Apesar de novo, o estádio do Corinthians, Arena Itaquera ou Arena Corinthians, já está na história do futebol brasileiro, principalmente pelo fato de ter sido uma das sedes da Copa do Mundo de 2014, além de ser o local da estreia. O que ainda não foi comemorado no local é título do time, tendo em vista o Timão ter passado em branco no ano de 2014.

Depois de inaugurado, e com jogos todas as semanas, uma coisa falta ao estádio corintiano: o "naming rights", o nome; de acordo com Roberto de Andrade, dirigente do clube, até o final de dezembro novidades virão do Oriente Médio, mais precisamente do Emirados Árabes, país que tem empresas que dão nome a várias arenas pelo mundo.

Desde a construção do estádio em Itaquera, a negociação vinha sendo conduzida pelo dirigente Andrés Sanchez, o qual fez várias viagens aos Emirados, mas diminuiu a intensidade das negociações em virtude de sua candidatura a deputado federal pelo estado de São Paulo, onde foi eleito.

Especulações internas dão conta que a Emirates, empresa do ramo de aviação, dará nome ao estádio corintiano e de quebra ainda estampará a camisa do clube em 2015, substituindo a Caixa Econômica Federal; caso a negociação não se concretize, o clube tem outras duas "cartas" em mãos: uma do setor bancário e outra do ramo de alimentação.

No final do primeiro semestre de 2015 a primeira parcela do estádio, no valor de R$ 100 milhões, tem de ser paga, mas até lá o clube já espera ter vendido o "naming rights" e fazer uso do dinheiro para o pagamento; inicialmente, o valor a ser alcançado com a venda era de cerca de R$ 400 milhões, por um contrato de 20 anos, mas não há nada oficial. A torcida espera ansiosamente a conclusão do negócio, pois o dinheiro pode ser usado, inclusive, para a contratação de jogadores na próxima temporada.

Por Vinicius Cunha

Arena Corinthians

Arena Corinthians

Fotos: Divulgação


Apesar dos atritos e diferenças entre o Paulo Nobre, que é o presidente do Palmeiras, e o Walter Torre, que é o presidente da construtora responsável pelas obras da Allianz Parque, a WTorre, o empresário se diz muito ansioso para a inauguração oficial da nova Arena do Palmeiras, que vai acontecer num sábado, às 22h (de Brasília), no dia 19 de novembro, diante do Sport, em jogo válido pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Apesar de o clube Alviverde ter passado por momentos de dificuldades nesse ano de 2014, Walter Torre faz planos para o ano que vem e, em contato com o site "ESPN.com.br", o empresário prometeu que vai ajudar a fazer do Palmeiras um time campeão novamente. "Vamos fazer o time ser campeão. Nós iremos fazer o clube ser um campeão", avisou o presidente Walter Torre.

O presidente da WTorre afirmou também que vai elaborar uma forma para que o clube passe a ter novas fontes de recursos para poder fazer a arrecadação de novas receitas financeiras. "Vamos elaborar uma forma para fazer o clube ganhar destaque. Uma ferramenta diferente e inovadora. Além disso, o clube também vai ter uma ajuda financeira com a Allianz Parque, com a participação do Palmeiras na arrecadação das receitas do local, além do aumento de público, por exemplo", completou o empresário.

Os atritos entre Walter Torre e Paulo Nobre seguem sendo resolvidos na arbitragem, apesar disso, o empresário encerrou dizendo que as novas ferramentas que vão ajudar o clube paulista a arrecadar mais receitas vai funcionar muito bem, independente de quem venha a ser o presidente eleito nas próximas eleições, em que o candidato da oposição, Wlademir Pescarmona, vai concorrer ao cargo máximo no clube com o atual presidente Paulo Nobre. "Essa questão é independente das eleições. Para nós não importa quem vencerá, pois esperamos que ambas as chapas desejem que o Palmeiras vá para frente", finalizou o empresário da construtora responsável pelas obras da nova Arena do Palmeiras.

Por João Calvet

Arena Palmeiras

Foto: Divulgação


A Arena Corinthians vem passando por algumas mudanças na sua estrutura para ficar com mais cara de Corinthians, que é o dono do local. Por conta disso, o estádio havia ficado fechado para eventos por quase um mês e após esse período voltou a realizar suas atividades recebendo o jogo entre Corinthians e Coritiba, no último sábado, às 21h (de Brasília).

Enquanto ficou em inatividade, a Arena já passou por algumas alterações que foram claramente notadas pelos torcedores já na reabertura do local, diante do Coxa. A Odebrecht, que é a construtora responsável pelas obras no estádio, tem um cronograma com as últimas reformas para que o estádio passe a ser 100% Corintiano.

A retirada total das estruturas que sustentavam as arquibancadas provisórias nos Setores Norte e Sul foi a mudança mais visível e fez com que a Arena Corinthians ficasse mais parecida com a sua estrutura original, com espaço aberto nos setores atrás dos gols e somente um lance de arquibancada próximo ao gramado de cada lado. Após as reformas serem totalmente concluídas e sem as arquibancadas provisórias, o local passará a ter capacidade máxima para 48 mil espectadores. Nesse momento, como há um vão nas estruturas dos Setores Norte e Sul, a Odebrecht colocou alguns tapumes para impedir que pessoas consigam assistir as partidas de fora da Arena. Porém, isso é provisório, pois no cronograma para terminar as reformas contém a construção de estruturas permanentes para "fechar" e finalizar a Arena Corinthians. Outras medidas são a troca dos telões e a instalação das pontas da cobertura das arquibancadas, que havia causado discussões antes da Copa do Mundo por conta dos vidros instalados adquirirem a cor verde quando recebia a luz do sol. Na ocasião, o administrador do local, Andrés Sanchez (ex-presidente do Corinthians), vetou a instalação. Porém, agora tendo uma cor neutra, os vidros das pontas das coberturas serão instalados e completados até o final de 2014. Já os dois telões de última geração, que dependiam da remoção das arquibancadas provisórias, pois vão ocupar parte dos Setores Norte e Sul, também serão instalados.

Também serão feitos camarotes exclusivos em parte dos terraços no Setor Oeste, além de alguns espelhos com monitores que estarão à disposição em alguns banheiros do estádio nos próximos jogos. Os espelhos vão ser instalados primeiramente nos setores de imprensa e nos vestiários, posteriormente nos Setores Oeste, Leste, e assim por diante até que todos os setores da Arena tenham esse recurso disponível.

E para quem tiver disposto a gastar mais dinheiro, o estádio também oferecerá uma arquibancada separada do vestiário somente por um vidro, com cerca de 80 lugares para que os torcedores possam acompanhar o aquecimento dos jogadores. O Corinthians ainda vai analisar e definir de que forma vai comercializar esses pacotes.

Confira abaixo algumas outras reformas que deixarão a Arena com mais cara de Corinthians:

– Término das coberturas dos Setores Sul e Norte;

– Instalação de banheiros novos no Setor Leste Inferior (Setor antes ocupado pelos patrocinadores da FIFA com o camarote Bossa Nova;

– A transformação de um megacamarote (usado pelo presidente da FIFA, Joseph Blatter, durante a Copa do Mundo) em oito camarotes;

– A construção de dois centros de convenções no andar onde ficam os camarotes (reforma começará no mês de dezembro);

– No Setor Oeste, a construção da loja principal da Arena (que deverá ser concluída nos próximos meses).

Por João Calvet

Arena Corinthians

Foto: Divulgação


A FIFA indicou no site oficial que ficou satisfeita com o primeiro teste na Arena Amazônia, em jogo do Vasco da Gama contra o Resende, partida que empatou em 0x0 e aconteceu na quinta-feira, dia 03 de abril.

No estádio estiveram presentes 35 mil torcedores, o que se equivale à carga máxima. Nas Arenas de Brasília, São Paulo, Natal e Porto Alegre também devem ter jogos testes antes das partidas oficiais da Copa do Mundo.

Na partida do Amazonas os fiscais da FIFA e do COL (Comitê Organizador da Copa do Mundo) ficaram atentos com áreas de resíduos e limpeza. Analisaram condições do transporte, estacionamento, nível de segurança dentro e no entorno do estádio, entre outros fatores.

De forma prática, os fiscais ficaram atentos com serviços gerais ofertados aos espectadores e voluntários. A tecnologia consiste em outro elemento que chamou atenção das pessoas que fiscalizam o estádio.

Conforme a opinião dos representantes do COL, dois setores ganharam destaques no evento teste da Arena FIFA: Serviço aos “voluntariados” e ao “espectador”. Tiago Paes, gerente geral de integração operacional, está entre os entusiastas quanto à qualidade do evento na capital amazonense.

Logo após a partida, Paes afirmou de maneira pública que as trinta mil pessoas presentes conseguiram assistir ao jogo sem nenhum tipo de problema nos corredores livres das arquibancadas, o que representa qualidade em termos de infraestrutura. Ele indica que qualquer processo de adaptação requer tempo, mas fez questão de parabenizar o trabalho na Arena Manaus.

Não se pode ignorar o problema da falta de lugares marcados, um ponto negativo ao evento. Para defender o projeto, Paes afirma que na Copa do Mundo o sistema dos ingressos funciona de modo diferente, visto que o atual teste procurou analisar o comportamento e os serviços aos torcedores e voluntários presentes no jogo amistoso.

Por Renato Duarte Plantier


A governadora do Rio Grande do Norte, Rosalba Ciarlini, anunciou à imprensa na última terça-feira, 24, de dentro do novo estádio Arena das Dunas, um dos estádios da Copa do Mundo de 2014, o calendário de eventos que marcarão a inauguração do estádio.

Segundo Rosalba, que estava acompanhada também de outras autoridades, a entrega oficial da Arena deverá acontecer entre os dias 10 e 20 de janeiro próximo, quando a presidenta da república deve vir à capital potiguar. Mas já no dia 31 de dezembro, prazo final de conclusão, a obra deve ganhar iluminação especial como forma de simbolizar o término dos trabalhos.  

De acordo com Charles Maia, diretor-presidente do consórcio gestor da Arena, a obra está em fase de finalização, com testes das instalações e equipamentos de imagens, iluminação e sons. Em maio do próximo ano, a administração do estádio deve ser passada à FIFA para realização do mundial.

Já no dia 26 de janeiro, dois jogos inauguram definitivamente o estádio. Um pela Copa do Nordeste, entre América/RN e Confiança/SE, e outro pelo Campeonato Potiguar, entre ABC/RN e Alecrim/RN.

A governadora falou ainda que, segundo estimativas da FIFA, os jogos da Copa em Natal devem movimentar valores cerca de cinco vezes maior que o custo do estádio, que foi de R$ 400 milhões.

Depois de impasse na licitação da parceria público-privada da obra em 2010, que já atrasada foi considerada deserta, esforços foram somados para que a participação da cidade de Natal fosse garantida entre as cidades sede da copa.

Os interessados no projeto afirmavam que o governo do RN não oferecia garantias que os desse segurança. Em 2011, sob nova gestão no governo do Estado, a obra deu-se início após nova licitação e com prazo de conclusão para dezembro de 2013. Apesar do pessimismo, até mesmo por parte dos natalenses, o prazo foi cumprido sem grandes problemas na execução.

Estádio Arena das Dunas, no Rio Grande do Norte

Foto: Divulgação


Dos estádios construídos para a Copa do Mundo de 2014, alguns foram erguidos em cidades sem tradição no futebol e com times que beiram ao amadorismo.

Uma das Arenas montadas e já utilizadas foi construída no Distrito Federal: o Estádio Mané Garrincha. Em Brasília, não existe futebol de alto nível, com aparições esporádicas de Gama e Brasiliense na primeira divisão. A média de público gira em torno de 1.000 pessoas por jogo.

A alta manutenção de um estádio como esse não possibilita o empréstimo da arena para clubes locais, pois os gastos iriam superar e muito as receitas geradas pelos jogos destes times.

Neste caso, uma das alternativas para manter o estádio seria a realização de shows e eventos, mas mesmo assim, Brasília não tem tradição para grandes eventos e shows.

O empréstimo do estádio para a realização de jogos do Brasileirão também é uma alternativa, mas mesmo assim os clubes não podem se dar ao luxo de jogarem seguidamente fora de seus domínios, afinal, existe o programa de sócio-torcedor e neste caso os sócios precisariam ser ressarcidos financeiramente, pois estariam impedidos de assistir aos jogos.

Para o Mané Garrincha já existe um projeto de desafio entre o Campeão Brasileiro e o Campeão da Copa do Brasil, mesmo assim, é muito pouco para um estádio de R$ 1 bilhão.

Por José Alberi


Em relação à matéria “Estádio Mané Garrincha – Ociosidade cria Problemas para a Manutenção do Estádio”, veiculada no Portal Novos Jogos, esclarecemos que:

 1) A Coordenadoria de Comunicação para a Copa (ComCopa) em momento algum foi procurada pela reportagem para esclarecer as informações. Solicitamos que os esclarecimentos sejam publicados, para que os seus leitores não sejam induzidos a uma interpretação equivocada dos fatos.

2) Não é verdadeira a informação de que a ociosidade cria problemas para a manutenção do estádio. Basta lembrar que o Estádio Nacional Mané Garrincha é o mais bem sucedido entre todos aqueles construídos ou reformados para sediar as copas das Confederações e do Mundo. O índice de ocupação da arena multiuso erguida pelo Governo do Distrito Federal É O MAIOR de todos, com 86,1% dos  assentos disponíveis comprados pelos torcedores até agora.

3) A arena recebeu três jogos no Campeonato Brasileiro deste ano, com arrecadação de R$ 13,7 milhões. Para efeitos de comparação, em TODO o ano passado, no Pacaembu (em São Paulo), em 19 jogos, o Corinthians arrecadou R$ 14,1 milhões.

 4) A média de público no Mané Garrincha é de 49.523 pessoas, a maior entre os seis estádios que receberam partidas na Copa das Confederações.  Prova de que a cidade tem, sim, tradição no futebol. Brasília recebeu, recentemente, o título de a capital das torcidas.

5) O Mané Garrincha ainda detém o recorde de público deste ano, incluindo aí os jogos dos regionais, do Campeonato Brasileiro e da Copa das Confederações, registrado na partida entre Flamengo e Santos, com 63.501 pagantes.

6) Em relação à questão de shows e grandes eventos, Brasília não tem tradição justamente porque NÃO DISPUNHA, até a construção da arena do Mané Garrincha, de uma área em excelentes condições para receber grande público e shows internacionais.

7) Vale ressaltar que mais do que um estádio, o Mané Garrincha é uma arena multiuso com uma área de 1,6 milhões metros quadrados, pronta para receber grandes eventos esportivos e culturais. Com capacidade para 71 mil pessoas a nova arena vai inserir Brasília, em definitivo, no cenário dos grandes eventos, inclusive internacionais. A cidade, por exemplo, já está incluída na turnê de BEYONCÉ, em setembro, e da banda de rock AEROSMITH, em outubro. E já recebeu, em junho, o show de tributo a RENATO RUSSO, com público de 45 mil pessoas.

8) Destacamos, ainda, que no dia 26 de junho de 2013 foi publicado o Decreto 34.491, que destina 13% da renda bruta das cinco primeiras partidas de futebol no Estádio Nacional ao Tesouro local. A REGRA JÁ FOI APLICADA, inclusive, nos jogos Flamengo e Coritiba e Vasco e Flamengo. O decreto informa também que, a partir da sexta partida, os organizadores deverão destinar 15% dos ganhos, além de custear as despesas com energia elétrica.

9) Isso quer dizer que em apenas dois jogos, o Governo do Distrito Federal arrecadou  aproximadamente R$ 900 milhões, dinheiro esse revertido aos cofres públicos.

10) Estamos à disposição para maiores esclarecimentos, se necessário.

ComCopa
imprensagdf.copa@gmail.com


O Palmeiras completará em 2014 100 anos. E para comemorar, uma série de eventos começa a ser planejada para pelo clube, tanto para a torcida quanto para a arrecadação de fundos. 

A Alianz Parque Arena pode ser inaugurada no primeiro trimestre de 2014 e a apresentação de artistas começa a se configurar como primordial, já que o local será também uma arena multiuso.

A banda One Direction fará um dos primeiros shows na nova arena e já tem quase todos os ingressos esgotados, segundo informações.

Há especulações de que Jennifer Lopez também pode se apresentar na abertura do novo estádio palmeirense, já que no início do ano um vídeo foi postado na rede onde ela dizia sobre um possível show, assim como a banda Def Leppard. Outro rumor é um amistoso entre Palmeiras e LA Galaxy, dos EUA.

Em um encontro realizado na Europa recentemente, Junior Gottardi, diretor de arena do time e intermediador entre o clube e a construtora WTORRE, teve a oportunidade de visitar os estádios dos alemães Bayern de Munique e Borussia Dortmund, finalistas da UEFA Champions League de 2013. O diretor se reuniu com dirigentes da Alianz, empresa seguradora que adquiriu o naming rights do estádio, e a AEG, empresa norte-americana responsável pela administração do estádio.

A principio, o que se espera é um modelo de gestão baseada nos moldes dos palcos esportivos da NFL ou NBA, com câmeras e orientadores espalhados pelo local, a fim de preservar a segurança do novo estádio, ao mesmo tempo em que prima pelo conforto proporcionado aos frequentadores.

Mas o que chamou a atenção foi  o que o diretor afirmou sobre a possibilidade de reforços de jogadores de renome internacional.

Muitos nomes passaram a ser cogitados na internet pelos torcedores, como Hulk, atualmente no Zenit da Rússia, Deco e Fred, do Fluminense, Donovan, do LA Galaxy, Robinho, do Milan da Itália, Fábregas, do Barcelona e uma infinidade de craques que participarão dos principais torneios de futebol mundial.

A expectativa é que a diretoria forme a base de um time forte e competitivo em 2013, que tenha condições de retornar a Série A do Campeonato Brasileiro, e com reforços de peso, fazer o Palmeiras retornar ao rumo dos  títulos que fizeram do clube uma das maiores potencias do futebol na década de 90.   

Por Junior Almeida


Com a Copa das Confederações e a Copa do Mundo, o Brasil ganhou novos estádios, mais modernos e com novas características. Agora, é comum nos estádios as cadeiras numeradas e a maior proximidade com o gramado, o que requer mudanças no comportamento do torcedor.

É esperado que o torcedor se comporte de forma mais organizada, por isso, o “Padrão Fifa” foi tão enfatizado durante a Copa das Confederações. Porém, no primeiro jogo após a competição, um torcedor do Fluminense invadiu o gramado da Arena Pernambuco na partida contra o Botafogo.

Não bastasse isso, outras manifestações negativas também ocorreram no jogo entre Flamengo e Coritiba, em Brasília, no estádio Mané Garrincha. Lá, um torcedor jogou um copo no campo, mas não comprometeu a partida.

Tanto na invasão quanto no episódio do copo, os torcedores foram retirados do estádio, já que as novas estruturas permitem a identificação do torcedor que não se comportar de maneira adequada.

Nos casos em que o torcedor é identificado, o time não é punido. Porém, quando ele não é identificado, o clube pode ser punido com multas e até mesmo com perdas de mando de campo.

Por Robson Quirino de Moraes


A torcida do Fluminense tem bons motivos para comemorar. O presidente do clube, Peter Siemsen, comemorou a assinatura de um contrato de 35 anos com o Complexo Maracanã Entretenimento e desta forma o Tricolor irá voltar a receber seus jogos dos campeonatos estaduais, nacionais e sul-americanos no estádio.

O Fluminense, porém, terá limitações em alguns pontos. Toda a renda obtida com eventos, estacionamentos e serviços (como venda de comidas e bebidas), será destinada às empresas que compõe o consórcio. Além disso, o clube terá direito apenas à renda obtida nos ingressos vendidos atrás dos gols. Todos os outros espaços, inclusive os camarotes, serão revertidos para os administradores do estádio.

Apesar das limitações, o clima é de euforia nas Laranjeiras. Desde que o Maracanã fechou (em 2009), o Fluminense vem mandando seus jogos no Engenhão, em Volta Redonda, em São Januário ou em arenas em outros Estados, tendo de pagar aluguéis e deixar de obter renda extra por essa razão.

Apesar de ter perdido o clássico do último domingo para o Botafogo, por 1 a 0, na Arena Pernambuco, o Fluminense segue na parte de cima da tabela de classificação, com apenas duas derrotas.

Por Júlio Abreu


O Exército Brasileiro e o Atlético-PR assinaram o contrato de entrega provisória e agora os prédios ao lado da Arena da Baixada poderão ser demolidos. Os prédios eram habitados por famílias de militares, mas foi esvaziado no último final de semana por causa da demolição.

De acordo com a assessoria de imprensa do clube, agora com o contrato em mãos as obras irão avançar e em breve novos operários serão contratados.

Segundo Reginaldo Cordeiro, secretário municipal da Copa do Mundo de Curitiba, a demolição deve começar ainda nessa semana, pois um bloco que fica ao lado do estádio deve ser tirado para que a obra evolua.

A demolição é necessária para que o estádio fique dentro do que é chamado de “padrão Fifa”, pois possivelmente será usado para sediar alguns jogos da Copa do Mundo do ano que vem.

Para a diretoria do Atlético-PR, essa é mais uma etapa do projeto que foi cumprida e todos estão muito felizes. De acordo com o contrato assinado, o clube se compromete a construir dois prédios em outra localidade para as famílias dos militares, enquanto os prédios não ficam prontos, o clube irá pagar dois anos de aluguel.

Por Jéssica Posenato


O sonho do torcedor carioca de voltar a assistir aos jogos no Engenhão ainda este ano foi por água abaixo. A Prefeitura do Rio de Janeiro, através do secretário Sebastião Andrade (presidente da Riourbe), anunciou que as obras na cobertura do estádio irão levar cerca de 18 meses para serem concluídas.

O Botafogo, mandatário do estádio, não recebeu muito bem a notícia, já que com isso terá cerca de R$ 30 milhões de prejuízo em 2013. Flamengo e Fluminense, que há um mês também sofrem com a falta de um estádio para receber grandes torcidas, também não ficaram satisfeitos com o resultado do laudo técnico.

Já que o estádio de São Januário não possui condições de receber jogos e o clube cruzmaltino não facilita para liberá-lo aos rivais, a solução encontrada tem sido receber jogos no estádio Raulino de Oliveira (em Volta Redonda) ou realizá-los fora do Estado, como aconteceu nos jogos Flamengo x Santos e Flamengo x Náutico, que foram realizadas em Brasília e Florianópolis, respectivamente.

Após a Copa das Confederações, provavelmente o Maracanã voltará a ser uma opção para os clubes cariocas.

Por Júlio Abreu


O Ministério Público de Minas Gerais entrou na Justiça para fechar o Estádio Governador Magalhães Pinto, conhecido popularmente como Mineirão. O MPMG entrou com uma ação civil para cessar o funcionamento da arena em caráter liminar. A promotoria alega que as atividades devem ser suspensas, pois a Minas Arena (gestora do local) não cumpriu as normas obrigatórias para facilitação do acesso de deficientes físicos ao ambiente dos jogos.

O problema teve início na conturbada reinauguração do estádio, que recebeu a partida entre Cruzeiro e Atlético Mineiro. Naquela partida houve reclamações devido à falta de sinalização e a retirada de torcedores das cadeiras especiais (que desembolsaram R$ 130 por estes lugares).

Agora, de acordo com o promotor Rodrigo Filgueira de Oliveira, a empresa responsável pelo Mineirão será obrigada a se encarregar de todas as melhorias necessárias para acomodar dignamente os portadores de deficiência.

O Ministério Público já havia cobrado na data do primeiro acontecimento que a situação deveria ser regularizada. A Minas Arena informou que seriam realizadas mudanças até o dia 31 de janeiro, mas pouco tempo depois solicitou o adiamento para o dia 31 de março.

O processo segue alegando que o Mineirão, da forma que está, descumpre diversos artigos da Constituição Federal e desrespeita a convenção sobre acessibilidade da ONU. 

Por Natália De Lazzari


A Allianz, maior seguradora da Europa, atualmente detém os direitos de nomeação de estádios na Alemanha, Inglaterra, Austrália e França.

A empresa estuda adquirir os direitos de nomear o estádio do Palmeiras em construção em São Paulo. Em entrevista à Reuters nesta quarta-feira, ela afirmou que as negociações com o grupo WTorre (construtora responsável pelas obras do estádio) estão "em um estágio avançado".

O estádio, que deve ser construído até o fim do ano, deverá ser sede de jogos e outros eventos, como concertos.

O rival Corinthians, que está construindo seu próprio estádio, com previsão de conclusão até o fim do ano, também procura compradores de nomeação do local. O estádio deverá sediar a abertura da Copa do Mundo em 2014.

Segundo a mídia local, a Allianz está oferecendo R$ 300.000,000,00 para ter direitos de nomeação nos próximos 20 anos.

O porta-voz da Allianz no Brasil se recusou a fazer comentários sobre o tamanho potencial do negócio, dizendo que os termos permanecem em discussão.

Por Atila Felipe


Com a recente interdição do Engenhão para jogos e eventos por tempo indeterminado, a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) divulgou que o Estádio da Cidadania, em Volta Redonda, irá receber os próximos clássicos, as semifinais e as finais do Campeonato Carioca.

Isso porque o São Januário, maior estádio do Rio de Janeiro depois do Maracanã e do Engenhão, não tem estrutura para receber jogos de duas grandes torcidas. A única forma de os jogos serem realizados seria com a divisão de 90% dos ingressos para o time mandante e 10% para os visitantes, o que foi sumariamente descartado pelos clubes.

Futuro palco das Olimpíadas de 2016, o Engenhão foi interditado após o consórcio que administra a parte estrutural do estádio verificar instabilidade na sua cobertura, que pode desabar se não forem realizadas reformas.

A final da Taça Rio está marcada para o próximo dia 4 de maio. Se o Botafogo conquistá-la, será o campeão carioca por já ter conquistado a Taça Guanabara. Caso contrário, as finais do Carioca serão realizadas no dia 11 e 18 de maio.

Por Júlio Abreu


O futebol carioca está em estado de alerta. O Prefeito Eduardo Paes convocou o presidente dos quatro grandes clubes do estádio do Rio de Janeiro e comunicou à imprensa da interdição do Engenhão por tempo indeterminado.

O relatório do consórcio responsável pelo projeto indica sérios problemas na cobertura do estádio, que está condenada e poderia oferecer risco aos torcedores. Segundo o estudo, a estrutura balança bastante quando há ventos fortes.

Como o Engenhão é o principal palco do Campeonato Carioca, os clubes não sabem o que fazer diante do problema, assim como o presidente da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro. No início da noite desta terça-feira, o Prefeito realizou pronunciamento para a imprensa, na sede da Prefeitura, na Cidade Nova.

Os próximos jogos a serem realizados no estádio serão remarcados: Fluminense contra o Macaé, nesta quarta, e do Botafogo contra o Friburguense, na quinta. O clássico entre Botafogo e Vasco, no domingo, também está suspenso até segunda ordem.

A polêmica criou um grande mistério quanto ao futuro da competição. O Engenhão é o principal estádio do Rio e recebe todos os jogos de Botafogo, Flamengo e Fluminense, além dos clássicos. Uma coletiva de imprensa com os consultores responsáveis pelo relatório está marcada para a manhã desta quinta-feira.

Por Julio Abreu


O presidente do Palmeiras, Paulo Nobre está organizando um plano para tentar conter a violência no estádio. No próximo jogo do clube alviverde – o primeiro como mandante neste ano – contra o Paulista de Jundiaí pelo campeonato estadual, serão exibidas diversas faixas pelo estádio, com frases como “Não prejudique seu clube de coração”, “Não utilize sinalizadores nos estádios”, e “Ajude na identificação de infratores.

Esta é a primeira das várias medidas que o presidente do Palmeiras pretende para acabar com a violência nos estádios, ainda mais incentivada pela postura agressiva tomada pela torcida após a volta do clube de Buenos Aires, onde perdeu para o Tigre por 1 a 0 na Libertadores da América. Todas os recursos que o Palmeiras oferecia a mancha verde e outras torcidas organizadas foram cortadas.

A Mancha Verde ainda defende sua posição agressiva creditando a hostilização da torcida devido a um gesto obsceno do atacante Valdívia, que já havia se estranhado com a torcida no jogo contra o Penapolense no campeonato Paulista, criticando tanto o jogador como o presidente Paulo Nobre. Contudo, nas redes sociais, a reação dos não-membros das torcidas organizadas contra as facções é visivelmente negativa.

O presidente ainda espera contar com o apoio de dirigentes de outros clubes – em especial os que estão participando da Libertadores da América – além do prefeito de São Paulo, Fernando Haddad. “Se necessário, vou falar com a Dilma (Roussef, presidente da República). Gostaria muito que os presidentes dos outros clubes abraçassem essa ideia, porque temos uma Copa aqui no ano que vem, e esse tipo de atitude é péssima. É uma empreitada de todos”, afirma o presidente.

Por Willian Gonçalves


O futuro palco da final da Copa das Confederações, neste ano, e da Copa do Mundo, em 2014, teve o seu gramado colocado e, com isso, o Comitê Organizador Local da Copa do Mundo (COL) e o Ministro dos Esportes Aldo Rebelo garantem que 87% da reconstrução do Maracanã está concluída.

A expectativa é que o novo estádio seja entregue no dia 27 de abril, recebendo jogos de testes nesta data e no dia 8 de maio, ambos fechados para a torcida, que só poderá ter acesso no dia 2 de junho, em amistoso da seleção brasileira.

Ao todo, seis caminhões transportaram a grama de Saquarema, onde foi tratada e cultivada em padrões de excelência internacionais, para o estádio. Máquinas especiais foram importadas de estádios europeus para auxiliar no transporte.

Apesar da confiança dos governantes de que o estádio estará pronto no final de abril, é grande a incerteza sobre a finalização das obras a tempo. Isso porque a previsão inicial era de que o Maracanã estivesse pronto em dezembro do ano passado, mas no entanto a data de inauguração foi adiada sucessivas vezes.

Para piorar a situação, os operários paralisaram a reconstrução em diversas ocasiões exigindo melhores condições de trabalho.

Por Julio Abreu


Depois da inauguração do Castelão em Fortaleza, o estádio do Mineirão foi o segundo a ser inaugurado para a Copa de 2014. O estádio do Mineirão em Belo Horizonte, foi reaberto na última sexta-feira (21), e contou com a presença da presidente Dilma Rousseff  e outras autoridades.

O estádio levou dois anos e meio para a reforma e será palco para a Copa das Confederações e Copa do Mundo de 2014. No primeiro semestre do ano que vem será entregue mais 4 estádios nas capitais Recife, Brasília, Salvador e Rio para sediar a Copa das Confederações em junho.

A presidente Dilma Rousseff que esteve na inauguração do Castelão, marcou presença também no Mineirão com uma comitiva de políticos. A presidente começou seu discurso cantando “oh o Mineirão voltou”. Ela falou da importância do cumprimento do prazo da entrega e lembrou que esteve no Mineirão há 50 anos atrás, quando morava em Belo Horizonte.

O evento contou com a presença do prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda, e o ministro do Esporte, Aldo Rebelo.

A reforma do estádio teve um custo de 665,8 milhões e tem capacidade para 62 mil torcedores e ainda conta com estacionamento para 3000 veículos, 98 camarotes, 58 bares e lanchonetes.

O primeiro jogo no estádio será entre Cruzeiro e Atlético-MG, no dia 3 de fevereiro. No encerramento, show do grupo do Jota Quest.  

Por Viviane Nascimento


Neste mês de dezembro começaram a ser realizadas entregas dos primeiros estádios prontos para a Copa do Mundo de 2014, mas um deles provavelmente irá atrasar os prazos definidos para este evento.

Esta situação diz respeito ao estádio do Corinthians – o Itaquerão – que vem enfrentando problemas para obter os recursos financeiros necessários para as obras.

Isto acontece porque a Odebrecht e o Banco do Brasil – empresas responsáveis pela reforma do estádio – estão com diversos impasses junto ao BNDES para conseguir os empréstimos necessários.

O grande impasse se refere às garantias dadas para a liberação do financiamento, pois a Odebrecht quer oferecer as receitas futuras do estádio e o Banco do Brasil – que está intermediando a negociação – não aceita projeção de receitas futuras como garantia que iria contra as práticas bancárias vigentes.

Em troca, a entidade bancária quer que seja dado como garantia algo físico ou uma fiança para suportar o empréstimo no valor total de R$400 milhões ou então que a Odebrecht se torne a controladora do fundo monetário com direitos sobre o estádio.

Deste modo a questão estaria resolvida, certo? Não, errado! Porque a Odebrecht não aceita nenhuma das opções disponibilizadas pelo Banco do Brasil já que é responsável apenas pela construção do estádio e que o Corinthians não abre mão de controlar o fundo monetário de seu estádio.

Diante desta situação, a Odebrecht já solicitou prorrogação do prazo para que o BNDES conceda o financiamento até 2013, sendo que a possível solução para esta história seriam os chamados naming rights do Itaquerão.

Agora é preciso aguardar e torcer para um desfecho feliz e rápido desta pendência envolvendo a reforma do estádio do Corinthians.

Por Ana Camila Neves Morais


A Arena Castelão é o primeiro estádio para a Copa do Mundo de 2014 a ficar pronto. O estádio foi inaugurado neste domingo com a participação da presidente Dilma Rousseff e show do cantor cearense Fagner.

A inauguração teve cerca de 20 mil pessoas, mas a estreia oficial acontecerá no dia 27 de Janeiro de 2013, pela Copa Nordeste. O jogo acontece entre Ceará e Bahia. Fortaleza e Sport também jogam e encerram a rodada dupla. A reforma do Castelão teve um custo de R$ 518 milhões e a nova Arena tem capacidade para 67 mil torcedores.

O grande teste para a Copa do Mundo de 2014 será a Copa das Confederações de 2013. O Castelão receberá o segundo jogo da Seleção Brasileira, contra o México, no dia 19 de junho. Já pelo grupo B, o estádio receberá o jogo entre Espanha e o campeão africano, a definição acontece em janeiro.

A arena também recebe uma das partidas das oitavas de final e outra das quartas de final.

Por Viviane Nascimento.


Numa cerimônia histórica a presidente Dilma Rousseff inaugurou ao lado de personalidades do universo futebolístico e esportivo, de modo geral, o primeiro estádio que receberá jogos oficiais na copa do mundo de 2014. A inauguração ocorreu neste último domingo (16/12). Denominado de Castelão o estádio foi erguido em Fortaleza, capital do Ceará, que, aliás, teve a animação do cantor mais ilustre do estado nordestino, Raimundo Fagner.

Estiveram presentes no evento o governador do Ceará, Cid Gomes, o ministro do Esporte, Aldo Rebelo e autoridades de diversos setores. Dilma Rouseff utilizou a bola da copa denominada de "Cafusa" para dar o pontapé de inauguração do estádio, que tem capacidade para quase 70 mil torcedores. O primeiro jogo oficial no respectivo estádio ocorrerá no próximo dia 27 de janeiro pela Copa do Nordeste.

O estádio ficou bastante suntuoso e já desponta como um dos mais bonitos e amplos para a copa de 2014. No evento, Dilma parabenizou o time do Corinthians pela vitória no mundial de interclubes. O presidente da Fifa, Joseph Blatter, gravou um vídeo em que parabenizou os brasileiros pela eficiência e rapidez nas obras. Ainda não existe previsão de qual seja o próximo estádio a ser inaugurado, todavia, vários estádios, como o de Pituaçú, na Bahia, estão na mesma briga para terminar primeiro

Por Sérgio Silva


O Grêmio realizou neste último sábado, dia 08 de dezembro de 2012, a inauguração do novo estádio Arena em um jogo festivo contra o Hamburgo.

Para esta ocasião o time do sul usou uma camisa especial com detalhes em dourado nos nomes e números dos atletas.

Além disso, a nova camisa possui no peito a logomarca da OAS (empresa parceira na construção do estádio) e da Arena.

A festa de inauguração contou além do jogo com shows e apresentações teatrais.

A nova camisa do Grêmio poderá ser comprada pelos seus torcedores por valores entre R$190,00 e R$200,00.

Por Ana Camila Neves Morais


O ano de 2012 será um divisor de águas para alguns clubes se falarmos de estádios. Atualmente, algumas equipes atuam em estádios provisórios, como o Flamengo, Fluminense, Atlético Mineiro, Cruzeiro e Palmeiras.

Os clubes do Rio de Janeiro estavam habituados a jogar no Maracanã, mas o estádio ficará pronto somente para a Copa do Mundo de 2014, mesmo caso dos mineiros, que ainda aguardam o término do Mineirão.

Já o Palmeiras, não joga no Palestra Itália pois praticamente demoliu seu antigo estádio para a construção de sua Arena. Esta nova Arena Palestra Itália não será usada na Copa do Mundo de 2014, mas está sendo feita pela construtora WTorre e com recursos próprios do clube.

No próximo ano, além do Palmeiras, o Grêmio de Porto Alegre também jogará em nova casa, a Arena Tricolor. Será um dos mais modernos estádios do Brasil, com capacidade para 62 mil pessoas e já construído nos padrões FIFA. Este estádio também não irá sediar nenhum jogo da Copa do Mundo.

Para 2013, o Mineirão deve ficar pronto, o que fará com que os clubes mineiros fiquem ainda mais fortes e temidos. Atualmente, Cruzeiro e Atlético Mineiro perdem em renda e público, pois poderiam colocar ainda mais torcedores para apoiá-los em seus jogos caso estivessem jogando no Mineirão.

Por José Alberi





CONTINUE NAVEGANDO: