O São Paulo não está em uma das suas melhores fases, e o jogador Luis Fabiano, um dos principais que atua hoje nesse time chega a mencionar que a condição física do elenco do São Paulo não é ideal para as competições do momento. Essa queixa foi dita logo após do técnico Paulo Autuori  alertar sobre a queda do rendimento no segundo tempo de todas as partidas.

O centroavante reconheceu que o grupo precisa de uma nova evolução nesse quesito bem observado pelo técnico, e dessa forma vai ser possível buscar um melhor resultado nas próximas partidas que ainda vão acontecer no campeonato brasileiro.

O jogador disse dessa forma em uma entrevista coletiva: Eu acho que posso melhorar meu rendimento físico. Não só eu, mas todo mundo tem essa opinião. Talvez, estejamos correndo errado. Não falta esforço. Não adianta vir aqui e falar que está tudo bom porque não está – afirmou.

O novo técnico Paulo Autuori está notando e falando sobre esse problema desde a sua chegada, e ele está procurando ver qual é a melhor forma de melhorar essa condição física de todos do time.  Vamos aguardar.

Por Josiane Fernandes de Jesus


Depois de perder o título da Recopa, o São Paulo informou que não existe qualquer tipo de racha entre os seus principais jogadores, Luís Fabiano e Rogério Ceni.

De acordo com boatos, os dois jogadores estavam brigados e por isso o clima na Barra Funda no CCT não estaria bom somando a briga e os 9 jogos sem vencer.

Na saída do Pacaembu, Rogério Ceni declarou que Luís Fabiano é um de seus melhores amigos e que não existe nenhum tipo de indisposição com o atacante. Ainda segundo ele, os dois conversam todos os dias até altas horas da noite e setores da imprensa inventaram essa indisposição.

Rogério Ceni também discutiu com Alexandre Preatzel, repórter da Rádio Bandeirantes e responsável por divulgar a informação falsa. O técnico Paulo Autuori também defendeu os jogadores e disse que o clima pesado é por causa da falta de vitória nos últimos jogos e não por animosidades entre os jogadores.

Depois de perder o título da Recopa, o São Paulo deve reunir forças para tentar se recuperar na tabela do Campeonato Brasileiro, pois encara o Cruzeiro no Morumbi sábado, às 18h30.

Por Jéssica Posenato


Há dias atrás foram publicadas algumas especulações envolvendo a possível saída de Luís Fabiano para algum time da Europa, mas depois de muito "disse e não disse", a diretoria do clube paulista afirmou que o atacante não sairá, e que seu contrato no São Paulo será cumprido até o final de 2015.

No início da semana, o atacante se reuniu com o diretor de futebol do clube, Adalberto Baptista, e com o presidente, Juvenal Juvêncio, e a situação do jogador foi discutida. Diante de exposições de fatos e argumentos dos dois lados, as partes chegaram a um consenso e ficou decidida a permanência de Luís Fabiano.

Os maiores interessados em adquirir os direitos econômicos e federativos de Luís Fabiano eram o Olympiacos, da Grécia, e o Galatasaray, da Turquia, que, inclusive, chegaram a fazer ofertas oficiais ao Tricolor Paulista.

Até mesmo o jogador estava cogitando uma saída, ainda mais após as eliminações do São Paulo no Campeonato Paulista e na Copa Libertadores, quando grande parte dos torcedores colocou o jogador como culpado pelo insucesso, além do próprio presidente, Juvenal Juvêncio, ter colocado o atacante à disposição de interessados. A "novela" terminou, resta saber se o final será feliz para as partes envolvidas, e isso só o tempo dirá.

Por Vinicius Cunha


Apesar de ter marcado gol contra o Bragantino na noite de sábado (23/03), Luís Fabiano não comemorou. Sequer saiu radiante do campo por se manter líder na competição estadual. O clube superou, em casa, seu adversário por 2 a 0, mas as comemorações ficaram de lado.

O grande motivo para a apatia de Luis Fabiano é a má fase do time na Copa Libertadores da América e a decisão da Conmebol, que o puniu com suspensão de quatro jogos após ser expulso da partida contra o Arsenal de Sarandí, realizada no dia 7 de março, que acabou empatada em 1 a 1.

A suspensão foi aplicada pelo fato de o jogador ter ofendido o árbitro da partida. Em entrevista ao jornal “O Estado de São Paulo”, ele negou e disse que não merecia a condenação, apontando a punição como a responsável por sua tristeza no duelo contra o Bragantino.

Se no Paulistão a campanha do São Paulo é motivo de aplausos, o mesmo não se pode dizer da atuação na Libertadores. O empate e a derrota para o time argentino Arsenal de Sarandí complicaram a situação do clube paulistano, que tem remotas chances de se manter na competição.

Por Gabriel Perline


E mais uma vez o lado exaltado (digamos assim) do jogador Luis Fabiano falou mais alto. No primeiro jogo da final da Copa Sul-Americana o atacante foi expulso aos 13 minutos do primeiro tempo e sua expulsão pesou sobre o time do São Paulo.

O jogo contra o time do Tigre ficou no 0 a 0 na partida de ida em La Bombonera e o time do São Paulo teve dificuldades para superar o jogo defensivo dos argentinos. O São Paulo teve algumas chances de gol com Luis Fabiano e Lucas, e conseguiu manter o controle do jogo não cedendo a pressão do Tigre.

Os argentinos jogaram com marcação forte, bolas aéreas no ataque e muita catimba para irritar o time paulista. No final do jogo os jogadores são-paulinos reclamaram do jogo desleal e prometeram uma resposta na bola.

O São Paulo agora precisa de uma vitória simples dentro Morumbi para quebrar o jejum de 4 anos sem título. O jogo acontece na próxima quarta-feira (dia 12) e a torcida tricolor promete uma grande festa,  pois foram vendidos cerca de 64 mil ingressos. Pressão total em cima do Tigre para a conquista do título e a despedida do jogador Lucas.

Por Viviane Nascimento





CONTINUE NAVEGANDO: