Eliminação do Grêmio da Libertadores 2013



  

Mais uma vez na história, Luxemburgo foi eliminado da Copa Libertadores, desta vez no comando do Grêmio, que apesar de ter vencido a partida de ida das oitavas de final da competição, por 2 a 1, perdeu o jogo da volta por 1 a 0, para o Santa Fé da Colômbia, e deu adeus à Libertadores.

Antes da partida, o polêmico atacante do Santa Fé, Medina, afirmou que iria "comer" o Grêmio, e na prática foi justamente isso que aconteceu; o time brasileiro jogou mal, e apesar de ter passado o primeiro tempo sem tomar gol, só resistiu à pressão colombiana até aos 34 minutos do segundo tempo, quando Medina tabelou com Pérez, deixou dois zagueiros para trás e bateu sem chances para Dida, definindo o placar do jogo: 1 a 0 Santa Fé.

Dos gremistas, quem mais se destacou foi o goleiro Dida, que se não fosse o gol tomado, certamente sairia de campo como herói da partida, mas como o "se" nem sempre ajuda, sua atuação será pouco lembrada. Aos 47 minutos do segundo tempo o Grêmio teve a chance de empatar o jogo, porém o chileno Vargas, cara a cara com o gol, mandou a bola para fora.





Resta ao Grêmio, agora, a disputa do Brasileirão, com estreia marcada para o próximo dia 26, contra o Náutico; e a Copa do Brasil, competição que o tricolor Gaúcho já tem vaga garantida nas oitavas de final.

Por Vinicius Cunha



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *