Técnico do Vasco pediu demissão



  

A derrota sofrida de maneira humilhante para o Bahia no último fim de semana gerou graves consequências para o Vasco.

Cristóvão Borges, que vinha sendo muito cobrado pela torcida por melhores resultados, não suportou a pressão e preferiu pedir demissão do cargo.

Com pouco mais de 1 ano de clube, Cristóvão sai com 48 vitórias, 18 empates e 19 derrotas em 71 partidas. Em relação a campeonatos, o treinador consegui o vice das taças Rio e Guanabara, o vice-campeonato brasileiro e chegou às semifinais da Copa Sul-Americana. 

Cristóvão Borges assumiu o Vasco após o problema cardíaco do então técnico Ricardo Gomes, para dar continuidade a filosofia do seu antigo chefe. Antes de pedir a demissão, Borges ligou para Gomes para comunicá-lo. Ricardo, assim como o presidente do Vasco e a própria família de Cristóvão foram contra a decisão, mas o antigo auxiliar foi firme em sua idéia.





Com um discurso de agradecimento, ele disse ter saído orgulhoso e para um futuro melhor para o Vasco. Agradeceu a todos os funcionários do clube, aos jogadores e a torcida, dizendo que mesmo com as recentes cobranças, as conquistas positivas ficaram marcadas. Roberto Dinamite, presidente do clube,  enalteceu o trabalho feito pelo treinador e o parabenizou pela trajetória no clube.

Agora, o Vasco precisará buscar algum técnico no mercado. Enquanto isso não acontece, o time será comandado pelo auxiliar Gaúcho. 

Por Augusto Cesar



1 comentário em “Técnico do Vasco pediu demissão

Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *