A Série A do Campeonato Brasileiro aproxima-se do fim e isso é motivo de festa para alguns e grande desespero para outros. Considerando isso, o Ministério Público fez pedidos à CBF com intuito de evitar conflitos entre torcidas.

Quem está no topo da tabela quer que as duas últimas rodadas acabem logo para garantirem suas vagas na Libertadores de 2015. Até a 36ª rodada, o Cruzeiro já foi declarado campeão e o São Paulo já confirmou sua vaga, além do Atlético-MG, que venceu a Copa do Brasil e não depende mais de sua posição no Brasileirão para se classificar.

O verdadeiro problema está no final da tabela: faltando duas rodadas, o Criciúma já se despediu matematicamente da Série A e grandes clubes, como o Botafogo e o Palmeiras, estão na degola.

Para o Palmeiras, as duas últimas rodadas são importantíssimas, já que ocupa o 17º lugar, um apenas acima da zona de rebaixamento. Para manter-se na primeira divisão sem se preocupar com seus resultados, é necessário que os quatro times abaixo não somem nenhum ponto em duas rodadas. Como isso é muito difícil de acontecer, ele deverá partir para cima de seus adversários e buscar resultados positivos.

Preocupado com um possível rebaixamento do Palmeiras, o Ministério Público pediu à CBF que o último jogo do campeonato, no domingo, dia 7 de dezembro, não seja disputado no Allianz Parque, nova casa do clube. O MP teme que os torcedores destruam o estádio caso o time caia para a segunda divisão.

Como alternativa, o MP pede que a partida contra o Atlético-PR seja realizada no Pacaembu, já que o antigo estádio possui um alambrado que separa a arquibancada do campo, impedindo que possíveis invasões ocorram no campo.

Outro pedido foi que o jogo entre Corinthians e Criciúma não fosse realizado no mesmo dia que o do Palmeiras, já que os clubes são grandes rivais e isso poderia gerar confronto entre os torcedores nas ruas.

Tal preocupação é porque os jogos da última rodada são programados todos para o mesmo horário, para que um resultado não influencie em outro que estiver ainda ocorrendo. Como ambos os jogos serão realizados na mesma cidade, é possível que as torcidas se deparem em algum momento depois dos jogos.

Por Rannier Ferreira Mendes

Brasileir?o 2014


O Vasco garantiu presença na elite do futebol brasileiro com uma rodada de antecedência. Apenas isso. Não conseguiu o que parecia o mínimo possível e aceitável para a torcida: o título da segundona. Subiu ainda com requintes de sofrimento, deixando o torcedor em alguns momentos imaginando que em 2015 ainda disputariam a Série B. Subiu. E foi só.

Em 2015, Eurico Miranda – sim, ele mesmo – promete uma nova equipe, aguerrida e que brigará por títulos. Vamos Ver. A surpresa fica por conta do Joinville que já sente o cheirinho da taça, basta apenas um empate com o desesperado Oeste de Itápolis para garantir o título. A Ponte Preta ainda tem chances de levantar seu primeiro título, tem que vencer seu jogo contra o já despreocupado Náutico e torcer, e muito, para o Oeste vencer.

Joinville, Ponte Preta e Vasco já garantiram presença na série A do ano que vem. Resta ainda uma vaga, que promete ser muito disputada por Boa Esporte, Atlético-GO, Avaí, América-MG e Ceará. Vale ressaltar que o América-MG já estaria classificado no lugar do Vasco, caso não tivesse perdido os pontos importantes por escalação de jogador irregular. Perdeu os pontos, mas ainda encontra-se na briga, mostrando que tem uma excelente equipe, que poderia estar brigando pelo título.

Ceará e Avaí ainda têm chances, mas dependem muito de outros resultados, o que torna a situação de ambos muito difícil.

Boa Esporte Clube enfrenta o já rebaixado Icasa, mas não pode contar vitória antecipada na casa do adversário. O Atlético-GO tem na teoria uma situação mais tranquila, pois joga em casa, diante de sua torcida contra um despreocupado Santa Cruz, que já não almeja mais nada na competição.

A última rodada começa na próxima sexta-feira, porém a maioria dos jogos acontece no sábado. Vale a pena ficar atento a esses jogos, que definirão um inédito campeão brasileiro, a última vaga de acesso à série A e o último rebaixado. Esta briga ficou entre Bragantino, América-RN e Oeste.

Por Luciana Viturino

Brasileir?o S?rie B

Foto: Divulgação


A Chapecoense apresentou na última segunda-feira, 6 de outubro, dois reforços para o Brasileirão. Os atletas Junior Timbó eJussandro foram apresentados na Arena Condá. Na ocasião eles vestiram por primeira vez a camisa do time.

Os novos contratados são os últimos reforços que entrarão neste ano na equipe. Durante a apresentação ocorrida na Arena Condá, os jogadores concederam uma entrevista coletiva.  Na entrevista, Timbó conta que foi escolhido pela Chapecoense para estruturar o seu time a modo de continuar na Série A do Brasileirão no próximo ano e também pela influência do treinador Jorginho. Na ocasião, ele agradeceu o voto de confiança do clube e disse que este será mais um desafio para a sua carreira.

Durante a coletiva Jussandro comentou da sua recente lesão e acrescentou que já se encontra na sua forma física ideal para alcançar bons resultados na equipe de Santa Catarina. Afirmou que mesmo estando há um mês fora, ele continuava treinando com os jogadores. Ele aproveitou a oportunidade e se coloca à disposição do time catarinense.

A Chapeacoense não teve custos para negociar com os atletas visto que tanto o meia Junior Timbó quanto o lateral esquerdo Jussandro tinham rescindido contrato com os seus respectivos times. Jussandro estava na Portuguesa e Junior estava vinculado ao ABC-RN. 

Outra contratação da Chape foi Danny Morais, zagueiro. O time estava disposto a recrutar um novo atacante, no entanto, o clube não conseguiu contratar.

A situação atual da Chapecoense não é muito boa, sendo assim, os reforços chegam em uma boa hora. Segundo a entrevista coletiva, ambos estão ansiosos para estrear no clube. 

O próximo jogo da Chapecoense será nesta quinta-feira, 9 de outubro, contra o Internacional. Atualmente o time catarinense está na 16ª posição, ou seja, o que separa o time da zona de rebaixamento é apenas um ponto.  

Por Melina Menezes

Refor?os do Chapecoense

Foto: Cleberson Silva/Chapecoense


Com a situação do Botafogo cada vez mais complicada na temporada 2014, a chance que o atacante Jóbson vem esperando há algum tempo para voltar a atuar pelo clube carioca se aproxima rapidamente e pode acontecer antes do que se esperava.

O fato é que o Glorioso vive uma crise interna, principalmente financeira, que também reflete no desempenho do time em campo e, consequentemente, na tabela do Campeonato Brasileiro, em que a equipe se encontra na Z4 nesse momento. E que foi complementada pelos recentes acontecimentos como a rescisão de contratos de quatro atletas, pelo presidente do clube Maurício Assumpção.

O próprio técnico Vagner Mancini, apesar de ainda se mostrar reticente quanto à parte física e o quanto poderia render em campo, apostou na qualidade do jogador,  nas suas primeiras entrevistas após assumir o comando do time.

E na última terça-feira (07/10), depois de observar mais alguns treinos, o treinador se animou com a possibilidade de uma reação também da torcida Alvinegra quando ver em campo, talvez, uma de suas últimas esperanças de recuperação nesse ano.

Mancini lembrou, inclusive, da campanha em 2009, quando o atacante foi fundamental e decisivo para salvar o Botafogo do rebaixamento, ou seja, a mesma situação e objetivo de 2014.

"Atualmente, o Botafogo precisa do Jóbson mais do que o Jóbson do clube. Estamos numa situação parecida com a de 2009, quando ele foi decisivo para o clube conseguir se salvar do rebaixamento. A torcida sabe que, apesar de já ter uma certa idade, se ele for bem lapidado, ainda pode ser muito mais valioso. Existe uma enorme ansiedade pela liberação dele e que ele possa render tudo aquilo que nós esperamos, sendo uma peça diferente no elenco. E tem o aspecto do torcedor, que quando ver ele jogar bem, também vai inflamar", disse Vagner Mancini.

O atacante foi reintegrado há três semanas, mas ainda não pôde atuar por causa de uma suspensão imposta pela federação saudita, pelo fato de o atleta ter se recusado a fazer exame antidoping quando jogava no país, e que o clube e o advogado tentam impugnar definitivamente em âmbito internacional.

E apesar de a CBF, através da FIFA, já ter dado uma resposta positiva em relação à punição de Jóbson, o Botafogo ainda precisa de um documento por escrito do STJD. Dessa forma, ele deverá ficar no banco de reservas no próximo jogo contra o Palmeiras hoje (08/10), no Maracanã, válido pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O atacante, de 26 anos, vinha se mostrando tímido perante os novos companheiros nos seus primeiros dias de treinos no clube. Agora, porém, já é fácil vê-lo sorrindo bastante e brincando durante as atividades.

E apesar de seu atual cabelo tingido de loiro lembrando as atitudes do "garoto de outros tempos", o seu comportamento fora de campo tem sido correto.

Por João de Azeredo Gameiro Alvares Calvet

Foto: Satiro Sodré / SSPress


A zoeira no Campeonato Brasileiro de 2014 não tem fim.  A cada rodada que passa, com efeito, os episódios engraçados só fazem aumentar. É claro que as torcidas se deleitam assim, zoando com seus rivais. E, nos jogos do meio de semana, muita comédia ocorreu, de modo que os memes, febres da internet, não pararam de rolar pelas redes sócias. Aqui, pois, o leitor ficará por dentro do que de mais divertido aconteceu na rodada do meio da semana passada do Brasileirão. Assim, seja qual for o seu time, o ideal é curtir as piadas, afinal na próxima rodada seu oponente é quem pode vacilar.

O Fluminense foi um dos alvos da zoeira. O clube, que continuou na série A deste ano por conta do STJD, perdeu para o Vitória na derradeira rodada do Brasileirão. O clube carioca sofreu com memes tipo Ganhar no tribunal é fácil, enquanto você lia isso gol do Vitória.

O Corinthians também não foi perdoado. É a equipe que mais empatou no campeonato, detalhe que fez os internautas postarem brincadeiras tipo a música do Djavan: insiste em zero a zero, mas eu quero um a um. 

A dupla Gre-Nal também foi vítima das bagunças online, sobretudo Felipão, ‘’o que não sabe que pode substituir’’ e Abel Braga: o treinador que não sabe substituir. 

Muitos aproveitaram para tirar onda com o Flamengo, pois este parece que está sendo ajudado pela arbitragem nos últimos jogos. Tem uma imagem do carro do Rubro Negro  carioca sendo empurrado pela arbitragem e pela CBF.  

O Atlético Paranaense perdeu para o Líder Cruzeiro e os relatos são que o Furacão virou ventinho.

São muitas zoeiras, de forma que isto torna a competição ainda mais curiosa e interessante. A cada rodada, no entanto, os torcedores esperam os micos dos times. Resta torcer para que seu time do coração vença em campo e que, por assim dizer, seus rivais virem memes na internet.

Por Veronica Maria Lima Milhome


Após um excelente primeiro turno, o Ceará vive fase conturbada no começo da segunda metade da Série B do Campeonato Brasileiro. Vencendo apenas uma das últimas três partidas (5 a 2 no América-MG), a equipe cearense deixou escapar a chance de assumir a liderança da competição e agora busca recuperar a regularidade que lhe deu a atual 4ª colocação da competição.

As derrotas contra Oeste e Náutico por 3 a 1 e 2 a 1, respectivamente, expuseram uma séria preocupação para o restante da competição: a defesa. O artilheiro do Brasil no momento, Magno Alves, comentou em entrevista ao Globo Esporte sobre as dificuldades e sobre a má fase da zaga da equipe: "O Anderson (zagueiro) está passando uma má fase. Tem condições de jogar, mas não está vindo bem. Mas os culpados somos todos nós", disse o atacante. Ainda sobre as falhas comprometedoras o artilheiro cravou: "Em futebol, não adianta tomar gols seguidos em uma partida. Você não tem como recuperar. Então, não adianta fazer muitos gols se toma muitos lá atrás".

O meia Ricardinho também comentou sobre as falhas, muito ocorridas na derrota contra o Náutico. "Perdemos as chances de fazer gol e voltamos novamente a tomar gol no momento errado. Isso já vem acontecendo em alguns jogos. Tivemos alguns momentos de desatenção e o adversário aproveitou. Tivemos oportunidades de empatar. Se tivéssemos feito um gol no primeiro tempo, poderíamos ter conseguido pelo menos o empate", explicou.

Mesmo com as inconstâncias atuais, o Ceará se mantém na quarta colocação do campeonato com 38 pontos, um a mais que a Ponte Preta, primeiro time fora do G4. Entretanto, o desempenho no segundo turno apenas é um fraco 13º lugar.

Após uma dura geral no elenco após o treino da última segunda-feira, o técnico Sérgio Soares espera uma resposta imediata da equipe. A chance da volta por cima acontece já nesta terça-feira, quando o Ceará enfrenta o Paraná, no Durival de Britto. Para o duelo, o time tem quatro desfalques certos: João Marcos, Assisinho, Magno Alves e Sandro.

Por Torquato Vinício Guimarães

Cear?

Foto: Divulgação


A 20ª rodada do Campeonato Brasileiro teve início ontem. E logo na primeira rodada do segundo turno, um confronto entre alviverdes chamou a atenção: Coritiba e Chapecoense enfrentaram-se nesta quarta-feira, às 21h (de Brasília), no Couto Pereira.

Depois de ter sido eliminado da Copa do Brasil pelo Flamengo, na semana passada, graças à marcação de dois pênaltis polêmicos durante o tempo regulamentar, resta ao Coxa apenas o Campeonato Brasileiro, em que está na zona de rebaixamento, no 17º lugar. A Chape ocupa a 16ª colocação do Brasileirão, empatada em pontos com o time paranaense. Após empate sem gols entre as equipes no primeiro turno da competição, outra igualdade no placar seria ruim para ambos os lados. Por isso, torcedores esperavam muita entrega e vontade das duas equipes na busca pela vitória, o que de fato ocorreu para o Coritiba, que venceu a Chapecoense por 3 a 0.

Para a partida de ontem, o Coritiba não pode contar com o ídolo Alex, o atacante Geraldo e o volante Germano, que estão machucados. A Chapecoense estava desfalcada de vários atletas: o lateral Rodrigo Biro, que está suspenso, além de André Paulino, Ednei, Rafael Lima Tiago Saletti, Nenén e Fabinho Gaúcho, que estão entregues ao Departamento Médico.

O técnico do time paranaense, Marquinhos Santos, resolveu fechar os portões ao longo da semana para preparar a equipe. Apesar de não dar pistas acerca da formação iria iniciar a partida, o Coxa podia contar com Vanderlei; Norberto, Leandro Almeida, Welinton e Carlinhos; Hélder (ou Rosinei), Gil, Elber e Robinho; Martinuccio e Zé Love.

O técnico da Chapecoense, Celso Rodrigues, também não confirmou a escalação. Existia a possibilidade de uma equipe mais defensiva, com três volantes, ou mais ofensiva, como no empate sem gols, em casa, diante do Goiás. A provável escalação era: Danilo; Fabiano, Grolli, Jaílton e Neuton; Wanderson, Diones (ou Dedé), Abuda, Zezinho (ou Tiago Luis) e Camilo; Bruno Rangel.

O árbitro foi Devarly Lira do Rosário, auxiliado por Fabiano da Silva Ramires e Vanderson Antônio Zanotti – todos do Espírito Santo.

Por Renan Milaré Olivio

Coritiba x Chapecoense

Coritiba x Chapecoense

Fotos: Divulgação


Na metade da série A do Campeonato Brasileiro, o campeão de 2013, Cruzeiro – MG, está em primeiro lugar, com oito pontos à frente do segundo colocado Internacional – RS. O time mineiro está com 42 pontos, seguido pelo Inter, com 34. Em terceiro lugar está o São Paulo, com 33 pontos. Fechando os quatro primeiros colocados, o Corinthians está com 32.

Um dos candidatos ao título, com uma boa campanha, o Corinthians está distante de conseguir o sexto título no Campeonato. O time paulista teve oportunidade de diminuir a diferença de pontos com o Cruzeiro no domingo, 31, na Arena Corinthians, mas ficou somente em um empate de 1 a 1 com o Fluminense.

O meia do Corinthians, Renato Augusto, afirmou, em entrevista ao programa “Bem, Amigos”, do canal Sportv, que a equipe precisará fazer o máximo de pontos possível para que, Até o final do Campeonato Brasileiro, consiga alcançar o primeiro colocado.

Faltam 20 rodadas para o término do Brasileirão. Portanto, os times que ainda quiserem uma chance entre os quatro colocados, ou até mesmo tentarem a primeira colocação, precisam evitar tropeços e torcerem para o Cruzeiro cair diante dos próximos adversários.

No domingo, 7, o líder do Campeonato visita o quinto colocado, Fluminense, no Maracanã, às 16h. O jogo pode influenciar os primeiros colocados na tabela, já que o time carioca também figurou entre os quatro primeiros. O tricolor está com 30 pontos.

Ainda no domingo, às 16h, o São Paulo recebe o Sport no Morumbi e Corinthians joga contra o Criciúma (17º colocado), no Majestoso (Heriberto Hülse). Às 18h30, o Inter recebe o 14º colocado, Figueirense, no Beira-Rio.

Lutando contra o rebaixamento estão: Criciúma, com 17 pontos; Coritiba (18º), com 16; Bahia (19º), com 16; e Vitória (20º), com 15.

O Coritiba joga contra o Bahia na Fonte Nova, domingo, 7, às 18h30. Antes, no sábado, às 16h, o Vitória será visitante do Santos no Pacaembu.

Por Amanda Cristina Mageste

Cruzeiro

Foto: Divulgação


Depois do vexame da Copa do Brasil e perder para o Botafogo no final de semana, o Fluminense joga nesta quarta, dia 20 de agosto, contra o time da Chapecoense precisando da vitória para acalmar os ânimos. O jogo é válido pela 16° rodada do Campeonato Brasileiro e acontece no Estádio da Arena Condá, em Chapecó, às 22 horas.

Links para o jogo ao vivo no Google.

O Fluminense está na quarta colocação com 26 pontos e um revés hoje pode tirar o time carioca do G4 do Brasileirão, o que agravaria o clima na equipe. No lado do Chapecoense, a equipe de Santa Catarina briga para se afastar cada vez mais da zona do rebaixamento da competição. Os catarinenses estão na 13° colocação com 16 pontos.

Para o jogo de hoje, o técnico do Fluinense, Cristóvão Borges não poderá contar com o jogador Wagner, que sentiu uma lesão. Com isso, o treinador deverá manter a base do time que perdeu para o Botafogo no final de semana. Fred continua no time, mas está sendo muito questionado pela torcida.

Os catarinenses de Chapecó empataram na última rodada fora de casa e agora querem fazer o serviço dentro de seus domínios. O técnico Celso Rodrigues poderá contar com o zagueiro Rafael Lima que volta de suspensão. Na lateral direita, Fabiano é dúvida devido a dores que sentiu no jogo passado do Brasileirão.

O jogo contará com a arbitragem de Francisco Carlos do Nascimento, de Alagoas.

A provável escalação da Chapecoense conta com Danilo; Fabiano, Enrique Meza, Rafael Lima e Ednei (Neuton); Wanderson, Dedé, Abuda, Camilo e Zezinho; Bruno Rangel.

O Fluminense deve entrar escalado com Diego Cavalieri; Bruno, Henrique, Elivelton e Carlinhos; Valencia, Jean, Cícero e Conca; Rafael Sobis e Fred.


Após seis jogos o Botafogo encontra-se em situação delicada, uma vez que o time já acumulou quatro derrotas e com isso, o prestígio do técnico Wagner Mancini está acabando. Diante do insucesso da equipe, a qual sofreu uma derrota de virada pelo Grêmio, o time também se encontra em zona de rebaixamento pelo Campeonato Brasileiro.

Alguns torcedores demonstram a insatisfação que tem tido com o time e aumentam ainda mais a pressão sobre o presidente Maurício Assumpção, considerado o maior defensor do técnico nas últimas entrevistas concedidas, garantindo, assim, a permanência do técnico no time por mais tempo. O Botafogo que também tinha um novo jogo marcado contra o Vitória e teve de se esforçar bastante para conseguir sair do tropeço em que se encontram. O treinador tem recebido inúmeras críticas principalmente através das redes sociais.

A fim de ajudar a equipe e melhorar sua situação, Mancini aposta em Carlos Alberto, jogador que fez sua estreia diante do Grêmio e teve sua atuação elogiada por vários brasileiros. Todavia, o jogador deixou o campo se queixando de dores na perna direita. Com isso, ele foi examinado na tarde da quinta-feira. Porém, ele acredita que estará bom durante o jogo contra o rubro-negro baiano. Segundo ele, as dores são reflexo do tempo em que esteve parado e acredita não ser nada grave.

Contudo, para um bom desempenho no próximo jogo deverá haver uma melhor interação entre a equipe, para que haja a vitória e uma motivação a mais para os jogadores. Eles não podem deixar que a zona de rebaixamento mexa com o psicológico. Diante disso, é necessário que todos reajam e sigam adiante com mais garra que nos últimos jogos. Somente assim é possível vencer as próximas partidas e conseguir driblar as derrotas sofridas. Além disso, mais passes de bola juntamente com velocidade deverão ser adquiridos pelos jogadores.

Por Luciana Viturino

Botafogo e Gr?mio

Foto: Divulgação


O Coritiba não conseguiu passar do empate no penúltimo jogo, contra o Internacional, e continua mantendo o jejum de vitórias, seguindo na zona de rebaixamento. Durante o jogo o time perdeu gols, porém teve mais ação que o Internacional. Com a chegada da Copa do Mundo que se encontra cada vez mais próxima, o Coxa estará longe de ter seu objetivo alcançado e o fantasma do rebaixamento já é uma realidade a qual o time tem de se preocupar.

O autor do gol alviverde durante a cobrança de pênalti, o meia Alex, está ciente de que, embora haja esta dificuldade para o time, eles irão conseguir sair de onde estão e transformarão em gols as oportunidades criadas. Segundo ele a evolução é visível e dá ótimas perspectivas para o futuro, além de confiança para continuar trabalhando firme.

Diante disso, o garoto de ouro coxa-branca afirma que o time está demorando a reagir, porém, irão dar a volta por cima e vão dar mais ênfase na área de defesa. O importante, segundo o jogador, é que o time é bem unido e está trabalhando firme para reverter esse quadro. Todavia, nem tudo acontece como eles imaginam e os gols não foram trabalhados pelos adversários, mas oferecidos pelo próprio time.

O meia-atacante Jajá também voltou ao time nos últimos minutos do primeiro tempo e ajudou a equipe com o lance em que resultou a penalidade marcada sobre Keirrison. O jogador evitou mais um tropeço em casa e acredita que o time irá mudar assim que tiverem as próximas vitórias. Diante disso, Jajá diz que o jogo valeu a pena, uma vez que a equipe jogou com bastante garra e o jogo não foi dos mais fáceis, porém, eles estão de olhos fixos no clássico de domingo e os jogadores poderão sim sair com a vitória para reverter a situação.

Por Luciana Viturino

Coxa e Inter

Foto: Divulgação


Cruzeiro vence Sport Recife por 2 a 0 no Mineirão e assume a ponta do Campeonato Brasileiro 2014, quarta-feira (21/05/2014), na sexta rodada. Com a derrota os pernambucanos foram à décima primeira posição.

O campeão de 2013 assume a liderança do Brasileirão em 2014. De fato, representa sinal de que plantel não sentiu o peso de ser eliminado da Copa Libertadores da América.

Na partida contra os pernambucanos, o Cruzeiro não demonstrou primazia de futebol, mas foi suficiente para alcançar a liderança da tabela com 13 pontos, pontuação idêntica do Grêmio, com a diferença de que mineiros têm melhor saldo de gol do que gaúchos – os dois clubes contam com mesmo número de vitórias. Sport permaneceu com sete pontos.

Ricardo Goulart fez o primeiro gol, ao ponto que o artilheiro boliviano Marcelo Moreno fechou o placar. Cruzeiro começou a partida de maneira morna, tocando a bola de lado para estudar as ações do adversário. Apesar de não pressionar com força, os mineiros dominaram o ritmo em pouco tempo, também por causa da postura do Sport, com quase todos os jogadores marcando atrás da linha do meio-campo.

Apesar de tomar conta da partida, no primeiro tempo o Cruzeiro não conseguiu fazer gols, fato que frustrou o técnico Marcelo Oliveira. No segundo período, depois da bronca do treinador, cruzeirenses começaram a atacar de maneira aguda e Ricardo Goulart fez o primeiro gol.

Com isso, os pernambucanos seguiram ao ataque, o que facilitou para Marcelo Moreno encontrar a zaga do Sport aberta para fazer o segundo gol do Cruzeiro, aos 31 minutos do segundo tempo, dando números finais à partida.

Por Renato Duarte Plantier

Cruzeiro e Sport

Foto: Divulgação


Na sexta rodada do Campeonato Brasileiro 2014, Grêmio vence Botafogo, em Caxias do Sul, no gramado molhado de estádio Alfredo Jaconi. Com a vitória, gremistas lideram ao lado do Cruzeiro.

Cruzeiro e Grêmio têm igualdade no número de vitórias (primeiro critério de desempate), mas mineiros acarretam melhor saldo de gols (segundo critério de desempate). Botafogo permanece com quatro pontos, na décima sétima posição.

Gremistas começaram a partida com susto. Durante a primeira chance real, Zeballos abriu o placar em nome dos cariocas. No lance, Botafogo marcou depois de executar contra-ataque rápido e preciso.

Quando Botafogo abriu o placar ficou evidente que Grêmio teria que lutar ao extremo para conseguir virar a partida. E foi isso que aconteceu! De fato, gaúchos sofreram o impacto negativo de tomar gol em casa, mas em pouco tempo empataram com Rodriguinho, terminando o primeiro tempo com empate.

Depois de marcar gol inicial, Botafogo apenas explorou contra-ataque e dificultou ao máximo até o Grêmio conseguir empatar a partida. Ao começo do segundo tempo surgiu uma dúvida, será que cariocas permaneceriam atrás ou começariam a agredir o adversário em busca da vitória fora de casa.

Porém, o que aconteceu foi a certeza, ou seja, a pressão do Grêmio para ganhar em Caxias do Sul. No segundo período, Botafogo sofreu pressão implacável dos gaúchos e resistiu com força, até que Maxi Rodrigues resolveu demonstrar o seu alto valor internacional fazendo um golaço, após receber assistência do meia Zé Roberto. Gaúchos ganharam partida em casa contra cariocas!

Por Renato Duarte Plantier

Gr?mio

Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA


O Fluminense venceu o São Paulo por 5 a 2 no Maracanã, com dois gols de Walter, na quarta-feira, 21 de maio, à sexta rodada do Campeonato Brasileiro 2014. Com a vitória, o clube carioca alcança 12 pontos e fica na terceira posição, atingindo a zona classificatória à Copa Libertadores da América 2015. Já o time paulista caiu para a sétima posição.

Na noite do Rio de Janeiro os fatos pareciam positivos ao São Paulo no primeiro tempo. O time conseguiu sair na frente com gols de Rogério Ceni e Alexandro Pato e foi ao segundo tempo com a vantagem de 2 a 1 no placar. Porém, em menos de 45 minutos o Fluminense conseguiu implantar pressão tamanha ao ponto de fazer quatro gols e não sofrer nenhum gol.

Pode-se dizer que o torcedor carioca foi do inferno ao céu durante os dois tempos de jogo. Nos primeiros 45 minutos era evidente que o Fluminense sentia a falta do artilheiro Fred. O São Paulo dominava não apenas as laterais, como também os desarmes no meio de campo. Para se ter uma ideia da supremacia são-paulina, o gol de empate em 1 a 1 dos cariocas foi contra, do zagueiro são-paulino Lucão.

No segundo tempo o Fluminense mudou da água ao vinho, em principal por causa de um nome: Walter. O centroavante de peso marcou dois golaços, sendo que no segundo comemorou de modo literal, ou seja, deitou e rolou na grama do Maracanã, em uma noite em que as saudades dos torcedores de Fred, no primeiro tempo, foram esquecidas e trocadas por vibrações de alegria, em consequência vitória de goleada.

Wagner marcou o quarto gol e foi eleito por grande parte dos críticos esportistas como segundo melhor jogador do Fluminense durante a partida, nada mal para um nome que com o antigo técnico era banco, mas nas mãos de Cristovam Buarque tem a camisa dez e titularidade absoluta no tricolor carioca. Rafael Sobis fechou o placar: 5 a 2.

Por Renato Duarte Plantier

Fluminense

Foto: Nelson Perez/Fluminense


Após uma boa apresentação no segundo tempo, o Atlético Paranaense buscou o empate em 1 x 1 contra o Corinthians. O jogo ocorreu no Estádio do Canindé, somando um ponto importante na classificação do Campeonato Brasileiro 2014. Para Sueliton, o Fucarão desperdiçou uma grande chance de aproveitar o momento de instabilidade do Timão e subir na classificação.

Desta forma, o jogador afirmou que o Corinthians não estava tendo bons momentos e o time também precisava ganhar o jogo. O resultado não foi bom, porque eles esperavam a vitória e precisam dela. Porém, agora tem o clássico. Disse também que não viu mudanças após a saída de Miguel Ángel Portugal ter entrado no comando do time. Com isso, a melhor forma para não cair ainda mais é buscar a melhor pontuação até as proximidades da Copa. Durante o jogo, a participação das duas equipes ocorreu de igual para igual e com o Internacional não há diferença.

O atacante Douglas Coutinho, o qual foi o autor do gol atleticano, entrou na segunda etapa e quase foi o herói da noite. Só não conseguiu essa benesse pelo fato de ter perdido um gol inacreditável dois minutos antes de finalmente balançar as redes. Todavia, só de ter participado da partida, já o deixa ciente de que terá um lugar na equipe. Assim, o principal objetivo do time é lutar pela titularidade e focar em fazer gols nos próximos jogos. Ressalte-se que, tudo ocorrerá de forma que sejam respeitados todos os companheiros da equipe.

Outro diferencial rubro-negro ocorreu com o goleiro Weverton, o qual conseguiu duas grandes defesas no primeiro tempo. O goleiro exaltou o ponto conquistado fora de casa, porém, para o fim de semana a expectativa é que sejam vitoriosos durante o clássico com o Coritiba. Desta vez, o time pretende ir com tudo e levar a vitória para casa.

Por Luciana Viturino

Atletiba

Foto: Divulgação


Na última quarta-feira o Flamengo não conseguiu manter a vitória e terminou empatado com o Bahia por 1 x 1. Diante dessa situação, o meia Everton, afirma que a situação da equipe rubro-negra no Campeonato Brasileiro está péssima. Ao sair de campo, o jogador ainda disse que o time não está conseguindo reagir, embora tenha havido a mudança de treinador. Todavia, se está difícil, está para todos e eles precisam erguer a cabeça para não errar mais.

Durante o jogo o presidente Eduardo Bandeira de Melo voltou a ser alvo de protestos pela torcida rubro-negra, conforme havia ocorrido no último domingo, no Maracanã, durante a partida com o Fluminense. Desta forma, o árbitro apitou o fim do jogo diante do Bahia, em Macaé, após vários torcedores trazerem ofensas contra o dirigente, o qual optou por não comentar o assunto e deixou rapidamente o estádio.

O próximo jogo do Flamengo está marcado para domingo e será realizado contra o Santos, no Morumbi. Os jogadores se reapresentaram na tarde de quinta-feira para avaliação médica e início dos treinamentos. Entretanto, o time precisa reagir e entrar em campo mais motivado, pois isso fará total diferença durante o jogo, além de garantir uma possível vitória. Além disso, os jogadores precisam iniciar o jogo com mais velocidade e força de vontade de vencer. Os passes de bola precisam ser feitos rapidamente para os outros jogadores da equipe. Isso fará total diferença durante a partida.

O time precisa de algumas vitórias para se tornar um diferencial nos próximos jogos. Diante disso, o dirigente pode deixar de sofrer tamanha pressão e contribuir para um melhor aproveitamento da equipe. O fato de ter empatado no último jogo e a pressão sofrida não significa que eles continuarão onde estão. Isso pode ser um ponto positivo para a equipe reagir e tirar gritos de uma torcida feliz com a vitória.

Por Luciana Viturino

Flamengo e Bahia

Foto: Gilvan de Souza/Flamengo


O Náutico, até então lanterna do Brasileirão, surpreendeu o Internacional na Arena Pernambuco e passou da última posição para a penúltima. O placar de 3 a 0 enlouqueceu a torcida do time da casa e deixou o Internacional em uma situação um pouco complicada, já que o Colorado perde a segunda partida e também a liderança do campeonato.

O jogo começou com o time da casa atacando mais, porém, o jogo esfriou e a partida entre os dois extremos da tabela seguiu equilibrada. No segundo tempo é que as coisas ficaram melhores para o Náutico. O placar saiu do zero somente aos 27 minutos da segunda etapa, com Derley. O atacante recebeu um lindo passe de Ademir e mandou uma bomba para a alegria da torcida da casa.

Rogério foi poupado no primeiro tempo devido a uma contusão, mas entrou no segundo tempo inspirado. Foi dele o passe para o segundo gol do Náutico. O gol veio dos pés de Maikon Leite, que fez sua estreia no time. Rogério fez boa jogada e tocou para o estreante marcar aos 44 minutos do segundo tempo: 2 a 0 Náutico.

Para sacramentar a vitória, Rogério marcou o terceiro da equipe pernambucana. Maikon Leite caiu e a bola sobrou para o atacante, que driblou o goleiro e marcou o terceiro.

Por Robson Quirino de Moraes


Santa Catarina está com grande expectativa para 2014. Caso o Criciúma permaneça na primeira divisão e o desempenho dos catarinenses continue assim na Série B, é possível termos um mini campeonato catarinense na Série A.

Contando com o Criciúma, que já estará no grupo de elite, seriam outros 3 representantes do Estado: a Chapecoense, o Joinville e o Figueirense.

Se ficar com 4 representantes catarinenses, o Estado ficará à frente de centros mais tradicionais, como é o caso do Rio Grande do Sul (Internacional e Grêmio), Paraná (Atlético-PR e Coritiba), Minas Gerais (Atlético Mineiro e Cruzeiro) e Bahia (Vitória e Bahia). Além disso, o Estado poderá empatar com o número de representantes do Rio de Janeiro (Botafogo, Flamengo, Fluminense e Vasco).

Certamente não existe muita pretensão quanto ao título, mas já mostra que o Estado de Santa Catarina está muito organizado em relação aos seus clubes. Quanto à Federação Catarinense de Futebol, fica ainda muito a desejar, visto que a fórmula de disputa ainda se mostra muito infeliz, afinal, o mesmo time pode ganhar o primeiro e segundo turno e mesmo assim nem ir para a final, caso perca a sua disputa semifinal contra o 4° colocado.

Por José Alberi





CONTINUE NAVEGANDO: