Geforce GTX 1060 chega no Brasil por cerca de R$ 1.500

Já iniciou o aparecimento dos primeiros modelos da placa GeForce GTX 1060, desenvolvida pela fabricante Nvidia, no Brasil. Desconsiderando alguns modelos que não seguem o padrão, esse tem diversas mudanças, se colocando perto dos 1500 reais.

A principal rival do modelo é a AMD Radeon RX 480, que no momento só está à venda no seu modelo de referência e o valor chega a cifra de R$ 1.350. Ao comparar as duas placas é notável um maior desempenho por parte da Nvidia, em cerca de 10%, porém, seu custo também está um pouco mais elevado, na mesma proporção em que é melhor. Desta forma, as duas se equiparam quando se trata de performance e custo, o que faz o modelo GTX 1060 receber um não muito agradável 7 na nota quando o assunto é custo, já que os modelos da Nvidia e da AMD chegaram com valores consideravelmente acima da geração anterior, o que não ocorreu fora do Brasil.

Na briga entre RX 480 e GTX 1060, a segunda conta com uma perfomance melhor e com um maior potencial de overclock, nos testes realizados. Para a placa da AMD há ainda uma outra vantagem, a placa Radeon permite que se realize combinações de placas, uma tecnologia que a Nvidia retirou de seus modelos.

Ao comparar a placa com a geração anterior, não é nem necessário abrir uma discussão, pois o modelo provê um desempenho bem próximo da GeForce GTX 980, a qual ainda se encontra no comércio pelo simples preço de R$ 2.500. De fato, comprar a GeForce GTX 980 não é uma boa escolha, a menos que a placa tenha uma considerável queda no seu preço. É mais interessante dar prioridade em modelos que possuem valor abaixo ao da GeForce GTX 1060, visto que modelos mais recentes possuem tecnologias mais atuais e assim trazem mais vantagens como, por exemplo, a microarquitetura Pascal.

Além de tratar sobre valores, que tem uma grade diferença, a Nvidia GeForce é penalizada também por não possuir a tecnologia SLI, o que traz um aspecto negativo para o modelo da marca.

FILIPE R SILVA


Confira aqui algumas dicas de processador para utilizar em seu PC para jogos.

Agora o assunto no blog é para quem deseja um computador ideal para games. O primeiro de tudo que os gamers pensam é em uma placa de vídeo dedicada. Porém, os jogadores devem saber que não é apenas uma GPU com qualidade que vai possibilitar um grande desempenho, caso o seu processador seja limitado. Os dois devem trabalhar de “mãos dadas”, digamos assim.

Modelo do processador

Um processador que seja Dual Core poderá rodar os games atuais, mas um CPU com quatro a seis núcleos serão essenciais para que o seu PC fique cada vez mais potente. Não se atente somente ao nome da empresa que fabrica o processador, uma vez que um Intel Core i3 pode contar com somente dois núcleos físicos. Quando se fala em CPUs com quatro ou mais núcleos, isso vai do jogo que poderá não rodar no computador devido ao fato que não reconhece que há os requisitos mínimos.

Arquitetura

A arquitetura do processamento é importante também para rodar jogos com grande desempenho. Há modelos com qualidade de 32 bits, mas são os 64 bits que vão garantir uma bela margem em termos de folga. Da mesma forma como acontece com os núcleos, a arquitetura em 64 bits é aconselhada para que o usuário não se depare com um jogo que não reconheça a compatibilidade frente ao seu PC.

Mas e qual o melhor processador para os games?

Processador Intel Core i5 4670K: Ele apresenta um custo de mercado por volta dos R$ 800. Como foi apresentado, nem sempre será necessário um processador com mais de quatro núcleos, uma vez que o processamento dos gráficos vai ser função da GPU e o CPU é praticamente coadjuvante no processo. O Intel Core i5 4670K tem quatro núcleos e é uma boa pedida. Com uma boa refrigeração esse processador da Intel poderá passar dos 3.8 GHz. Com uma bela GPU que se encontra hoje no mercado aliado a esse processador, o desempenho em jogos vai ser igual a um processador Intel Core i7, por exemplo, que custa bem mais caro.

  • Processador AMD FX 6300: Esse tem um custo por volta dos R$ 500 e conta com um desempenho menor em relação aos processadores da linha Core i5 de quatro núcleos. Os pontos positivos são o preço menor, o multiplicador que é destravado e a quantidade dos núcleos. Outra boa notícia para esse processador é que, devido a fabricação da AMD, o FX 6300 é compatível com a maioria de placas-mães.
  • Intel Core i3 4130: Processador com um preço estimado em R$ 400. Ele se apresenta nessas dicas, uma vez que boa parte dos jogos contam com configurações mínimas em somente dois núcleos, o caso do i3 4130. Quando ao lado de uma boa placa de vídeo, ele poderá rodar jogos em qualidade boa.
  • Processador Intel Core i7 4930K: Preço em torno dos R$ 2 mil. Ele não é o topo de linha marca. A sua configuração fica em 3.9 GHz (modo turbo) e 12 MB (memória cache). O processador aliado a placa-mãe poderá suportar pentes em Quad Channel 1866 (até 64 GB).
  • Processador AMD FX 8350: O seu preço fica por volta dos R$ 600. Mais uma vez a relação de custo-benefício aparece. Mesmo assim, o desempenho não é melhor em relação ao Core i5. Ao lado de uma boa GPU o frame rate em games mais pesados pode se mostrar muito bom.


O streaming dos jogos do console pode ser feito com mais qualidade e resolução de 1080p, com 60 quadros por segundo.

Quem possuir o Windows 10 já poderá utilizar o app do Xbox voltado para esse sistema operacional. A atualização é relacionada ao mês de agosto e seu maior destaque é a opção de streaming dos jogos do console com uma qualidade bem melhor, e uma resolução de 1080p, com os tão desejados 60 quadros por segundo.

Isso vai possibilitar partidas mais bonitas e fluidas, quando jogadas no sistema operacional Windows 10. O usuário terá uma experiência muito mais agradável e bem próxima de quem joga no console. O streaming já está disponível para aparelhos equipados com o Windows 10, porém é preciso configurar o aplicativo no sistema operacional, e há a exigência de que as duas máquinas estejam numa mesma rede.

O desenvolvedor alerta, porém, que para alcançar o potencial máximo dos gráficos, o usuário vai estar sujeito à velocidade da banda larga de sua casa. A experiência dependerá, também, de qual parte do cenário você estará jogando. Se a velocidade de sua banda larga não for ideal, alguns problemas no streaming podem acontecer.

A atualização começou a ser distribuída na terça-feira (dia 18) e tem novas funcionalidades, como a possibilidade de ativar ou não as notificações durante as partidas online. Também será possível clicar com o botão direito sobre o nome dos amigos registrados para convidá-los para um grupo específico ou enviar uma mensagem a fim de comparar as suas conquistas com as do amigo.

O novo patch também conserta alguns problemas relatados pelos usuários na sua versão anterior, como o processo de login, localização ou até mesmo o próprio streaming.

Embora seja possível transmitir jogos do Xbox One para o sistema operacional Windows 10, a funcionalidade contrária ainda não está disponível. Mas Phil Spencer, chefão do Xbox, confirmou que a desenvolvedora está fazendo de tudo para que essa funcionalidade se torne realidade para os usuários. Se depender do esforço da Microsoft, podemos esperar grandes novidades para o console.

Por Patrícia Generoso

Xbox One e Windows 10

Foto: Divulgação





CONTINUE NAVEGANDO: