O sobe e desce dos times entre as divisões nos campeonatos estaduais espalhados pelo Brasil vem gerando cada vez mais equipes estreantes na primeira divisão das competições regionais, muitos desses clubes fundados recentemente e que se revezam principalmente com os clubes considerados pequenos ou de menor expressão. Por conta disso, atualmente, em 2015, teremos ao todo 15 times debutando na Série A em 12 estados brasileiros, e incluindo todas as regiões do país. São eles o Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul, Espírito Santo, Pernambuco, Goiás, Pará, Sergipe, Paraíba, Mato Grosso e Acre.

Confira abaixo a lista com os campeonatos estaduais que terão estreantes na primeira divisão em 2015, os times novatos e um pouco das suas histórias (incluindo o ano de fundação):

·         Campeonato Carioca:

– Barra Mansa:

Fundação do clube: 1908

Principal destaque: Meio-campo Paulinho (ex-Sport e Atlético-MG)

Obs.: É o mais antigo dos estreantes em 2015.

·         Campeonato Paulista:

– RB Brasil:

Fundação do clube: 2007

Principais destaques: Zagueiro Fabiano Eller (campeão do Mundial de Clubes em 2006, pelo Internacional) e o lateral-direito Jonas (ex-Vasco e Coritiba)

Obs.: Vai disputar o Campeonato Paulista 2015 após ter sido vice-campeão da Série A2 do estadual, em 2014.

– Capivariano:

Fundação do clube: 1918

Principal destaque: Volante Amaral, de 41 anos (ex-Corinthians, Vasco e Palmeiras)

Obs.: Venceu a Série A2 do Paulistão, em 2014, e ganhou o direito de subir para a elite em 2015.

·         Campeonato Paranaense:

– F.C. Cascavel:

Fundação do clube: 2008

Obs.: Foi fundado pelo ex-jogador e comentarista esportivo Belleti, e em 2012 quase fechou após desistir da disputa da divisão de acesso do estadual. Mas o clube foi vendido, reergueu-se e foi campeão da Série B do Paranaense, em 2014.

·         Campeonato Gaúcho:

– União Frederiquense:

Fundação do clube: 2010

Principal destaque: Atacante Josiel (artilheiro do Brasileirão em 2007, pelo Paraná Clube)

Obs.: O clube subiu para a Série A por ter ficado em terceiro lugar da divisão de acesso, em 2014.

·         Campeonato Capixaba:

– Sport:

Fundação do clube: 2013

Obs.: É o mais novo dos times estreantes nos estaduais de 2015. Ganhou o direito de disputar a Série A após ser campeão da divisão de acesso logo na primeira vez que a disputou.

– Atlético-ES:

Fundação do clube: 1965

Obs.: Foi fundado por torcedores do Atlético-MG e por isso tem o escudo semelhante ao da equipe mineira. Foi vice-campeão da divisão de acesso, em 2014, e subiu para a elite do Campeonato Capixaba.

·         Campeonato Pernambucano:

– Atlético-PE:

Fundação do clube: 2006

Obs.: Foi vice-campeão da divisão de acesso, em 2014, e será o time mais novo da Série A, em 2015.

·         Campeonato Goiano:

– Caldas Novas:

Fundação do clube: 1982

Principal destaque: O experiente técnico Mauro Fernandes

Obs.: Ganhou o acesso após ser campeão da Série B do Campeonato Goiano, em 2014.

·         Campeonato Paraense:

– Tapajós:

Fundação do clube: 2012

Obs.: Foi vice-campeão da primeira fase do Campeonato Paraense, em 2014, e subiu para a elite do estadual.

– Parauapebas:

Fundação do clube: 1989

Obs.: Ganhou o acesso para a Série A após ser campeão da primeira fase do Campeonato Paraense, em 2014.

·         Campeonato Sergipano:

– Boquinhense:

Fundação do clube: 1965

Obs.: Vai disputar a Série A após ser vice-campeão da divisão de acesso do estadual de Sergipe.

·         Campeonato Paraibano:

– Lucena:

Fundação do clube: 2008

Obs.: Foi campeão do Campeonato Paraibano Série B no primeiro ano que a disputou, em 2014, e vai jogar na elite do estadual.

·         Campeonato Matogrossense:

– Poconé:

Fundação do clube: 2012

Obs.: Foi vice-campeão da divisão de acesso no estadual, em 2014, e ganhou o direito de disputar a Série A. É o segundo time mais novo entre os estreantes de todos os estaduais do país, em 2015.

·         Campeonato Acreano:

– Amax:

Fundação do clube: 2009

Obs.: Vai disputar a elite do estadual após ter sido campeão da divisão de acesso do Campeonato Acreano, em 2014.

Por João Calvet

Campeonatos Estaduais


O brasileiro em geral adora esportes. E a maioria ama futebol. Grande parte da população tem um ou mais clubes “do coração”. A maioria das famílias brasileiras, aos domingos, reúne-se para o tradicional churrasco e futebol. E este ano foi especial. Tivemos a tão sonhada Copa do Mundo de volta ao território brasileiro. Não precisamos lembrar do desfecho da copa, todos lembram bem do vexame histórico, ainda fresco em nossa memória. Além da atenção do público, a Copa do Mundo chamou também outro tipo de atenção: Patrocinadores.

As maiores marcas esportivas e também outras grandes marcas, preferiram despejar milhões na seleção brasileira do que em clubes de futebol. Até os grandes clubes têm sofrido os efeitos pós-Copa do Mundo. Uma grande fonte de renda para os clubes são as empresas de material esportivo, que além de fornecerem uniformes, chuteiras e tudo que um time precisa, injetam também uma grande quantia de dinheiro no clube. Esse tipo de parceria se firma através de contratos com tempo determinado de duração. Próximo ao término desse contrato as partes se reúnem e definem um novo acordo.

O que tem acontecido ao final desta temporada é que as empresas querem jogar os valores dos contratos para baixo, alegando que tiveram gastos excessivos com patrocínio durante a Copa do Mundo. Isso afeta os grandes clubes, mas praticamente, engessa os médios e pequenos clubes. Não é novidade para ninguém que pequenos clubes têm enormes dificuldades para pagar folha salarial, bancar despesas de viagens em campeonatos longos e com distâncias enormes em um país como o Brasil, de proporções continentais. Uma saída é aceitar contratos menores e enxugar as já apertadas despesas.

Com menos dinheiro para gastar, menos contratações de qualidade são feitas nos clubes, gerando um campeonato fraco, de nível técnico baixo, afugentando torcedores dos estádios e até de transmissões televisivas, produzindo um clico pernicioso. Menos público, menos telespectadores, menos receita. Vamos ver quantos clubes vão sobreviver em 2015.

Por Luciana Viturino

Investimentos nos clubes brasileiros

Foto: Divulgação


Tabela de Classificação – série B – Brasileirão 2013

tabela-atualizada-brasileirao-2013-b

No Brasileirão da série B, nada de muito emocionante a acontecer. Palmeiras campeão; Chapecoense e Sport Recife classificados, por enquanto. De resto, a missão é informar quantos pontos cada clube possui passadas 36 rodadas da competição.

Existem ainda mais 6 pontos a serem disputados, e há dois times que estão ainda na briga para subirem para a série A da competição: Icasa e Ceará. Pode bastar apenas uma vitória para que esses times comemorem o retorno à elite do futebol brasileiro.

Na outra ponta, São Caetano e ASA já está basicamente rebaixados, e não possuem chances de se livrar da degola. Se Paysandu e Atlético Goianiense perderem os seus jogos, teremos praticamente a zona de rebaixamento fechada, e nada de mais emocionante ocorrerá na zona do desespero este ano.


Tabela de Classificação – Brasileirão – Série A – 36ª rodada

tabela-a

O Brasileirão 2013 está a 3 semanas de terminar, e você confere a Tabela de Classificação do Campeonato Brasileiro atualizada acima. O campeonato terminará ao redor do fim da primeira semana de dezembro, e alguns times estão com sérias preocupações de caírem para a série B em 2014, entre eles o Vasco, Coritiba, Fluminense e Criciúma.

No alto da tabela, não há dúvidas desde as últimas 2 rodadas. O Cruzeiro é campeão, e fará praticamente “amistosos” nas próximas partidas, já que não tem nenhuma obrigação de vencer os seus jogos. Quem enfrentar o Cruzeiro pode se aproveitar desta situação e se dar bem nos últimos três jogos. Foi o que ocorreu com o Vasco no último sábado, que bateu o Zeiro por 2 a 1.

No meio da tabela, há vários clubes que não tem mais muito o que aspirar este ano no Brasileirão, já que não tem chances de chegar ao G4 e também não tem chances de cair. São eles: São Paulo, Vitória, Atlético MG, Flamengo, Corinthians, Internacional, entre outros.

Lá no final a notícia quente é que a Ponte Preta já foi rebaixada. O Vasco tem 41 pontos, e está um ponto atrás do Coritiba e Fluminense (que tem 42). O jogo do Coritiba terminou empatado em zero a zero, e o Coxa ampliou suas chances de cair, já que terá pedreira pela frente (Botafogo e São Paulo).

Já a Ponte Preta, apesar do rebaixamento iminente, ganhou do São Paulo pela Copa Sulamericana no meio da semana, e provavelmente disputará a final desta competição.

Quem se safou do rebaixamento foi o Flamengo, que venceu hoje o Corinthians, e carimbou a má fase do time paulista.





CONTINUE NAVEGANDO: