corinthians. O Millonarios não mostrou, em momento algum, força para incomodar o goleiro Cássio, que deixou o gramado de uniforme praticamente limpo.

Por Euclides Cesar Junior





CONTINUE NAVEGANDO: