Possíveis adversários do Brasil na segunda fase da Copa do Mundo 2014



  

Imaginar uma segunda fase com Brasil enfrentando espanhóis, italianos, franceses e argentinos até a conquista do hexacampeonato é algo para quem gosta de adrenalina e pouca facilidade. Interessante notar que tal sequência poderia acontecer, o que sem dúvidas traria caminho difícil à seleção em busca do sexto campeonato mundial.

Se o Brasil passar em primeiro lugar no Grupo A e os espanhóis na segunda posição do Grupo B, então haverá confronto entre os dois países nas oitavas de final. Interessante notar que brasileiros enfrentaram Espanha na final da Copa das Confederações, vencendo a partida por 4X1. Por outro lado, vale ressaltar que seleção espanhola é a última campeã mundial, conquista na África do Sul, em 2010.

Na sequência os brasileiros têm a chance de enfrentar os italianos, antiga rivalidade de Copa do Mundo que sempre se demonstra como adversários difíceis de serem batidos. Itália e Brasil são rivais equilibrados, com vitórias e derrotas importantes na história para ambos os lados, como nos feitos de Paolo Rossi em 1982 ou nas defesas brilhantes de Taffarel no ano de 1994.

Para brasileiros enfrentarem italianos nas quartas de final da Copa do Mundo existe a necessidade da Itália passar em segundo lugar e ganhar do primeiro colocado no Grupo C, na partida das oitavas de final. Azurra é tetra campeã do mundo, com conquistas em: 1934, 1938, 1982 e 2006, segunda seleção com maior número de mundiais, atrás apenas do Brasil pentacampeão.

Ao seguir tal caminho, brasileiros podem enfrentar a França na semifinal da Copa do Mundo 2014. Os franceses são principais vilões brasileiros, conhecidos por eliminar Brasil em três mundiais: 1986, 1998 e 2006. A seleção verde e amarela também pode enfrentar os alemães no último jogo que antecede a final.





Na finalíssima o Brasil acarreta chances de cruzar com ingleses ou argentinos. No caso de confronto contra a Argentina seria o tipo de final dos sonhos de toda a história da Copa do Mundo.

Por Renato Duarte Plantier

Brasil e Argentina

Foto: Divulgação



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *