Ceará passa por má fase no Brasileirão 2014 e tenta se recuperar




Após um excelente primeiro turno, o Ceará vive fase conturbada no começo da segunda metade da Série B do Campeonato Brasileiro. Vencendo apenas uma das últimas três partidas (5 a 2 no América-MG), a equipe cearense deixou escapar a chance de assumir a liderança da competição e agora busca recuperar a regularidade que lhe deu a atual 4ª colocação da competição.

As derrotas contra Oeste e Náutico por 3 a 1 e 2 a 1, respectivamente, expuseram uma séria preocupação para o restante da competição: a defesa. O artilheiro do Brasil no momento, Magno Alves, comentou em entrevista ao Globo Esporte sobre as dificuldades e sobre a má fase da zaga da equipe: "O Anderson (zagueiro) está passando uma má fase. Tem condições de jogar, mas não está vindo bem. Mas os culpados somos todos nós", disse o atacante. Ainda sobre as falhas comprometedoras o artilheiro cravou: "Em futebol, não adianta tomar gols seguidos em uma partida. Você não tem como recuperar. Então, não adianta fazer muitos gols se toma muitos lá atrás".


O meia Ricardinho também comentou sobre as falhas, muito ocorridas na derrota contra o Náutico. "Perdemos as chances de fazer gol e voltamos novamente a tomar gol no momento errado. Isso já vem acontecendo em alguns jogos. Tivemos alguns momentos de desatenção e o adversário aproveitou. Tivemos oportunidades de empatar. Se tivéssemos feito um gol no primeiro tempo, poderíamos ter conseguido pelo menos o empate", explicou.

Mesmo com as inconstâncias atuais, o Ceará se mantém na quarta colocação do campeonato com 38 pontos, um a mais que a Ponte Preta, primeiro time fora do G4. Entretanto, o desempenho no segundo turno apenas é um fraco 13º lugar.

Após uma dura geral no elenco após o treino da última segunda-feira, o técnico Sérgio Soares espera uma resposta imediata da equipe. A chance da volta por cima acontece já nesta terça-feira, quando o Ceará enfrenta o Paraná, no Durival de Britto. Para o duelo, o time tem quatro desfalques certos: João Marcos, Assisinho, Magno Alves e Sandro.


Por Torquato Vinício Guimarães

Cear?

Foto: Divulgação



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *