Para o GP da Espanha os carros da Williams terão atualizações e terão um melhor desempenho.

A temporada 2015 da Fórmula 1 já teve quatro Grandes Prêmios (GP), e pôde-se notar as inúmeras dificuldades da Williams em acompanhar o ritmo da Ferrari e da Mercedes, escuderias com o melhor desempenho até o presente momento. No entanto, com a proximidade do GP da Espanha, o próximo da temporada, o experiente piloto brasileiro Felipe Massa se mostrou otimista, tendo dito que a prova a ser realizada no circuito de Barcelona deve ser a de melhor desempenho da Williams, haja vista que os pilotos dessa equipe têm total conhecimento da pista, local onde foram realizados os testes para a atual temporada.

De acordo com o brasileiro Felipe Massa, durante o inverno, eles (os componentes da equipe Williams) completaram, em Barcelona, duas semanas de testes, e por essa razão sabem como o carro pode se comportar no circuito espanhol; assim, estão, teoricamente, mais preparados para esse GP do que qualquer outro do campeonato. Disse, ainda, que Barcelona tem uma boa pista e também muitos torcedores nas arquibancadas, além de se mostrar uma grande cidade na porta do Hotel.

Também foi destacado por Massa que para o Grande Prêmio da Espanha os carros da Williams terão algumas atualizações, o que deve aumentar a competividade da escuderia no próximo final de semana. Segundo o brasileiro, já foi mostrado nas primeiras corridas que o carro é bom, e que agora é o momento de se aproveitar as atualizações que serão incrementadas e fazer o possível para diminuir as diferenças perante os rivais. Disse que se sente feliz em estar de volta à Europa e que espera que o "Velho Mundo" dê sorte à equipe.

Depois de quatro GPs, a Mercedes tem como principal rival a italiana Ferrari; esta é vice-líder no mundial de construtores com 107 pontos e aquela lidera com 159 pontos; a Williams segue em terceiro com 61 pontos. Já no Mundial de Pilotos, o líder é Lewis Hamilton com 93 pontos, o segundo é Nico Rosberg com 66, o terceiro é Sebastan Vettel com 65, o quarto é Kimi Haikkonen com 42, e o quinto é Felipe Massa com 31 pontos. O outro brasileiro na competição, Felipe Nasr, ocupa a oitava colocação com 14 pontos.

Por Vinícius Cunha

Williams

Foto: Divulgação


Ao contrário do que a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) divulgou em setembro de 2013, a temporada 2014 da principal categoria do automobilismo mundial, a Fórmula 1, não terá um calendário oficial mais extenso do que neste ano.

Para 2013, foi previsto que houvesse um grande prêmio de fórmula 1 no circuito dos Estados Unidos, fato que ficou apenas na promessa. Como as obras para a realização das provas não foram concluídas a tempo, ficou combinado que o circuito entraria para o calendário oficial da categoria apenas em 2014. Porém, com a divulgação do calendário oficial, nota-se que também não haverá um Grande Prêmio de Nova Jersey no ano seguinte, contrariando as previsões de uma espécie de “calendário prévio” divulgado pela FIA em setembro deste ano.

O calendário oficial da temporada de 2014 também exclui uma prova que foi realizada em 2013, o Grande Prêmio da Coreia do Sul, que também, a exemplo de Nova Jersey, estava com situação pendente na prévia divulgada em setembro. Parece que todas as dúvidas da FIA já foram sanadas, de forma a deixar de fora todos aqueles que ainda não haviam sido confirmados na próxima temporada.

Também no pacote dos excluídos, ficou o Grande Prêmio do México, que, a exemplo dos anteriores, também estava na versão provisória do calendário de setembro com situação indefinida. Ao que parece, as dúvidas da FIA sobre a realização de uma das etapas do mundial de Fórmula 1 ficaram só nas expectativas dos Mexicanos, ficando o Grande Prêmio do México, fora do calendário 2014 da Fórmula 1.

O calendário definitivo, que deixou os três grandes prêmios previstos na versão prévia de setembro de fora, foi apresentado nesta quarta-feira, 4 de dezembro de 2013, numa reunião do Conselho Mundial de Automobilismo da FIA, em Paris. Dessa forma, assim como em 2013, a temporada 2014 da Fórmula 1 também terá 19 etapas. 

Por Mikhael Costa





CONTINUE NAVEGANDO: