Incertezas sobre quem irá permanecer no Fluminense em 2015



  

O contrato do goleiro Diego Cavalieri encerra no fim deste ano de 2014 com o time do Fluminense e já existe disputa para sua contratação em outros times como, por exemplo, o Palmeiras, o Flamengo e o São Paulo.

Em 2012 foi campeão brasileiro pelo Fluminense, clube no qual atua há quatro anos, são cerca de 200 jogos com a camisa, porém, após reunião com Luis Fronterotta, o goleiro demonstrou interesse em voltar para o Palmeiras. Caso retorne ao Palmeiras, o atual goleiro do time Fernando Prass, que já tem 36 anos, provavelmente não terá seu contrato renovado ao final de 2015.

Para permanecer no clube, Cavalieri que hoje recebe em torno de R$ 250 mil mensais, pediu o dobro do valor e ainda assim, é considerado um dos únicos membros com contrato a vencer pelo qual a diretoria pretende negociar. A intenção no momento é garantir a classificação na Libertadores de 2015 pelo clube atual. Embora esteja numa boa fase, após redução dos investimentos feitos pela Unimed ficará difícil renovar uma boa quantidade dos contratos a vencer, além de Cavalieri, Carlinhos, Gum, Valencia e Chiquinho. Lembrando que Carlinhos tem até segunda-feira, dia 3 de novembro, para definir com um novo clube caso não receba nenhuma proposta da diretoria. Em entrevista ao ESPN, Luizão diz “Se Fluminense e Unimed tivessem decidido antes o que seria feito em relação ao Carlinhos, se quisessem propor um novo contrato, acho que isso já teria sido feito”.

Infelizmente, com os gastos reduzidos fica difícil negociar com os altos salários destes membros. A revolta atinge a torcida que anseia por mais vitórias e estas discussões de “preferências” e “custos” acabam influenciando no desempenho de jogadores. Apesar do patrocínio da Unimed entrar em discussão no próximo ano, a solução será fazer escolhas para imediato e apostar firme no time formado que restará. O ano de 2015 será de grandes chances para o Fluminense.





Por Ricardo Laurentino da Silva

Fluminense

Foto: Divulgação



Compartilhar:

Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *