Comprado do Milan por 15 milhões de euros, atualmente Alexandre Pato faz parte da equipe reserva do Corinthians. O alto valor desembolsado somado ao peso do atleta ser frequentemente escalado para a seleção brasileira preocupa também os colegas de elenco.

O principal motivo do jogador estar no banco se deve à boa atuação de Romarinho, Emerson e Guerreiro, que fazem parte da equipe titular.

Ao jornal O Estado de São Paulo, Romarinho disse que é preocupante ver um jogador do nível de Pato no banco, pois a vaga na equipe titular é ameaçada a todo instante.

Atualmente, Romarinho tem sido usado pelo técnico Tite como meia-atacante, responsável pela ligação com a equipe de frente, substituindo Renato Augusto, que se recupera de lesão. O jogador já atuou nessa posição, mas quando ainda estava nas categorias de base. Na entrevista, ele afirma ter se adaptado rapidamente e que busca fazer sua parte para manter o bom rendimento do Corinthians em campo.

Sobre o futuro do time na Libertadores, Romarinho disse que tem vontade de enfrentar o Palmeiras na próxima fase e garantiu estar preparado para marcar mais gols contra o principal rival de seu clube.

Por Gabriel Perline


Contratado para ser um dos zagueiros titulares do São Paulo, o jogador Lúcio hoje se vê na condição de reserva. Mesmo tendo marcado o primeiro gol do time contra o Botafogo no domingo (7), na vitória de 3 a 1, e com a vaga na equipe principal indisponível, ele garante que ficará no clube até o fim de seu contrato, que vence no ano que vem.

O clima entre o jogador e o clube não é dos melhores. Após ser substituído contra o Arsenal de Sarandí, ele fez duras críticas ao treinador Ney Franco, que não foram bem vistas pelo presidente Juvenal Juvêncio. De acordo com o jornal O Estado de São Paulo, a rescisão contratual foi cogitada e a busca por possíveis substitutos teria sido debatida entre os dirigentes.

Lúcio afirma que não faz planos de sair e pensa em virar a página após toda a polêmica, mostrando o bom futebol que fez o clube o procurá-lo na Itália. Ele chegou a se desculpar com o técnico e afirmou ter se exaltado na entrevista em que criticou o trabalho de Ney.

Atualmente, a vaga titular que um dia pertenceu a Lúcio é ocupada por Rafael Tolói. Triste com a reserva, Lúcio diz fazer seu trabalho da melhor forma e que tem se esforçado para voltar à equipe principal do São Paulo.

Por Gabriel Perline





CONTINUE NAVEGANDO: