O atacante Adriano, "Imperador", não atua profissionalmente há mais de seis meses, no entanto uma nova oportunidade de trabalho parece ter aparecido; não é de um grande clube do futebol mundial, como anteriormente o jogador já defendeu, e sim do clube de futebol mais velho da França, o Le Havre, da segunda divisão do Campeonato Francês.

Cristophe Mailol, presidente do Le Havre, é quem demonstrou o interesse inicial no jogador brasileiro; fã declarado, Mailol afirma já ter conversado com o empresário de Adriano, acreditando  que o atleta seguirá até a França, onde poderá conhecer o clube mais de perto, por um período de uma semana.

A ideia é que Adriano conheça o Le Havre mais de perto, onde poderá observar quesitos como estrutura, estádio, a cidade, etc. Caso o jogador se mostre interessado, as partes tentariam selar o acordo. Atualmente o time interessado ocupa a 7ª colocação na segundona da França, mas está apenas a dois pontos da zona de acesso para a divisão principal.

Em relação ao estádio, "Stade Océane", este possui capacidade para 25 mil expectadores, sendo inaugurado no primeiro trimestre de 2012, após investimento de cerca de 90 milhões de euros. O projeto de Cristophe é expandir o futebol do Le Havre, primeiro alcançando a principal competição do país, e depois torneios internacionais.

A contratação de Adriano é uma espécie de jogada de marketing, com o intuito de atrair a mídia para o clube, não descartando o resgate do futebol do jogador, que outrora já foi artilheiro nos campos europeus. Sobre o histórico de indisciplina, o dirigente disse não se preocupar, alegando que Adriano será apoiado em tudo, inclusive na sua recuperação psicológica.

A fonte econômica do Le Havre é de um investidor árabe, que além da expectativa criada na contratação, vê possibilidade de um retorno financeiro no atacante, pois, caso se destaque é possível que os grandes da Europa possam se interessar no futebol do "goleador".

Por Vinicius Cunha

Adriano Imperador

Foto: Divulgação


Depois de ficar mais de um ano sem jogar, Adriano Imperador está com defasagem fisiológica. O Inter não quis divulgar os resultados dos exames feitos na última segunda-feira por questões éticas, exames esses fundamentais para explicar a desistência do time em relação ao jogador.

Segundo o diretor médico do Inter, Paulo Rabello, a situação do jogador é delicada, principalmente por ter ficado muito tempo sem jogar e por ter passado por dois procedimentos cirúrgicos no pé esquerdo, no tendão de Aquiles.

De acordo com Rabello, o Inter estava muito interessado na contratação de Adriano, porém, o tempo que ele levaria para se recuperar e voltar a ter rendimento seria maior que o tempo de vigência do contrato. Rabello afirmou que isso não significa que Adriano não poderá mais jogar futebol, apenas precisa de tempo para a recuperação.

Na busca pelo sonhado Brasileirão, Adriano não era a única opção para reforçar o time de Dunga, por isso, outras contratações serão apresentadas até o final de semana. Um nome forte é o de Júlio Baptista, mesmo depois de a negociação ter esfriado, ele ainda pode ser contratado pelo Colorado.

Por Jéssica Posenato


Há alguns dias atrás vem sendo publicado, por vários jornais e periódicos esportivos, a possibilidade de Adriano Imperador reforçar o Internacional de Porto Alegre, no entanto o clube analisou com calma a situação e chegou à conclusão que não deve investir no atacante, devido ao histórico negativo que carrega.

Atento à decisão do clube, Dunga, atual treinador do Inter, afirmou que pensa diferente, reiterando que todas as pessoas merecem uma segunda chance, seja no time gaúcho ou em outro lugar;  o curioso é que Adriano já teve inúmeras oportunidades de voltar a jogar como profissional, desperdiçando todas elas, como exemplos as passagens pelo Corinthians e Flamengo.

Como jogadores e comissão técnica do Internacional estão de férias, Dunga tem aproveitado o tempo extra e vem trabalhando como comentarista esportivo para um canal de televisão japonês; de acordo com o treinador ele não está à frente das negociações com Adriano, e afirmou serem mentirosas as informações a respeito.

Não é segredo que o Internacional busca um centroavante para o elenco, já que está na iminência de perder Leandro Damião para o futebol europeu, mas segundo Luís César de Moura, diretor de futebol, não há negociações em andamento para venda de Damião, e nem por contratação de outro camisa 9.

Resta-nos esperar o fim da Copa das Confederações e a volta do Brasileirão, para aí sim ver a postura dos dirigentes colorados.

Por Vinicius Cunha





CONTINUE NAVEGANDO: