Pelo Visto Monzón não deixou saudades no Fluminense e tampouco no Lyon. O jogador foi transferido do time da França para o Catánia da Itália pela quantia acertada de 3,3 milhões de euros.

O argentino que veio para o time brasileiro como empréstimo do time francês Lyon, não conseguiu um bom desempenho no time, de dez partidas disputadas, metade como titular e metade como reserva, ele não fez nenhum gol nem deu assistência em oportunidades. Ele esteve durante aproximadamente seis meses no time.

Este empréstimo ocorreu logo após a Unimed sair do caráter de patrocinadora do time e o time carioca mostrando poder de barganha mesmo sem o apoio da instituição, acabou por solicitá-lo ao Lyon. A relação de amizade com o principal diretor do clube francês foi decisiva na hora de concluir o empréstimo.

Quando pediu ao Fluminense uns dias para ir até a Argentina resolver uns problemas pessoais, o time carioca aproveitou para devolvê-lo ao Lyon.

Monzón que tinha contrato com o Lyon até o final de 2014 foi negociado com o time italiano, assim ele passara a defender a camisa do Catania na próxima temporada.

Por Melina Menezes.


A negociação do Cruzeiro com o Mentalist Kharkiv da Ucrânia, pela transferência do jogador para o time ucraniano poderá ser concluída no decorrer desta semana.

A negociação está derivada a Jader Brazeiro que é o representante do time europeu no Brasil. Quem acertará todos os detalhes com Brazeiro Serpa o diretor de futebol Alexandre Mattos. Estima-se que o valor do passe do jogador deva estar beirando os R$ 12 milhões.

Mesmo com o interesse da seleção ucraniana pelo jogador brasileiro, o time do Cruzeiro não afirma com certeza se o atleta sairá do clube. Visto isso, o jogador poderá ter a sua última partida defendendo o time mineiro, neste domingo pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro. A partida será contra o Náutico. No jogo contra o Atlético-GO ele não é certeza, de acordo as possibilidades de que o jogador já não esteja integrando o time cruzeirense.

Ele não deixará muitas saudades na torcida do Cruzeiro porque  não teve partidas excepcionais nem um desempenho elevado pela equipe. Estando no time brasileiro, ele participou em 22 jogos e marcou somente sete gols.

Se for para o Mentalist, Diego estará junto a outros seis jogadores canarinhos.

Por Melina Menezes.





CONTINUE NAVEGANDO: