Seleção Chilena – Análises sobre a Copa do Mundo 2014



O técnico Jorge Sampaoli estava confiante de que sua seleção poderia, no mínimo, ter uma boa participação na Copa do Mundo de 2014. Pois o Chile tem um respeitável poder ofensivo, entretanto, o próprio treinador jogou a toalha depois do sorteio dos grupos.

Os chilenos terão como adversários duas grandes seleções do futebol mundial: Holanda e Espanha. Obviamente que as duas seleções europeias são favoritas para se classificarem para a próxima fase. Contudo uma classificação chilena traria uma moral inabalável, o que colocaria os chilenos como um dos favoritos ao título.



Os grandes craques da seleção são: Arturo Vidal e Alexis Sanchez. O primeiro é dos melhores jogadores da Juventus, sendo considerando por muitos como um dos meias mais completos do mundo, dada sua grande facilidade em marcar, criar jogadas e fazer gols. O segundo não vive um dos melhores momentos em sua carreira, assim como todo o time do Barcelona.

Felizmente, o Chile não é daquelas seleções que depositam todas suas esperanças nas costas de um ou dois jogadores. O palmeirense Jorge Valdívia sempre demonstrou uma habilidade incomum com a bola, razão pela qual o treinador da seleção considera sua presença essencial na equipe, tendo, inclusive, mandado um preparador físico realizar todo um trabalho especial com o jogador.



Mátias Fernadez e Isla são outras duas boas opções para o meio, tendo ambos os jogadores se destacado no cenário no europeu. No ataque, além de Sanchez, o time ainda conta com um velho conhecido da torcida brasileira, o ex-gremista Vargas.

O ponto crítico da seleção é a zaga, haja vista que esta deixa a desejar. Aliás, provavelmente, essa seja a razão que faça o técnico postar o time de forma ofensiva. Resta saber se o técnico manterá o time na frente contra Espanha e Holanda ou se renderá ao tradicional esquema retranqueiro.

Por Renan Valmeida do Nascimento

Leia também:  Mortal Kombat XL - Novos Personagens de Filme de Terror

Outros Conteúdos Interessantes

1 Comment

  1. Jorge Sampaoli não é técnico de retranca, isto eu garanto. Veja seu trabalho na Universidad de Chile na Sula de 2011 e Libertadores de 2012, o time sempre foi ofensivo, jamais usou retranca!
    Chile tem tudo para surpreender e ser favorito ao título do Mundial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *