Eliminado da Copa Libertadores, mas ainda punido pelo morte do garoto Kevin, na Bolívia, o Corinthians conseguiu, na justiça, liminar que permite que seus torcedores marquem presença no jogo de ida da final da Recopa Sul-Americana, contra o São Paulo, no Morumbi.

A primeira partida da final será realizada já no próximo dia 3 de julho; a princípio a punição corintiana tinha previsão de 18 meses sem contar com o apoio da torcida em jogos como visitante, mas o time entrou com recurso, e como este ainda não foi julgado, o Timão pediu à Conmembol para que o jogo da Recopa fosse analisado à parte, e teve o apelo atendido.

O Corinthians já voltou aos treinos, diferente do rival São Paulo, e conta com a volta de alguns jogadores que estavam lesionados, entre eles Renato Augusto, que antes de machucar vinha sendo titular no time de Tite; Chicão e Alessando também já estão à disposição do treinador gaúcho.

A Recopa-Sulamericana é disputada desde o ano de 1989, e o maior ganhador da competição é o Boca Juniors, com 4 títulos; no Brasil, quem mais ficou com a taça foi o Internacional e o São Paulo, cada time com duas conquistas.

Por Vinicius Cunha


Diante dos últimos acontecimentos no que se refere ao trágico acidente no último jogo de futebol entre o time brasileiro corintinhas e o boliviano san josé, podemos observar uma questão, diríamos, um tanto delicada: A torcida organizada.

Se por um lado, essas torcidas lotam estádios, gritam o nome do seu time, esbravejam vários cânticos, enfretam sol, chuva, frio,  são fiéis a ponto de atravessarem o oceano para estar junto ao seu time em um campeonato em outro continente, que se endividam para ter alguns minutos de prazer ao lado do time, onde, às vezes, ainda pequenos são influenciados pelos pais ou amigos…

Por outro lado, segundo alguns inquéritos judiciais, a maioria das brigas que acontecem em estádios estão envolvidos torcidas organizadas. Um quesito muito importante é a violência, e isso sim precisa ter um fim, pois o espetáculo de aplausos, cânticos, é de suma importância, desde que seja feito com respeito ao torcedor que gostria de levar a sua família ao estádio e ao pessoal de terceira idade que também quer fazer parte de um acontecimento onde a paz possa reinar, assim como era no início.

Por isso, ter torcida organizada é apenas um ponto de vista, pois uma torcida pode sim ser elgante e respeitosa. Afinal, nos jogos de tênis, a cada ponto, essa torcida que em muitas das vezes são organizadas, aplaudem.

Também é importante ressaltar que se o Estado é incapaz de conter a violência, seja ela dentro ou nao do estádio, proíba então as torcidas organizadas e claro, os torcedores violentos.

Por Alex Menezes





CONTINUE NAVEGANDO: