Através de uma nota publicada na imprensa, a presidente Dilma Rousseff parabenizou os jogadores da Seleção Brasileira e toda a equipe técnica pela conquista do título da Copa das Confederações, depois de vencer a Espanha por 3 a 0, no estádio do Maracanã.

Segundo a nota, para a presidente a trajetória do time resultou em uma campanha memorável e esses são considerados dias históricos para o futebol brasileiro.

Segundo Dilma, a Seleção Brasileira mostrou espírito de equipe, criatividade, alegria e conseguiram proporcionar um espetáculo ao mundo.

O Brasil fez uma excelente campanha e conseguiu derrotar a Espanha, que até então era a favorita ao título. A Espanha vinha de 29 jogos sem perder, embora o Brasil tenha ganhado com uma grande margem de vantagem, o jogo foi bastante disputado e emocionante. Tanto a defesa quanto o ataque brasileiro, estavam em sintonia para fazer a melhor partida possível.

Dilma não compareceu ao estádio do Maracanã para assistir a final por conta dos manifestos e da vaia contra ela que aconteceu no jogo de abertura do evento. De acordo com sua assessoria de imprensa, comparecer a esse evento seria uma exposição desnecessária.

Por Jéssica Posenato


A seleção brasileira conseguiu conquistar mais uma vez o título da Copa das Confederações, entretanto, tal conquista foi a mais celebrada de todas, já que se deu em cima da melhor seleção de futebol do planeta.

Além do mais, Felipão conseguiu retormar a confiança da seleção, bem como fazer as pazes com a torcida brasileira. O jogo final, por incrível que pareça, foi mais fácil do que se esperava, principalmente se comparado com a semifinal contra o Uruguai.

O Brasil saiu na frente antes do cinco minutos do primeiro tempo, Fred, em uma lance de oportunismo, abriu o placar. A fúria esbarrava na forte marcação brasileira, mas, em uma das raras falhas de marcação, Pedro quase deixou tudo igual, contudo, David Luiz se redimiu do pênalti infantil feito contra o Uruguai, tirando a bola de cima da linha.

No final do primeiro tempo, após boa jogada de Oscar, Neymar levou o estádio à loucura, ao marcar o segundo gol do Brasil. O segundo tempo continuava da mesma forma que o primeiro, ou seja, com ambas seleções cometendo inúmeras faltas.

Fred,  o jogador que deteve a maior valorização do longo da competição, marcou mais um, 3×0 Brasil. Marcelo ainda fez um pênalti, mas Sérgio Ramos mandou para fora, realmente os atuais campeões do mundo não estavam em um bom dia.

Com o apito final, os brasileiros poderam comemorar o primeiro título da nova era da família Scolari. Agora, o maior desafio da seleção será conter a euforia, já que a Copa do Mundo promete ser bem mais acirrada.

Por Renan Valmeida do Nascimento





CONTINUE NAVEGANDO: