Há dias atrás o Barcelona anunciou a contratação do craque brasileiro Neymar, mas em contrapartida, de acordo com o jornal inglês "Daily Mirror", pode perder Thiago Alcântara para o Manchester United, que estaria disposto a pagar a quantia de 17 milhões de euros.

Thiago é filho do ex-jogador Mazinho, tetra-campeão com a seleção brasileira, e o interesse do Manchester United teria partido de David Moyes, treinador que assumirá a equipe inglesa a partir do início da próxima temporada. O meia Thiago Alcântara é visto como prioridade, principalmente pela experiência internacional.

O jogador está disputando a Euro sub-21 pela seleção espanhola, e tem chamado a atenção de outros clubes da Europa, como Manchester City e Bayern de Munique, no entanto o time espanhol, através de seus dirigentes, reiterou que quer ficar com o jogador até meados de 2015, quando seu contrato expira.

Thiago tem apenas 22 anos, e apesar de ter nascido na Itália, optou por se naturalizar espanhol, mesmo sendo filho de brasileiro, ao contrário de seu irmão, Rafael Alcântara, que defendeu a seleção brasileira sub-20. No Brasil, quando jovem, Thiago chegou a defender o Flamengo, mas se profissionalizou no Barcelona.

Por Vinicius Cunha


O técnico Alex Ferguson, que está no Manchester United há 26 anos, acaba de anunciar a sua aposentadoria ao final dessa temporada. O treinador de 71 anos tem uma das histórias mais vitoriosas de todos os tempos no futebol mundial.

O técnico não teve uma das mais brilhantes carreiras enquanto jogador na Escócia, mas a compensou de outra forma. O primeiro time que comandou foi o Aberdeen, indo depois direto ao Manchester, aonde chegou em 1986. De lá para cá Ferguson ganhou 2 Champions League e 13 Campeonatos Nacionais com os Diabos Vermelhos.

Não se cogitam ainda na imprensa muitos nomes para ocupar seu lugar. A especulação mais forte até o momento é de David Moyes, atual técnico do Everton. Outro nome que ventilou nos meios de comunicação foi o do português José Mourinho. O lusitano certamente é cotado por qualquer clube do mundo e já teve seu tempo de rivalidade com Ferguson nos tempos de Chelsea, que é o destino mais certo para o técnico do Real Madrid.

O treinador do Manchester United deve comandar a sua última partida no dia 19 de maio, contra o West Bromwich. O técnico deixa o clube em boas condições, afinal, ganhou o Campeonato Nacional 2012/2013 e deve seguir de agora em diante como embaixador da casa.

Por Natália De Lazzari


Mesmo jogando fora de casa, o Manchester United venceu o Sunderland por 1 a 0 e se aproximou ainda mais do título da temporada 2012/2013 do Campeonato Inglês.

Com a vitória os líderes chegaram aos 77 pontos e abriram 18 de vantagem sobre o Manchester City, porém este ainda joga na rodada.

O destaque da partida ficou por conta do holandês Van Persie, que não marcava gols há 7 jogos e desencantou, dando a vitória para o Manchester United. Na próxima rodada do Campeonato Inglês acontecerá o encontro do líder e o vice, Manchester United e Manchester City, respectivamente.

Apesar de não estar contando com todos os titulares, o Manchester United não teve muitas dificuldades para superar o Sunderland, chegando inclusive a desperdiçar algumas chances de gols.

Depois de eliminado nas oitavas de final da Champions League, pelo Real Madrid, a conquista da Premier League é questão de honra para o Manchester.

Caso confirme o favoritismo e vença o Campeonato Inglês, será o vigésimo título da equipe, que tem também 1 Mundial de Clubes, 1 Copa Intercontinental, 3 Liga dos Campões e outros inúmeros "canecos".

Por Vinicius Cunha


No jogo de volta, válido pelas oitavas de final da Champions League, o Real Madrid confirmou a boa fase e venceu o Manchester United em pleno Old Trafford, estádio dos "Diabos Vermelhos".

Na primeira partida, disputada em Madrid, os dois times empataram em 1 a 1, e o time inglês jogava a segunda partida podendo empatar por 0 x 0, porém não foi isto que aconteceu.

A partida marcava a milésima partida de Ryan Giggs pelo Manchester, mas o jogador acabou recebendo um presente nada "digestivo", a derrota de virada por 2 x 1 para os merengues.

O time inglês saiu na frente com gol contra de Sergio Ramos, no entanto, aos 10 minutos do segundo tempo o português Nani foi expulso e depois disso a história da partida mudou. O Real adotou outra postura e começou a pressionar o Manchester, empatando a partida aos 21 minutos da segunda etapa com Modric e logo após, aos 24, virou com o ídolo de ambas equipes, Cristiano Ronaldo; depois foi só administrar e comemorar a classificação.

Os galáticos voltaram? Só o tempo dirá, mas o fato é que a boa campanha do clube coincide com as oscilações recentes do Barcelona e tudo isto mostra uma coisa: o futebol é fase.

Por Vinicius Cunha





CONTINUE NAVEGANDO: