A Seleção Brasileira disputou nessa terça-feira, dia 18 de novembro de 2014, seu último jogo do ano, em uma atuação bastante discreta contra a Áustria. A partida aconteceu no Estádio Ernst Happel, em Viena (Áustria), começando às 16h (horário de Brasília).

O Brasil, que veio de uma sequência de vitórias desde o retorno do técnico Dunga à Seleção, sofreu o primeiro gol em seis jogos. Porém, conseguiu manter uma vantagem no placar no final da partida, vencendo por 2 x 1. Essa vitória fez com que o Brasil permanecesse com 100% de desempenho em partidas disputadas após o término da Copa do Mundo.

O jogo começou bastante parado, com o Brasil tocando muita bola no campo de defesa, porém conseguiu chegar poucas vezes com perigo na área do adversário. O primeiro tempo foi bem morno, com a Seleção da Áustria buscando mais jogo que os visitantes, inclusive colocando uma bola na trave após uma cobrança de falta, para assustar o time brasileiro. Logo aos 5 minutos do primeiro tempo, uma jogada curiosa aconteceu, com o camisa número 9 da Áustria, Okotie, tentando fazer um gol usando os dois braços sobre a cabeça, em uma jogada que foi vista pelo árbitro e punida com cartão amarelo. O gol só saiu aos 18 minutos do segundo tempo, após uma cobrança de escanteio de Oscar pela esquerda e uma linda cabeceada de David Luiz. Porém, essa alegria durou pouco, já que aos 28 minutos, Oscar derrubou Weimann na grande área e entregou um pênalti para a Áustria. A cobrança de Dragovic foi certeira, empatando a partida. A resposta brasileira só veio mais para o final, aos 37 do segundo tempo, em um lindíssimo chute de fora da área de Roberto Firmino, consolidando o placar de 2 x 1 e garantindo o aproveitamento de 100%  da Seleção Brasileira.

Por estar em um momento decisivo no Campeonato Brasileiro, Dunga contou apenas com atletas que atuam em clubes fora do país. Dentre os convocados, o Brasil entrou em campo com Diego Alves, Danilo, Miranda, David Luiz, Filipe Luís, Luiz Gustavo, Fernandinho, Oscar, Willian, Luiz Adriano e Neymar.

A Áustria, comandada pelo técnico Marcel Koller, começou o jogo com Almer, Klein, Dragovic, Hinteregger, Fuchs, Ilsanker, Kavlak, Harnik, Junuzovic , Arnautovic  e Okotie.

Por Rannier Ferreira Mendes

Brasil x ?ustria

Foto: Divulgação


Domingo (16), foi um dia  inesquecível para Paulão. O zagueiro do Internacional em uma bela atuação deixou sua marca.

Pela 34ª rodada do Brasileirão, o Colorado enfrentou o Goiás no Beira Rio. Um jogo de casa cheia com sua torcida a espera de um resultado positivo.

O Inter, que  teve  uma  rodada  antecipada contra o São Paulo, em que empataram em 1 a 1, precisava de  uma  vitória para  ficar no G4.

Já o Goiás vem em busca de uma  vitória, pois sua campanha não é das piores no campeonato e ocupa a 11º posição.

O jogo é  disputado, os dois times já se conhecem  bem, então partem para o ataque. O Colorado precisa da vitória, precisa e  muito desses 3 pontos para se manter vivo na disputa pela vaga para a Libertadores 2015, já que esse passa a ser o título do ano.

O Internacional é ofensivo, ataca o adversário, bolas são levantadas na área, mas o gol parece não sair.

Segundo tempo e mais pressão. Com desfalques de Alex e Nilmar, o Inter  tenta o gol  e acha com Paulão.

Em uma cobrança de escanteio a bola sobra para Paulão que dá uma linda bicicleta e marca aos 33 minutos do  segundo tempo.

Festa  no Beira  Rio, choro de D’Alessandro, o  time parece mesmo estar unido.

E Paulão, o zagueiro que foi muito criticado pela torcida assim como Rafael Moura, era titular do time e  foi para a  reserva. Agora em campo, marca um gol importantíssimo, já  havia  marcado no meio da  semana contra o São Paulo, para delírio da  torcida colorada o  Inter entra novamente  na zona de classificação para a Libertadores.

Como o  futebol é impressionante, os renegados  muitas vezes são quem salvam o time.

Mas  o que  podemos dizer dessa vitória?

Foi uma vitória digna de grupo, onde todos participaram e lutaram para que esses pontos viessem ajudar o time.

E Paulão? Esse  foi  sim o nome  do jogo, pois lutou contra tudo e contra todos com o objetivo de mostrar ao torcedor que podemos sim passar por momentos de baixa, mas também podemos nos superar e de  forma guerreira mostrar aos torcedores que podem contar com ele.

Por Andre Escobar

Gol de Paul?o

Foto: Wesley Santos / Gazeta Press


Em um dos jogos realizados neste domingo pela Copa das Confederações, a Espanha venceu a Nigéria fechando um placar de 3 a 0.

No jogo que ocorreu no estádio Castelão (Fortaleza), havia um clima de revanche pelos espanhóis devido a uma derrota sofrida na Copa do Mundo sediada na França em 1998. Naquela ocasião o país africano venceu “La Fúria” na primeira partida da Copa.

Aos quatro minutos do primeiro tempo, Jordi Alba abriu o placar marcando 1 a 0 para a Espanha. No segundo tempo, Torres balançou a rede novamente. Nos últimos momentos da partida, aos 44 minutos, Alba fez o seu segundo gol e concluiu o placar em 3 a 0.

Com este resultado, a Espanha garantiu o primeiro lugar no Grupo B e enfrentará a Itália na semifinal agendada para esta quinta-feira, 27 de junho, às 16h, no mesmo estádio deste jogo, Castelão.

O clássico do futebol da Europa promete oferecer grandes emoções visto que a Azurra entrará em campo com “sede de vingança” pela perda do titulo europeu para a Espanha. Maggio afirma que a Itália tem condições de superar o futebol espanhol e sair vencedor nessa partida.

Por Melina Menezes


Brasile Itália entraram em campo de olho na liderança do Grupo A da Copa das Confederações. A partida, que aconteceu na Fonte Nova, foi bastante movimentada e com muitas faltas cometidas por ambas as equipes.

O time de Felipão começou com tudo e, no primeiro minuto de jogo, Hulk já dava a primeira finalização do duelo. Os Italianos pareciam perdidos e assustados, pois erravam muitos passes. O primeiro tempo terminou com vantagem brasileira. O zagueiro Dante entrou no lugar de David Luiz machucado e, aproveitando o rebote do goleiro Buffon, fez 1×0.

A segunda etapa iniciou com equilíbrio e, em jogada rápida com passe lindo de Balotelli, a Azzura empatou com Giaccherini. Dois minutos depois Neymar, ao cobrar falta com perfeição, colocou o Brasil na frente de novo. A Itália diminuiu num lance inusitado onde, apesar de ter  marcado um pênalti em Balotelli, o árbitro deixou o lance rolar. Bonucci marcou. Antes Fred havia feito um gol para o Brasil num chute forte. O atacante ainda fez mais um, dessa vez pegando a rebatida do goleiro.

O Brasil disputará as semifinais em Belo Horizonte contra o segundo colocado do Grupo B.

Por Madson Lima de Oliveira


Na tarde de domingo, 28/04, o Fluminense foi até ao estádio Raulino de Oliveira, onde venceu o Volta Redonda por 4 a 1, em jogo válido pela semifinal da Taça Rio, 2º turno do Campeonato Carioca. A vitória poderia ter sido mais elástica, não fosse as três bolas que acertaram a trave e mais uma série de gols desperdiçados.

O primeiro gol da partida foi marcado por Rafael Sóbis, no entanto antes da concretização da goleada, o "Voltaço" empatou com Zé Augusto, dando esperanças à metade dos torcedores que compareceram ao estádio, porém em vão, pois o time do interior ficou mesmo só com um "tento" na partida.

Os outros gols do "Fluzão" foram marcados por Rafael Sóbis, mais uma vez, Wellington Nem, e por Thiago Neves, que voltava de contusão, e deixou sua marca com um golaço, após chutar a bola por cima do goleiro Gatti, arrancando aplausos dos torcedores.

Com a vitória, o Fluminense vai enfrentar o Botafogo, na partida final da Taça Rio, domingo, 5 de maio. O Botafogo pode sagrar-se campeão com apenas um empate, por ter feito melhor campanha, e de quebra, ainda garantiria o título do Campeonato Carioca de forma antecipada, por ter vencido a Taça Guanabara. Em caso de vitória do Fluminense, as duas equipes voltarão a se enfrentar na disputa do título regional, cada uma defendendo a conquista de um dos turnos.

Por Vinicius Cunha


Com uma atuação brilhante, o Corinthians não tomou conhecimento da Ponte Preta, que jogava em casa, no Moisés Lucarelli, e goleou por 4 a 0. Os gols do Timão foram marcados por Romarinho, Emerson Sheik, Paolo Guerrero e Alexandre Pato. Com o resultado, a equipe do técnico avançou para a semifinal do Campeonato Paulista.

Desde que a bola rolou, a Macaca fez valer o seu mando de campo e não parecia temer o Corinthians. A vontade da Ponte de marcar o seu gol acabou custando caro, pois a equipe se abriu e permitiu os avanços do Timão.

Aos 32 minutos, Guerrero arriscou de fora da área, o goleiro Edson Bastos espalmou e Romarinho, bem colocado, abriu o placar. Pouco depois, Emerson Sheik fez grande jogada, livrou-se do marcador e chutou no canto: 2 a 0.

Na etapa complementar, um pênalti incorretamente assinalado a favor do Timão fez Guerrero ampliar ainda mais a vantagem. Alexandre Pato fez uma linda jogada no final do jogo e fechou o placar: 4 a 0.

Com vaga garantida na semifinal do Paulista, agora o Corinthians volta suas atenções para as oitavas de final da Copa Libertadores. A equipe segue para Buenos Aires, onde na quarta-feira enfrenta o Boca Juniors, no temido estádio da La Bombonera.

Por Julio Abreu


Comemoração dos jogadores do Bayern de MuniqueNa terça-feira, 23/04, o Bayern de Munique recebeu o Barcelona no Allianz Arena, pela primeira partida de uma das semifinas da Champions League. O estádio estava lotado e quem compareceu ao mesmo viu uma grande partida de futebol.

O time catalão é a grande sensação do futebol mundial nos últimos anos, porém a partida contra o Bayern é para Messi e companhia esquecerem, pois o time alemão foi superior durante os 90 minutos e goleou o "Barça" por 4 a 0.

Para variar, o Barcelona teve mais posse de bola, porém pouco chegou na área do clube alemão, que quando tinha a pelota, era objetivo e levava muito perigo ao gol de Víctor Valdés, que não consegui evitar a goleada.

Os gols do B.Munique foram marcados pelos seguintes jogadores: Muller (dois), Mario Gomez e Robben; Gomez estava impedido no momento de seu gol, porém o árbitro não marcou um pênalti cometido por Piqué, na primeira etapa.

A próxima partida entre Barcelona e Bayern de Munique será na quarta-feira, 1º/05, em Barcelona, no estádio Camp Nou. Para se classificar o Barcelona precisa vencer por uma diferença superior a 5 gols, se o placar de 4 a 0 se repetir, mas em favor do Barcelona, a decisão vai para a prorrogação, e se necessário para os pênaltis.

Por Vinicius Cunha


O Botafogo entrou em campo na quarta-feira à tarde, em partida válida pela terceira rodada da Taça Rio. O jogo tinha sido adiado e com isso o clube da estrela solitária chegou aos cinco jogos, 15 pontos, liderança geral da competição e ainda garantiu a classificação às semifinais do campeonato, com duas rodadas de antecedência.

A partida contra a equipe de Nova Friburgo marcou a volta de Clarence Seedorf, que retornava após cumprir suspensão e ser apenas advertido pelo Tribunal Esportivo, porém o meio-campista foi apenas regular e não desequilibrou a partida.

Os gols do "Fogão" foram marcados por Bolívar, Fellype Gabriel e Vitinho, que mais uma vez jogou bem e voltou a ser decisivo. O gol do Friburguense foi marcado por Marcelo.

A próxima partida pela Taça Rio será contra o Nova Iguaçu, domingo, 14/04, em Moça Bonita.

Foi a sétima vitória seguida do Botafogo, e Oswaldo de Oliveira, treinador do clube, luta para a conquista da Taça Rio, pois desta forma o Campeonato Carioca cessaria e automaticamente o time da estrela solitária seria considerado campeão estadual. O Botafogo tem 19 títulos regionais e conquistou a última taça em 2010.

Por Vinicius Cunha


O Corinthians recebeu no Pacaembu a equipe do São Bernardo, neste domingo (07/04), e não teve muito trabalho para despachar a equipe do ABC Paulista. Superior durante todo o confronto, sofrendo apenas com chegadas pontuais do São Bernardo, o Corinthians deu sequência à sua boa fase e venceu por 2 a 0.

Em um primeiro tempo morno, o primeiro gol do Corinthians saiu dos pés de Jorge Henrique. Após troca de passes ao redor da área, o camisa 23 arriscou de fora, a bola desviou em Luciano Castán e entrou, abrindo o placar no Pacaembu. Ainda no primeiro tempo, pênalti para o Corinthians sofrido por Romarinho. Guerrero foi para a cobrança e viu o goleiro Wilson Júnior fazer a defesa.

No segundo tempo, o Corinthians entrou apenas para controlar o resultado. Tomou um susto com a bola de Fernando Baiano na trave, mas não chegou mais. Já no fim do jogo, em bela jogada de Romarinho com Danilo, a bola sobra para Guerrero. O peruano, desta vez, não desperdiça e, na frente do goleiro, estufa as redes: 2×0.

Com o resultado, o Corinthians garante a classificação para a fase de mata-mata do Campeonato Paulista. Já o São Bernardo chega à sua 5ª partida sem vitória e está ameaçada de rebaixamento. 

Por Euclides Cesar Junior


Em um jogo muito disputado, o Corinthians venceu o Millonarios na raça, por 1 a 0, no estádio El Campín, em Bogotá, e com isso assumiu a liderança do Grupo 5, garantindo a classificação antecipada para as oitavas de final da Copa Libertadores. O gol da vitória foi marcado por Danilo.

Com os três pontos, o Corinthians chegou aos 10 na competição, a mesma pontuação do Tijuana, do México, porém com vantagem nos critérios de desempate. Já o Millonarios, que precisava da vitória para seguir com esperanças, está eliminado.

No primeiro tempo da partida, o Corinthians esteve irreconhecível. Com muitos erros de passe, de posicionamento e na marcação, a equipe do técnico Tite teve muito trabalho para segurar a equipe colombiana. Apesar de melhor em campo, o Millonarios não conseguiu abrir o marcador.

Na etapa complementar, o Corinthians melhorou após a entrada de Jorge Henrique no lugar de Alexandre Pato. Na sua primeira jogada, o baixinho acionou Danilo, que com um chute rasteiro marcou o gol da vitória: 1 a 0.

Na próxima e última rodada da fase de grupos da Copa Libertadores, o Timão enfrenta o San José, no Pacaembu, na quarta, enquanto o Millonarios enfrenta no Tijuana, no México.

Por Julio Abreu


Na tarde desta terça-feira se realizou um dos confrontos mais esperados do ano pela Liga dos Campeões da Europa. O poderoso Barcelona, de Lionel Messi, viajou a Paris para enfrentar o time local, Paris Saint-Germain, responsável pelo maior investimento em elenco feito nesta temporada.

O jogo começou com Barcelona pressionando e não se intimidando com a torcida do time francês. Entretanto, eram poucas as chances de gol para os dois lados. Até que aos 38 minutos, apareceu a estrela do craque. Daniel Alves fez um lindo lançamento de trivela para Messi, que chutou de primeira para abrir o placar em Paris: 1 a 0.

Vendo o domínio rival, o treinador Carlo Ancelotti ousou e fez três substituições em dez minutos para tentar mudar o rumo do jogo. E conseguiu: aos 32’ do segundo tempo, Thiago Silva cabeceia bola na trave e, no rebote, Ibrahimovic completa (em posição irregular) para o gol: 1×1.

Mas o jogo ainda prometia. Aos 44’ do segundo tempo, Fabregas deu lindo passe, de calcanhar, para Sanchez na entrada da área. O chileno driblou o goleiro e foi derrubado: pênalti. Xavi foi para a cobrança e converteu. O Barça passava à frente e conseguia grande vantagem para o segundo confronto.

Entretanto, aos 48’, o PSG mostrou que estava vivo. Em rápida jogada de contra-ataque, Ibrahimovic recebeu cruzamento e ajeitou de cabeça para o chute de Matuidi na entrada da área: 2×2. Era o empate para o time parisiense, que ainda vê esperanças na classificação para a próxima fase.

Por Euclides Cesar Junior


Na tarde desta terça-feira o Barcelona fez um belo jogo contra o PSG em Paris que acabou com o Ídolo Messi saindo lesionado durante o intervalo e um desconfortável placar de 2 x 2. No entanto, outro grande espetáculo do futebol era apresentado no duelo entre o Bayern de Munique e o Juventus.

O Bayern, atual vice-campeão da competição, mostrou grande superioridade e venceu o clube italiano Juventus por merecidos 2 x 0. O Bayern jogava em casa, na cidade de Munique na Alemanha.

O time da casa abriu o placar aos 25 segundos de partida com o lateral David Alaba causando uma reação no time do Juventus que logo foi abafada pela equipe do Bayern, que manteve a superioridade durante todo o primeiro tempo. Durante o segundo tempo a tônica do jogo foi a mesma, e aos 17 minutos da etapa final Müller ampliou o placar que encerrou em 2 x 0 mesmo com as repetidas tentativas de reação da equipe italiana.

Com esse placar o Bayern de Munique pode perder por até um gol de diferença no jogo de volta na casa do adversário, já o Juventus precisa vencer por 2 gols ou mais para ainda seguir na competição. O jogo ocorre na próxima quarta-feira, dia 10 de abril, no Juventus Stadium. 

As quartas de final da Liga dos Campeões ainda terá jogos nesta quarta-feira (03/04/2013).

Por Bruno Hardt


Foi com o apoio de mais de 33 mil torcedores que o Corinthians goleou o Tijuana, por 3 a 0, no Pacaembu, e chegou aos 7 pontos no Copa Libertadores. Alexandre Pato, Guerrero e Paulinho marcaram os gols da vitória. A próxima partida do Timão na competição será no dia 3 de abril, contra o Millonarios, na Colômbia.

Antes de a bola rolar, o reencontro do Corinthians com a sua torcida em competições internacionais após o título do Mundial de Clubes e a revanche contra o Tijuana, que venceu o confronto entre as equipes na última semana, deram um tempero especial à partida. Aplicado taticamente, entrosado e com facilidade para tocar a bola, o Corinthians deu as cartas no primeiro tempo e não deixou o adversário se agigantar.

Depois de tanto martelar o Tijuana, aos 25 minutos veio a recompensa. Renato Augusto chutou forte de fora da área e o rebote sobrou para Alexandre Pato, que, com categoria, mandou para o fundo do gol. Aos 35 minutos, a bola procurou o atacante Guerrero. O atacante acertou um lindo chute e ampliou.

Na etapa complementar, quando já estava com a vitória construída e precisando apenas administrá-la, o bom futebol do Corinthians ainda foi premiado com mais um gol aos 36’, de Paulinho, desviando de cabeça após receber cruzamento: 3 a 0, placar final. 

Por Julio Abreu


Com as atenções do time principal voltadas para a reta final da primeira fase daCopa Libertadores, os reservas do Corinthians venceram o Ituano, por 3 a 2, no Pacaembu, dando fim a mais um mês de jejum no Campeonato Paulista. Os gols do Timão foram marcados por Edenilson, Guilherme e Felipe. Luciano e Cleber descontaram para o adversário. O atacante Emerson Sheik, que passa por uma das piores fases da carreira, voltou a frustrar a torcida ao perder um pênalti.

Quando o árbitro apitou o início da partida, uma tempestade assolou o estádio. Debaixo da chuva, porém, a torcida não mostrou desânimo. E, apesar de os reservas estarem em campo, a equipe corintiana mostrou entrosamento e  buscou o ataque o tempo todo.

Edenilson abriu o placar da partida ao receber cruzamento de Emerson. Deu tempo de ajeitar a bola e bater com confiança: 1 a 0. Pouco depois, porém, o Ituano empatou com Cleber, que  cabeceou ao receber o cruzamento de Fernando Gabriel. Na sequência, Guilherme, em cobrança de falta, voltou a colocar o Corinthians na frente.

Mas novamente o Ituano voltou a empatar, desta vez com Luciano. Por fim, mesmo após Sheik desperdiçar um pênalti, o zagueiro Felipe subiu mais do que todo mundo em cobrança de escanteio e decretou a vitória do Corinthians.

Por Julio Abreu


Mais uma atuação frustrante do São Paulo na Copa Bridgestone Libertadores. A equipe paulista apenas empatou com o Arsenal de Sarandí, da Argentina, em 1 a 1, no Pacaembu, e viu a sua situação na competição ficar complicada.

Jadson marcou o gol tricolor na partida. Darío Benedetto descontou, de pênalti, em lance polêmico. Com o resultado, o São Paulo soma quatro pontos, em três jogos, e está a cinco pontos do Atlético-MG, líder do Grupo 3.

Revoltado com a atuação do árbitro, Luis Fabiano reclamou muito e acabou expulso. Na próxima rodada, o São Paulo enfrenta o mesmo adversário, no dia 14 de março, na Argentina. E o time fecha a sua participação na competição contra o The Strongest, da Bolívia, na altitude de La Paz.

O primeiro tempo foi marcado por atuações abaixo da crítica de lado a lado. Muitos erros de passe e de posicionamento comprometiam o espetáculo. A torcida só respirou aliviada aos 47 minutos, quando Jadson recebeu passe de Aloisio e bateu forte, abrindo o placar.

Mal a equipe entrou em campo na etapa complementar, o adversário empatou. Após um lance polêmico em que a bola tocou no braço do lateral Cortez, o árbitro assinalou pênalti, bem convertido por Darío Benedetto: 1 a 1. E foi esse o resultado que durou até o apito final.

Por Julio Abreu


O Fluminense “pintou e bordou” em cima do Huachipato na noite desta quarta-feira (06/03), no Engenhão, na antepenúltima rodada do Grupo 8 da Copa Bridesgtone Libertadores, mas por capricho do destino a equipe não conseguiu converter as dezenas de oportunidades em gols. Dessa forma, não conseguiu mais do que um frustrante empate de 1 a 1 com a equipe chilena. Fred, de pênalti, marcou o gol tricolor. Núnez descontou.

A equipe tricolor entrou em campo e logo tomou as rédeas da partida. Veloz e envolvente, o time criou diversas oportunidades, principalmente com Thiago Neves, Jean e Fred, que estavam em noite inspirada. O Huachipato, por sua vez, errou muitos passes e não conseguiu criar jogadas ofensivas, virando praticamente um jogo de ataque contra defesa.

De tentar pressionar o rival, aos 30 minutos veio a recompensa. Deco sofreu pênalti e Fred, com a categoria habitual, abriu o placar: 1 a 0.

Na etapa complementar, quando se esperava um passeio tricolor, foi o Huachipato, no entanto, que roubou a cena. Aos 25 minutos, Arrué fez grande jogada e cruzou. A bola sobrou para Núnez, que chutou forte e empatou: 1 a 1, placar final.

Na próxima rodada, o Fluminense enfrenta o Grêmio, na Arena.

Por Julio Abreu


Em uma noite apoteótica na Copa Bridgestone Libertadores, o Grêmio venceu o Caracas, por 4 a 1, na Arena, e alcançou a liderança do Grupo 8.

Zé Roberto (duas vezes), Barcos e Werley marcaram os gols da equipe gremista. Andrés Sánchez descontou para os venezuelanos. Na próxima rodada, no dia 12 de março, o Tricolor enfrenta o mesmo adversário, só que desta vez fora de casa.

De volta ao seu estádio depois da derrota para o Huachipato na rodada de estreia, o Grêmio entrou em campo com o intuito de apagar a primeira impressão. Sob os olhares de um público de mais de 30 mil pessoas, o Tricolor logo aos 16 minutos de jogo mostrou que não estava para brincadeiras. Oportunista, Barcos aproveitou o rebote do goleiro Baroja e abriu o placar.

Aos 37 minutos, foi a vez de Werley deixar a sua marca. Zé Roberto cobrou escanteio e o jogador desviou, ampliando a vantagem do time gaúcho.

No início da etapa complementar, Barcos viu Zé Roberto em boa posição e lançou. Com muita habilidade, o jogador driblou o goleiro e marcou mais: 3 a 0.

Quando a vitória parecia estar sacramentada, Andrés Sanchez descontou para os venezuelanos. Mas aos 27, Zé Roberto aproveitou cruzamento de Pará e fechou o placar.

Por Julio Abreu


No jogo de volta, válido pelas oitavas de final da Champions League, o Real Madrid confirmou a boa fase e venceu o Manchester United em pleno Old Trafford, estádio dos "Diabos Vermelhos".

Na primeira partida, disputada em Madrid, os dois times empataram em 1 a 1, e o time inglês jogava a segunda partida podendo empatar por 0 x 0, porém não foi isto que aconteceu.

A partida marcava a milésima partida de Ryan Giggs pelo Manchester, mas o jogador acabou recebendo um presente nada "digestivo", a derrota de virada por 2 x 1 para os merengues.

O time inglês saiu na frente com gol contra de Sergio Ramos, no entanto, aos 10 minutos do segundo tempo o português Nani foi expulso e depois disso a história da partida mudou. O Real adotou outra postura e começou a pressionar o Manchester, empatando a partida aos 21 minutos da segunda etapa com Modric e logo após, aos 24, virou com o ídolo de ambas equipes, Cristiano Ronaldo; depois foi só administrar e comemorar a classificação.

Os galáticos voltaram? Só o tempo dirá, mas o fato é que a boa campanha do clube coincide com as oscilações recentes do Barcelona e tudo isto mostra uma coisa: o futebol é fase.

Por Vinicius Cunha


Na raça, o Vasco  da Gama venceu o Fluminense, por 3 a 2, de virada, e garantiu a classificação para a final da Taça Guanabara. Bernardo, Romário e Dedé marcaram os gols cruzmaltinos. Thiago Neves e Welligton Nem descontaram para o Tricolor.

O primeiro tempo começou com o Vasco fazendo valer a vantagem do empate, que conquistou por ter uma melhor campanha na fase de grupos da competição. Como precisava da vitória, o Fluminense tomou a iniciativa, dominou as principais ações e pressionou o rival, que, acuado, não conseguia responder.

Na etapa complementar, o jogo teve um ganho de qualidade e ficou mais aberto, com chances para os dois lados. E não demorou muito para Bernardo abrir o placar para o Vasco, após receber passe de Éder Luís. Mas a comemoração durou pouco. Logo em seguida, o Fluminense empatou com Thiago Neves e virou com Wellington Nem.

Quando o Flu parecia estar com a classificação garantida, o Vasco surpreendeu e virou a partida na raça com Romário e Dedé: 3 a 2.  Vitória que garantiu o Gigante na final do próximo domingo, às 16h, no Engenhão.

Por Julio Abreu


Depois de estrear com derrota para o Atlético-MG na Copa Libertadores 2013, o São Paulo, um dos maiores vencedores da competição entre os brasileiros, ao lado do Santos, venceu o boliviano The Strongest e respirou aliviado no Campeonato.

O jogo não foi fácil, porém na competição sulamericana o que mais importa são os três pontos e o tricolor paulista saiu de campo com a vitória por 2 a 1, de virada.

O gol do Strongest foi marcado por Barrera e para o São Paulo marcaram Osvaldo e o oportunista Luís Fabiano. Com a soma dos três pontos o São Paulo divide a segunda colocação da chave com o time boliviano, enquanto o Galo lidera e o Arsenal da Argentina segue na última colocação.

Compareceram ao Morumbi cerca de 31 mil torcedores, os quais não viram um show de Rogério Ceni e cia, no entanto saíram satisfeitos, pois sabem que o time é especialista na competição e esta só está começando. A próxima partida do São Paulo pela Libertadores será na próxima quinta-feira, às 19h15, no Pacaembu, contra o Arsenal da Argentina.

A primeira fase da competição tem suas dificuldades, porém o que as torcidas dos grandes clubes anseiam é que chegue logo o mata-mata, e uma coisa é certa, o São Paulo dará trabalho.

Por Vinicius Cunha


Em uma partida com dois tempos distintos, Juventude e Grêmio se enfrentaram nesse sábado, pelo Campeonato Gaúcho.

Duas equipes com focos diferentes. O Juventude foca somente o Gauchão enquanto o Grêmio tem os olhos voltados para a principal competição da Américas, a Taça Libertadores. E foi nesse cenário que os dois times entraram em campo. O Juventude, com a equipe completa, foi para cima do Tricolor, que visando a competição continental, entrou com a escalação recheada por reservas. E isso refletiu na primeira etapa: um jogo morno, sem grandes emoções.

Com a equipe verde sempre atacando, um lance de perigo da mesma não demorou a sair: logo aos 2 minutos, após um cruzamento de Robinho, o atacante Rogerinho raspou a cabeça na bola e mandou-a para fora. O Grêmio, preso na marcação do Juventude, pouco criou e não efetivou nenhuma jogada de perigo. O primeiro tempo acabou com o placar zerado dos dois lados.

Na volta do intervalo, quem tirou o grito da torcida, foi o Grêmio. Após bom cruzamento de Tony, Mamute desviou a bola para dentro do gol: 1×0 para o Grêmio.

Após o gol, o jogo ficou bonito de se ver. O Juventude partiu para cima da equipe gremista, em busca do empate. E foi com persistência que os donos do campo conseguiram achar o gol: Zulu cobrou a penalidade, igualando o placar: 1×1.

Zulu. O nome da partida deu números finais fazendo, após 2 minutos, o gol da virada: 2×1 Juventude

Com o resultado, o Juventude assumiu a segunda colocação do Grupo B, enquanto o Grêmio estacionou na quarta colocação do Grupo A.

Por Renato Benevenuto


Messi chega ao gol de numero 90 no ano e Barcelona goleia o Atlético de Madrid por 4×1 no Camp Nou, pelo Campeonato Espanhol. O argentino foi decisivo para a vitória do time catalão.

O Barcelona com tranquilidade se mantem na liderança, subiu para 46 pontos e abriu 9 pontos de vantagem sobre o Atlético de Madrid que esta na segunda posição.

Mesmo jogando no Camp Nou, o jogo começou difícil para o Barcelona. O Atlético Madrid, começou melhor com o colombiano Falcão Garcia acertando uma bola na trave. Aos 30 minutos ele ganha da zaga do Barcelona e marca um gol de cobertura.

O time catalão deu uma resposta rápida e aos 35 minutos o jogador brasileiro Adriano, bate de perna esquerda acertando o ângulo do goleiro Victor Valdés. E com um gol de Busquets nos minutos finais da primeira etapa o Barcelona vira o jogo.

Messi não brilhou no primeiro tempo, mas no segundo tempo aos 13 minutos ele marca de canhota no canto do goleiro Courtois. Com bobeada do zagueiro Godin, o argentino rouba a bola e com um toque sutil de gênio marca o gol de numero 90 no ano e mantém recorde absoluto pelo Guiness Book.

Por Viviane Nascimento


E o jogador Lionel Messi tornou-se o maior goleador em um único ano. O argentino quebrou o recorde que era do jogador alemão Gerd Müller, que marcou 85 gols em 1972 pelo Bayer de Munique.

No último domingo, o Barcelona jogou contra o Betis pelo Campeonato Espanhol. O time catalão venceu o jogo por 2×1, com os dois gols marcados por Messi.

O camisa 10 do Barcelona marcou o primeiro gol aos 15 minutos do primeiro tempo, com uma jogada ao seu estilo. Messi veio da intermediária pela direita, foi avançando para esquerda se livrando dos marcadores e com um chute cruzado e rasteiro marcou seu gol de número 85 neste ano.

O segundo gol veio aos 24 minutos, quando Iniesta tocou de calcanhar para Messi, que bate de esquerda e se consagrou como o maior artilheiro do ano.

O time do Betis marcou um gol aos 38 minutos, quando Rubens Castro recebeu dentro da área sem marcação e finalizou no canto esquerdo de Victor Valdés.

O argentino Messi vem quebrando recordes e fazendo história. Ele ainda tem mais 2 jogos para disputar no Campeonato Espanhol e um jogo pela Copa do Rei. Esse recorde pode ficar ainda mais difícil de ser quebrado.

Por Viviane Nascimento


Neste sábado, dia 01 de dezembro de 2012, aconteceu em São Paulo o sorteio dos grupos para a Copa das Confederações.

A competição irá acontecer entre os dias 15 e 30 de junho de 2013 nas cidades de Belo Horizonte, Fortaleza, Salvador, Brasília, Rio de Janeiro e Recife.

No entanto, o Brasil não teve muita sorte, pois ficou em um grupo com adversários fortes como México, Itália e Japão.

Os times irão jogar entre si nos grupos e os dois primeiros colocados passarão para a fase semi-final.

Fonte: Reuters

Por Ana Camila Neves Morais


Em jogo válido pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2012, o Internacional de Forlán levou a melhor sobre o Vasco de Juninho. De virada o colorado venceu a partida por 2 x 1, o uruguaio marcou os 2 gols dos gaúchos, enquanto Jonas marcou para os cariocas.

A vitória deixou o Inter com 48 pontos, dois a menos que o Vasco, que estacionou nos 50 pontos. Essa é a quarta derrota seguida da equipe carioca. Antes, durante e após o jogo, a torcida realizou inúmeros protestos contra o Presidente Roberto Dinamite.

Desfalcado de Alecsandro e Tenório, o Vasco fez um bom início de primeiro tempo, tanto que saiu na frente com Jonas, no entanto, o Internacional melhorou e Forlán fez dois gols seguidos. Na volta para o segundo tempo, o Vasco parecia perdido em campo e o Colorado soube se segurar e levou 3 importantes pontos de São Januário.

Para piorar a situação, o Vasco ainda perdeu Dedé lesionado, sendo dúvida para a próxima partida.

Na próxima rodada o Vasco pega o Corinthians no Pacaembu, já o Internacional enfrenta o Palmeiras no Beira-Rio.

Por Gabriel Frigini Reis


Neste Brasileirão 2012 o Corinthians atingiu uma marca em sua história nos campeonatos brasileiros, chegou a 8 jogos sem um gol de seus atacantes.

Jogar sem nenhum centroavante explicaria a falta de gols, mas desde o ano passado o time atuava sem atacantes de área e mesmo assim os gols saiam com facilidade. O último centroavante de ofício foi Liedson, dispensado ao final de seu contrato em julho.

Emerson, machucado, não tem data para voltar. Jorge Henrique, não faz gols faz tempo. Elton, desde que chegou do Vasco da Gama, não emplacou e não se firma entre os titulares e o argentino Martinez e o peruano Guerrero ainda estão se adaptando ao elenco e ao futebol brasileiro. Romarinho, que surgiu com gols contra Palmeiras e Boca Junior, não consegue repetir os gols e segue em jejum.

A fase dos atacantes reflete no numero de gols marcados, visto que o Timão tem um dos piores ataques do Campeonato Brasileiro 2012, com apenas 14 gols em 15 rodadas, menos de um feito por jogo. Os artilheiros da equipe são Danilo e Douglas, com 4 e 3 gols respectivamente e dos atacantes somente Liedson, hoje no Flamengo, marcou gol.

Por José Alberi


Hoje, dia 3 de junho, no primeiro tempo do jogo contra o Brasil, o México fez dois gols, e deixou as coisas mais difíceis para o Brasil no segundo tempo.

O primeiro gol do México saiu de um cruzamento que virou gol. O jogador Giovani dos Santos (filho de um jogador de futebol brasileiro) foi cruzar a bola, e acabou encobrindo o guarda-metas do Brasil.

O segundo gol foi decorrente de um pênalti ridículo do zagueiro brasileiro Juan, que acabou derrubando o atacante mexicano. O resultado todos sabem: o segundo gol da Seleção do México.





CONTINUE NAVEGANDO: