O técnico Jorge Sampaoli estava confiante de que sua seleção poderia, no mínimo, ter uma boa participação na Copa do Mundo de 2014. Pois o Chile tem um respeitável poder ofensivo, entretanto, o próprio treinador jogou a toalha depois do sorteio dos grupos.

Os chilenos terão como adversários duas grandes seleções do futebol mundial: Holanda e Espanha. Obviamente que as duas seleções europeias são favoritas para se classificarem para a próxima fase. Contudo uma classificação chilena traria uma moral inabalável, o que colocaria os chilenos como um dos favoritos ao título.

Os grandes craques da seleção são: Arturo Vidal e Alexis Sanchez. O primeiro é dos melhores jogadores da Juventus, sendo considerando por muitos como um dos meias mais completos do mundo, dada sua grande facilidade em marcar, criar jogadas e fazer gols. O segundo não vive um dos melhores momentos em sua carreira, assim como todo o time do Barcelona.

Felizmente, o Chile não é daquelas seleções que depositam todas suas esperanças nas costas de um ou dois jogadores. O palmeirense Jorge Valdívia sempre demonstrou uma habilidade incomum com a bola, razão pela qual o treinador da seleção considera sua presença essencial na equipe, tendo, inclusive, mandado um preparador físico realizar todo um trabalho especial com o jogador.

Mátias Fernadez e Isla são outras duas boas opções para o meio, tendo ambos os jogadores se destacado no cenário no europeu. No ataque, além de Sanchez, o time ainda conta com um velho conhecido da torcida brasileira, o ex-gremista Vargas.

O ponto crítico da seleção é a zaga, haja vista que esta deixa a desejar. Aliás, provavelmente, essa seja a razão que faça o técnico postar o time de forma ofensiva. Resta saber se o técnico manterá o time na frente contra Espanha e Holanda ou se renderá ao tradicional esquema retranqueiro.

Por Renan Valmeida do Nascimento


Felipão convocou os jogadores que defenderão a seleção brasileira em um dos últimos amistosos antes do início da Copa das Confederações; o adversário será o Chile.

A partida será realizada no dia 24 de abril, no Mineirão, em Belo Horizonte, e apenas jogadores que atuam no futebol brasileiro poderão envergar a amarelinha, pois a data não é específica para amistosos, de acordo com a FIFA.

O treinador brasileiro convocou 18 jogadores, e basicamente, Felipão chamou os mesmos jogadores que atuaram contra a Bolívia, quando o Brasil goleu o adversário por 4 a 0.

A lista, com suas poucas novidades é a seguintes:

– Goleiros: Jefferson (Botafogo) e Diego Cavalieri (Fluminense);

– Laterais: Marcos Rocha (Atlético-MG) e André Santos (Grêmio);

– Zagueiros: Dedé (Vasco), Réver (Atlético/MG) e Henrique (Palmeiras);

– Volantes: Ralf (Corinthians), Paulinho (Corinthians), Jean (Fluminense) e Fernando (Grêmio);

– Meias: Jadson (São Paulo) e Ronaldinho (Atlético-MG);

– Atacantes: Alexandre Pato (Corinthians), Leandro (Palmeiras), Leandro Damião (Internacional), Osvaldo (São Paulo) e Neymar (Santos).

A lista com os 23 convocados para a Copa das Confederações sai na primeira quinzena de maio. Os chilenos serão o quinto adversário da seleção sob o comando de Felipão, depois que este reassumiu o comando; até agora foram quatro jogos: 1 derrota, 2 empates e 1 vitória.

Por Vinicius Cunha





CONTINUE NAVEGANDO: