Seleção Brasileira – Trio Fluminense no superclássico



  

Líder do Campeonato Brasileiro, com 50 pontos, o momento do Fluminense é simplesmente mágico. Desta forma, o grupo do Tricolor acaba sendo mais visado e valorizado. Para o Superclássico das Américas, contra a Argentina, o trio formado por Carlinhos, Thiago Neves e Wellington Nem, acabou sendo convocado pelo técnico Mano Menezes, para representarem a Seleção Brasileira.

Os três vestirão a Amarelinha no dia 19 de setembro, no clássico a ser realizado em Goiás. Peter Siemsen, presidente do Tricolor das Laranjeiras, é só alegria e comemoração após tal notícia. Para ele, a situação vivida é uma vitória para todo o clube.

"A notícia muito agradável por termos três jogadores convocados para um jogo marcante. Fortalece e motiva. O trabalho do Abel (Braga) e do Rodrigo (Caetano) está sendo muito bem feito. Eles são brilhantes. O presidente é o menos responsável pela situação", ressalta em entrevista à Rádio Globo.

Perguntando se a valorização dos craques pode fazer com que o Fluminense perca peças importantes, o mandatário mostrou serenidade. Segundo palavras de Siemsen, só serão negociados atletas em última hipótese e ainda exemplificou com a "novela" envolvendo o jovem Nem que quase deixou as Laranjeiras.





"Propostas sempre existem. A Europa tem todo o mapeamento da América Latina. Há assédios e vão tentar minimizar isto. Trabalhamos com reposição, orçamento e algum jogador ou outro pode ser negociado. Mas não é por estar convocado que irá sair. Wellington, por exemplo, resolveu ficar e iremos tentar deixá-lo aqui por mais tempo", garante o dirigente.

Ainda em entrevista à Rádio Globo, Peter não deixou de elogiar dois grandes pilares do grupo. O goleiro Diego Cavalieri e o atacante Fred são muito bem quistos pelo presidente.

"São jogadores maduros, tranquilos e são atletas diferenciados. Cavalieri é excepcional, jogador de grupo. Fred dispensa comentários, é nosso artilheiro e referência. Um ídolo na história, a média de gols é alta. Os dois têm vaga na Seleção principal. Mas isto é uma questão técnica e ambos têm chances de jogarem a Copa" conclui.

Por Thiago Viana



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *